Logística/Sistemas de informação/Rastreabilidade/Sistema de rastreabilidade no sector alimentar/Características fundamentais

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


Identificação não é rastreabilidade. São duas palavras com significados diferentes. A identificação é um óptimo investimento a fazer para implantar um bom sistema de rastreabilidade, no entanto não é o único, ainda que a identificação seja um meio para conseguir a rastreabilidade. Todos os sistemas de rastreabilidade devem ter como componentes essenciais a identificação e os módulos central; distribuído nas instalações; de consulta e administração; e ainda de publicação (RQ LABELS, [200?]).

Identificação

A identificação dos produtos/animais é fundamental para o funcionamento do sistema de rastreabilidade, realizando-se através de alguns métodos existentes actualmente:


  • Etiquetas com códigos de barras: Os códigos de barras identificam os elementos a rastrear. Essa identificação é realizada recorrendo ao código interno facilmente gerado pelo sistema. Este permite controlar a rastreabilidade e gerar etiquetas de forma automática, no entanto não permite directamente a identificação de animais, mas apenas a documentação e os produtos embalados, o que proporciona uma grande flexibilidade ao método de etiquetas com códigos de barras.
  • Etiquetas com Chip RFId: Chip implantado em animais que possui um código único, facilmente aplicável e editável ao longo de todo o processo, é implantado na orelha, ficando presente durante toda a existência do animal. A descodificação do número pode ser efectuada com um leitor electrónico ou através de identificação visual caso seja impressa no chip (Figura 1). Este tipo de etiqueta não se perde, possui garantia de certeza e é bastante fiável na identificação.
  • Bolo: Bolo de cerâmica constituído por um micro chip interno que possui um número de identificação único. É um método fácil de aplicar, o que garante um factor de confiança na identificação. É necessário um leitor electrónico para realizar a sua descodificação.
Leitores

Existem alguns tipos de leitores para além da leitura visual, dos quais merecem distinção os seguintes: Módulos de leitura estáticos de chips RFId; módulos de leitura portáteis (permite adicionar dados ao leitor electrónico) e o mais conhecido leitor de código de barras.