Logística/Sistemas de informação/Rastreabilidade/Sistema de rastreabilidade no sector alimentar/Melhorar a cadeia de abastecimento

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Estudos realizados pelo governo americano declara que as indústrias americanas gastam anualmente 1,6 triliões de dólares em actividades relacionadas com abastecimento das cadeias, desde a movimentação, armazenagem e controlo de produtos.

Uma chave para o sucesso nas indústrias alimentares está muitas vezes ligada a limitações associadas à cadeia de abastecimento. Muitos sistemas de rastreabilidade conseguem superar os custos de implementação em apenas seis meses devido ao aumento alargado de eficiência que beneficia a indústria ao qual são aplicados.

Ao possuirem um sistema de rastreabilidade automatizado, os processadores conseguem interligar operações. Se conseguir encontrar o parceiro tecnológico indicado, o processador alimentar consegue desenvolver um sistema de captação de dados de rastreabilidade adaptado às necessidades da empresa ao invés de implementar um sistema de pacotes de software. Os processadores alimentares e os seus parceiros tecnológicos que focam a rastreabilidade, podem desenvolver, implementar e integrar com um sistema de planeamento de recursos financeiros, sistemas de controlo de fabricação e de contabilidade. Estes programas ajudam a garantir a racionalização do maior número de elementos possível.

O único problema é que a maioria dos processadores alimentares seguem a sua rastreabilidade com «lápis e papel» o que, apesar de ser funcional, não oferece nenhuma melhoria em eficiência operacional. Manter a rastreabilidade com sistema de «lápis e papel» é muito dispendioso devido às oportunidades e tempo perdido. Por outro lado, os meios tecnológicos, permitem melhorar todo o processo (Jahnke, 2009).