Iniciação à Pesquisa Científica em Saúde/ A medicina baseada em evidência: Revisão sistemática

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
< Iniciação à Pesquisa Científica em Saúde
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

O uso de evidências científicas na prática clínica é parte de um movimento de abrangência global, voltado ao aperfeiçoamento da tomada de decisão pelos profissionais de saúde, por meio da aplicação do método científico. Na prática, implica a integração da expertise clínica e de valores do paciente ao melhor conhecimento científico disponível (1). Compreende desde o cuidado direto ou indireto à saúde individual das pessoas até a definição de condutas institucionais públicas e privadas, balizando inclusive as melhores políticas em saúde. Dessa forma, a produção de diretrizes, políticas públicas e protocolos amplia o uso de evidências científicas bem fundamentadas na medicina.[1].

O que é?: "A Medicina Baseada em Evidências é uma abordagem que utiliza as ferramentas da Epidemiologia Clínica; da Estatística; da Metodologia Científica; e da Informática para trabalhar a pesquisa; o conhecimento; e a atuação em Saúde, com o objetivo de oferecer a melhor informação disponível para a tomada de decisão nesse campo." (Centro Cochrane do Brasil.[2]

Revisão sistemática: é uma revisão de artigos da literatura que respondam a uma mesma pergunta claramente formulada, que usa métodos sistemáticos e explícitos para identificar, selecionar e avaliar criticamente pesquisas relevantes e coletar e analisar dados dos estudos incluídos na revisão. Os métodos estatísticos (metanálise) poderão ou não ser analisados e os resultados dos estudos incluídos, sintetizados.[3]

Neste capítulo, você poderá encontrar exemplos de aplicados ao cuidado em saúde

VOLTAR PARA PÁGINA PRINCIPAL[editar | editar código-fonte]

Exercícios resolvidos[editar | editar código-fonte]

Peso neonatal I

Sugestão / veja também[editar | editar código-fonte]

Cochrane Handbook for Systematic Reviews of Interventions

Centro Cochrane do Brasil

GRUPO DE DISCUSSÃO E ESTUDO: COCHRANE HANDBOOK

Níveis de evidências e graus de recomendação

Linguagem metodológica - parte 1

Linguagem metodológica - parte 2


Iniciação à Pesquisa Científica em Saúde/ Introdução à informática médica: Bioestatística computacional

  1. http://www.febrasgo.org.br/site/wp-content/uploads/2013/05/Femina_agosto2008-471.pdf
  2. http://www.centrocochranedobrasil.org.br/mbe.html
  3. AMATUZZI, Maria Luiza L. et al . Linguagem metodológica: parte 2. Acta ortop. bras.,  São Paulo ,  v. 14, n. 2, p. 108-112,   2006 .   Available from <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-78522006000200012&lng=en&nrm=iso>. access on  12  Jan.  2016.  http://dx.doi.org/10.1590/S1413-78522006000200012.[1]