Iniciação à Pesquisa Científica em Saúde

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Ir para: navegação, pesquisa

Capa do wiki livro[editar | editar código-fonte]

Captura de Tela 2015-12-26 às 09.54.30.png

Projeto de aprendizagem apoiada com ambientes virtuais.

Faculdade de Medicina da UFMG

Colaboradores / revisores (link Lattes)[editar | editar código-fonte]

Professores:

Prefácio[editar | editar código-fonte]

Este livro foi proposto para os estudantes do curso de medicina, a ser editado por eles, sob supervisão de professores universitários. O material aqui apresentado traz como foco a introdução aos tópicos básicos da Bioestatística, Epidemiologia e Informática Médica. O objetivo é apresentar de forma objetiva, e à partir de situações e problemas simulados e reais resolvidos, o uso das técnicas de planejamento e análise de dados biomédicos, para se obter informações relevantes que possam apoiar a tomada de decisão clínica. Além disto, procura preparar o futuro médico para compreender textos científicos, avaliá-los de forma crítica e utilizá-los para renovação constante de suas práticas, incorporando as melhores evidências científicas.

Trata-se de um material complementar para as disciplinas de Iniciação à Pesquisa Científica da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais, Brasil. Não recomendamos seu uso como fonte principal de consulta aos conteúdos, nem na UFMG e nem fora desta instituição. A vasta literatura sobre Bioestatística, Epidemiologia e Informática aplicada à Saúde, sejam livros-textos, artigos científicos e outras fontes oficiais também devem ser consultadas para o uso com finalidade de ensino, solução de problemas e tomadas de decisão, assim como para fundamentar recursos jurídicos em questões legais.

As atividades de introdução dos conteúdos se iniciou em dezembro de 2015.

Introdução[editar | editar código-fonte]

A qualidade, a segurança e a eficiência do cuidado em saúde dependem grandemente da tomada de decisões corretas baseadas em informação adequada e acessível, no momento oportuno.[1] A identificação de fatores de risco, avaliação de impacto de intervenções em saúde, incorporação de indicadores numéricos de qualidade do cuidado, além de estudos experimentais, compõem um rol de conhecimentos em constante renovação. Sendo assim, o profissional de saúde precisa ser preparado para se deparar com um grande número de informações geradas à partir de testes estatísticos, resultados em tabelas, gráficos e outras formas de sumariar os resultados de estudos cientificos[2]. Neste contexto, com o advento da Informática, os sistemas de informação em saúde podem ser também um precioso auxiliar à pesquisa médica, ao possibilitar o acúmulo de informações padronizadas de forma contínua e segura ao longo do tempo e de maneira simultânea coletadas em locais diversos.[3] A Medicina Baseada em Evidências convida os profissionais para uma nova prática capaz de acompanhar o progresso da pesquisa médica e biomédica e das ciências da informação, mas que demanda uma aprendizagem específica.[4]

O material deste WIKILIVRO contempla os seguintes objetivos do aprendizado:

  1. Noções de Bioestatística aplicada ao cuidado em saúde
  2. Noções de delineamento de estudos científicos aplicados à saúde
  3. Apresentacão dos resultados da análise de dados sobre saúde
  4. Interpretação de artigos cientificos no domínio da saúde

Iniciação à Pesquisa Científica em Saúde / Capítulos[editar | editar código-fonte]

  1. Estatística descritiva:
  2. Síntese numérica de um conjunto de dados sobre saúde:
  3. Apresentação de dados científicos sobre saúde:
  4. Conceitos de população e amostra em saúde:
  5. Comparação entre grupos amostrais em saúde:
  6. Planejamento de estudos científicos em saúde:
  7. Introdução à informática médica:
  8. A medicina baseada em evidências (MBE):

Contribuições dos alunos do Curso de Medicina da UFMG (Primeiro acesso)[editar | editar código-fonte]

  1. 2016, 2 semestre: Coloque seu trabalho no REPOSITÓRIO DE EXERCÍCIOS RESOLVIDOS (ALUNOS: ACHAR SUA QUESTÃO AQUI - CLICAR NA QUESTÃO QUE LEVA ATÉ A PAGINA QUE SERÁ SUA E VOCE DEVE RESPONDER NELA)
  2. Instruções e regras: Como escrever no Wikilivro Iniciação à Pesquisa Científica em Saúde
  3. Exemplo de exercício resolvido: Peso neonatal I

Backup de listas ALUNOS: Não utilizar este acesso para resolver questões (Listas de Backup)

Turma IPCII - 2016_1: lista de exercícios (1 a 15) NAO RESPONDER NA LISTA E SIM NA PAGINA DA QUESTÃO

Turma IPCII - 2016_1: lista de exercícos (16 a 30) NAO RESPONDER NA LISTA E SIM NA PAGINA DA QUESTÃO

Turma IPCII - 2016_1: lista de exercícos (31 a 45) NAO RESPONDER NA LISTA E SIM NA PAGINA DA QUESTÃO

Turma IPCII - 2016_2: lista de exercícios (46 a 75) NAO RESPONDER NA LISTA E SIM NA PAGINA DA QUESTÃO

Turma IPCII - 2016_2: lista de exercícios (46 a 70) APAGAR

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  1. Organization WH. Electronic health records: manual for developing countries. 2006.    [1]
  2. Coutinho, Evandro Silva Freire, and Geraldo Marcelo da Cunha. "Conceitos básicos de epidemiologia e estatística para a leitura de ensaios clínicos controlados Basic concepts in epidemiology and statistics for reading controlled clinical trials." Rev Bras Psiquiatr 27.2 (2005): 146-51.
  3. Reis, ZILMA SILVEIRA NOGUEIRA, Ricardo João Cruz Correia, and Altamiro da Costa Pereira. "Sistemas eletrônicos de informação na assistência e pesquisa em saúde da mulher: para quando um maior envolvimento dos profissionais de saúde." Rev Bras Ginecol Obstet 33.3 (2011): 107-10.
  4. Reis, Fernando M. "Ginecologia e obstetrícia baseadas em evidências: modismo, imposição ou escolha inteligente?." Femina 36.8 (2008).[2]