Utilizador:Raylton P. Sousa/Projetos/Livro aberto

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Esta é a página de planejamento do projeto de médio e longo prazo chamado livro aberto. Tendo como principais objetivos: difundir a educação livre de qualidade[1] [2][3] para um número maior de pessoas utilizando as novas possibilidades da web dentro do ambiente colaborativo.

E oferecer também uma solução mais abrangente para atingir também parte da população que não tem acesso aos computadores fazendo com que seja repensado o monopólio das editoras na produção de livros[4] para o PNLD[5], tornando o mercado mais competitivo em benefício do leitor.

Livro aberto.svg

Etapas[editar | editar código-fonte]

Planejamento
Publico alvo Yes check.svg Feito
Projetos similares Em andamento
Títulos Yes check.svg Feito(parcialmente)
Convenções Em andamento
CPA Em andamento
Discussão
Falhar possíveis
Preparação
Capas Em andamento
Índices Em andamento
Referências Em andamento
Fusões/Testes de VDA
Infraestrutura Em andamento
Construção
Explicação
Exemplos
Exercícios
Apêndices
Apêndices gerais
Ordem de proposta de criação dos livros
Português Criação do nível fundamental, e adequação dos materiais existentes ao plano de qualidade.
Matemática Criação do nível fundamental, e adequação dos materiais existentes ao plano de qualidade.
Física Criar praticamente do zero
Química Criar praticamente do zero

Nota: No momento estou experimentando as técnicas de produtividade GTD e pomodoro. Boas fontes dizem quem elas são úteis, mas só o futuro dirá se será adequado para cumprir a meta de terminar as etapas de planejamento e preparação em um mês. Para melhor organização faço o uso de softwares de gerenciamento de tarefas.

PS: Depois da criação da estrutura o conteúdo dos livros será criado em um documento compartilhado no Google Docs ou Etherpad e só depois passado para o Wikilivros para evitar que os fluxo de leitores, e o vandalismo resultante, retire o foco da criação dos livros. (Isto é negociável se você puder me convencer)

  • Escolher os nomes adequados a cada nível (em andamento)
  • Criar conteúdo programático (em andamento)
  • Criar os livros com suas respectivas estruturas, capas, introdução geral etc.
  • Fazer fusão de todos os módulos (particularmente de livros órfãos) de mesmo nível que sejam relativos a esses temas.
  • Criar os conteúdos que faltarem mesmo depois das fusões, e procurar referências para os conteúdos que foram fundidos (todos os livros devem ter fontes!)
  • Revisar, criar exercícios de contexto e exercícios gerais (com resposta escondida, claro - por exemplo, com a Predefinição:Explicação ou algo do gênero), no caso das exatas devemos criar também exercícios resolvidos e comentados para melhor entendimento.
  • Criar apêndices ou notas históricas (contexto histórico) para matérias que não são muito relacionadas com história.
  • Criar um "manual para o professor" para cada livro, dando dicas de trabalhos, como organizar o ensino etc.
  • Revisar e corrigir (sempre!)
  • Com algum grau de incerteza, criar aulas na Wikiversidade relativas aos assuntos desses livros (videoaulas se for possível, ou "sequências" com recursos do Wikimedia Commons)
  • Esperar para ver no que dá

Planejamento[editar | editar código-fonte]

Público alvo (motivação)[editar | editar código-fonte]

Por favor, note que essa é uma interpretação parcial e superficial dos dados, não deve ser tomada como verdade absoluta.

Quem são[editar | editar código-fonte]

Estatisticamente falando, o projeto foi motivado por uma das minhas passagens corriqueiras no DoubleClick onde descobri que nosso público mais expressivo são jovens abaixo de 17 anos (55% do total) e que estão cursando o nível fundamental de educação (62% do total), isso explica que as principais palavras-chave que redirecionam para o Wikilivros nos mecanismos de busca são relacionadas as matérias desse nível (pronomes, verbos irregulares, substantivos, substantivo, pronome, percentagem, sinônimos, antônimos) no entanto um dos poucos livros que temos representando esse nível é o de português (e alguns módulos espalhados de matemática)... isso quer dizer que estamos sub-utilizando nossa visibilidade escrevendo livros de outros níveis.

Do ponto de vista crítico, faço minhas as palavras do Helder: Supondo que fosse bem sucedido, aconteceria que quando professores comentassem sobre o livro (pelo título, como em "Tal assunto tem naquele tal de 'livro aberto' de matemática" ou "o livro de matemática da coleção 'livro aberto' é legal...") estariam fazendo referência a uma das características dos textos que estão na wiki (ser "aberto").... Na minha opinião, essa afirmação do Helder refere-se não somente ao nome, mas também a uma identidade para o Wikilivros. Algo que faça as pessoas lembrarem do Wikilivros. Coisa que atualmente não temos pois nossos materiais são criados por mera satisfação dos autores, e não para uma demanda específica.

