Logística/Sistemas de informação/Rastreabilidade/Sistema de rastreabilidade no sector alimentar

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Etapas de desenvolvimento - 9 fases
Início: 0de8.svg Básico: 1de8.svg Criação: 2de8.svg Desenvolvimento: 3de8.svg Maturação: 4de8.svg Revisão: 5de8.svg Desenvolvido: 6de8.svg Finalização: 7de8.svg Abrangente: 8de8.svg

Um bom sistema de rastreabilidade no sector alimentar deve englobar os seguintes objectivos primários: cumprimento da legislação de segurança alimentar; melhoria da imagem e da qualidade, ou seja, certificação de processos de produção; e melhoria do processo produtivo com uma gestão eficiente e uma produção óptima.

Para que o sistema de rastreabilidade seja um investimento rentável ao nível de todas as empresas do mercado, inclusive para as pequenas e médias empresas, estes objectivos têm que ser congregados de forma a que coloque a empresa numa posição proveitosa e lucrativa face à concorrência.

Para efeitos de rastreabilidade, o sistema considera os seguintes elementos: pedidos de compra; provedores; identificadores; salas/câmaras; produtos; operários; fórmulas/procedimentos; desmanchas/divisões; operações gerais; pedidos de venda/expedição e ainda clientes.

Em suma, a informação que o sistema dispõe é a da fábrica na totalidade, tal facto permitirá optimizar a produção dispondo de forma imediata a informação de todos os pedidos de compra, venda, o estado dos pedidos e os «stocks» existentes dos diferentes produtos, entre outros.

De forma a existir uma comunicação eficiente com outros sistemas existentes, o sistema de rastreabilidade deve ser integrado e ajustado à empresa (RQ LABELS, [200?]).

  1. 7de8.svg Características fundamentais
  2. 2de8.svg Rastreabilidade e qualidade alimentar
  3. 2de8.svg Autenticidade
  4. 2de8.svg Melhorar a cadeia de abastecimento