O que querem[editar | editar código-fonte]

Ora! Eles, como dito acima, são estudantes... Querem se divertir, fazer amigos, conversar, namorar e tudo mais.

No entanto além do corriqueiro, eles querem entrar no mercado de trabalho ou seguir para o nível superior de ensino. Nos dois casos eles precisam de uma base de ensino primário e secundário de qualidade. Por isso é perfeitamente lógico que os campos de interesse dos nossos leitores sejam (segundo o DoubleClick): matemática, química, física, biologia e pasmem filosofia. (Blá blá blá isso todo mundo sabe... o que tem de novo nesse dados?) Espere! o que é interessante a definir aqui é o perfil do nosso leitor. Nossos leitores não são números são pessoas e sabemos o que eles querem, mas não o porque de eles pararem aqui...

Bem, as estatísticas dizem que eles chegam aqui por acidente. Exatamente... eles não querem originalmente estar aqui porque eles tem menos que 17 anos e por isso eles estão procurando coisas de jovens como:jogos polly, jogos culinária, ouvir musicas, hotmail entrar, frases amor, google tradutor. Só que eles ainda são estudantes e em algum momento eles caem aqui(eles fizeram pesquisas escolares certa vez e o Google sabe disso). Seja pelo nosso enorme livro de receitas que pode estar bem colocado na pesquisa: jogos culinária, ou por qualquer outra peculiaridade(que seria trabalhosa demais provar). O que quero concluir é o que os nossos leitores não vêm aqui por nossa causa, eles caem aqui de paraquedas, esse é um estudo importante porque, não importa quem o que eles querem no momento, se soubermos (e nós sabemos) quais os interesses gerais deles podemos fazê-los ficar.

E quando eles acabarem de estudar? Se eles ingressarem no mercado de trabalho ou no ensino superior, que tipo de material eles podem estar interessados? Este não é o foco, mas é interessante definir que nem todos os nosso leitores são estudantes de ensino básico. Alguns pertencem a outros campos de estudo ou atuação, ou são estudantes que tem interesse em outros campos. Esses campos devem ser observados com calma para que os leitores que tiram proveito do nosso conteúdo de ensino básico também se beneficiem de outros tópicos do seu interesse, são eles :Linux & Unix, C & C++, ou seja: nosso usuários são das áreas de computação matemática e adjacentes. Isso na verdade pode ser explicado em grande parte pelo fato desse ser o material do qual temos mais módulos, e é uma fatia importante de leitores que não devemos abandonar. Além de continuar abordando assuntos do ensino médio em níveis superiores, por exemplo matemática.

É preciso notar também que nosso publico alvo é reflexo dos materiais que temos, e definitivamente estudantes de ensino básico não é o único público que podemos atingir, mas é sem dúvida o mais fácil, pois tem um campo de estudo bem definido e uniforme para todos, diferente de estudantes de nível superior que tem seu estudo fragmentado nas diversas áreas do conhecimento que cada um escolhe, na verdade os estudantes do nível básico são apenas 1/4 dos usuários da internet, somando com mais 1/4 de ensino médio concluído temos um potencial de acesso de mais ou menos 40% dos leitores, os outros 60% são de campos de estudo fragmentado, os quais não podemos prever, mas a estatística de cursos de nível superior mais concorridos pode nos dar um pequena base. (Medicina, Publicidade e propaganda, Relações internacionais, Ciências médicas, Engenharia civil, Jornalismo, Curso superior do audiovisual, Artes cênicas, Psicologia, Design, Arquitetura)

Também há de se trabalhar em livros dos wikibooks em outros idiomas com módulos muito acessados, farei uma lista em breve.

Projetos similares[editar | editar código-fonte]

Títulos (carece de discussão)[editar | editar código-fonte]

Infantil Fundamental Médio
Português Português Português
Matemática Matemática Matemática
Estudos sociais Geografia Geografia
História História
Ciências Física
Química
Biologia
Língua estrangeira

Inglês

Francês

Espanhol

Informática
Ed. artística
Ed. física
Filosofia
Sociologia

PS:Os livros de idioma não terão o prefixo "Livro aberto"

  • Língua portuguesa (3 volumes)
    • Livro aberto de língua portuguesa para crianças (infantil)
    • Livro aberto de língua portuguesa, uma introdução (fundamental)
    • Livro aberto de língua portuguesa (médio)
  • Matemática (3 volumes)
    • Livro aberto de matemática para crianças (infantil)
    • Livro aberto de matemática, uma introdução (fundamental)
    • Livro aberto de matemática (médio)
  • Geografia (2 volumes)
    • Livro aberto de geografia, uma introdução (fundamental)
    • Livro aberto de geografia (médio)
  • História (2 volumes)
    • Livro aberto de história, uma introdução (fundamental)
    • Livro aberto de história (médio)
  • Física (1 volume)
    • Livro aberto de física (médio)
  • Química (1 volume)
    • Livro aberto de química (médio)
  • Biologia (1 volume)
    • Livro aberto de biologia (médio)
  • Sociologia (1 volume)
    • Livro aberto de sociologia (médio)
  • Filosofia (1 volume)
    • Livro aberto de filosofia (médio)
  • Informática (1 volume)
    • Livro aberto de informática (fundamental+médio)
  • Educação artística (1 volume)
    • Livro aberto de educação artística (fundamental+médio)
  • Educação física (1 volume)
    • Livro aberto de educação física (fundamental+médio)
  • Estudos sociais (1 volume)
    • Livro aberto de estudos sociais (infantil)
  • Ciências (1 volume)
    • Livro aberto de ciências (infantil + fundamental)

Como abordar as matérias de Portugal não abordadas no Brasil? livros separados?

  • Matemática
  • História
  • Geografia
  • Língua Portuguesa
  • Francês
  • Inglês
  • Ciências Naturais*
  • Físico-Química*
  • Educação Física
  • Tecnologias de Informação e Comunicação*
  • Teatro*
  • Dança*
  • Educação Musical*
  • Educação Visual (Desenho)*
  • Educação Tecnológica*

Convenções[editar | editar código-fonte]

Conteúdo Programático Abrangente[editar | editar código-fonte]

Discussão[editar | editar código-fonte]

Falhas possíveis[editar | editar código-fonte]

  • No caso brasileiro se afastar do foco principal que o vestibular o que tornaria o livro inútil para fins práticos;
  • Ter uma qualidade baixa devido a um baixo número de editores;
  • Seções que são comuns em ter tamanho pequeno ou nem existir são de exercícios se isso acontecer poderia haver um fracasso;
  • Por não ser escrito por professores e educadores não ser tão claro quanto os melhores livros;
  • Aprofundar-se demais em explicações que não trazem conhecimento útil;
  • Faltar páginas essenciais.

Preparação[editar | editar código-fonte]

Capas[editar | editar código-fonte]

Fundamental[editar | editar código-fonte]

Livro aberto de

MATEMÁTICA

uma introdução

Addition01.svg



Livro aberto-icone.svg Projeto Livro Aberto



Livro aberto de

CIÊNCIAS

TerraformedMarsGlobeRealistic.jpg

Livro aberto-icone.svg Projeto Livro Aberto

Médio[editar | editar código-fonte]

Livro aberto de

MATEMÁTICA



Kat.svg




Livro aberto-icone.svg Projeto Livro Aberto


Livro aberto de

FÍSICA

Plasma-lamp 2.jpg

Livro aberto-icone.svg Projeto Livro Aberto


Livro aberto de

QUÍMICA



Schematicky atom.png




Livro aberto-icone-black.svg Projeto Livro Aberto


Livro aberto de

BIOLOGIA

Astronotus ocellatus.jpg



Livro aberto-icone.svg Projeto Livro Aberto


Livro aberto de

HISTÓRIA

Greek statue discus thrower 2 century aC.jpg


Livro aberto-icone-black.svg Projeto Livro Aberto


Livro aberto de

GEOGRAFIA



BRA orthographic.svg



Livro aberto-icone-black.svg Projeto Livro Aberto

Índices[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

Criar uma boa base bibliográfica em domínio público no WikiSource e WikiCitações e usar os livros sob copyright apenas como extras. Além disso devem ser melhorados e referenciados os artigos da Wikipédia sobre os autores citados. 1. http://www.gutenberg.org/wiki/PT_Principal 2. http://cvc.instituto-camoes.pt/conhecer/biblioteca-digital-camoes.html 3. http://www.dominiopublico.gov.br/pesquisa/PesquisaObraForm.do 4. http://www.wdl.org/pt/ 5. http://books.google.com/

Autores[editar | editar código-fonte]

Servirá para observar a produção literária de pessoas em suas respectivas áreas e talvez criar uma linha do tempo com personalidades importantes de cada área... algumas das mais importantes de cada grupo devem ter suas obras expostas no Wikisource (e as citações no Wikiquote) para melhor referenciar os livros abertos, claro que isto não impede que sejam referenciados mesmo sem seus trabalhos estarem no Wikisource, no entanto seria bom que estivessem lá para ajudar os leitores que quiserem se aprofundar.

Literatura com maior peso em vestibulares[editar | editar código-fonte]

Livro Autor
Bom Crioulo Autor:Adolfo Caminha
Casa de Pensão Autor:Aluísio Azevedo
O Cortiço Autor:Aluísio Azevedo
O Mulato Autor:Aluísio Azevedo
A Declamação Trágica Autor:Basílio da Gama
O Uraguai Autor:Basílio da Gama
Amor de Perdição Autor:Camilo Castelo Branco
Luzia-Homem Autor:Domingos Olímpio
A Cidade e as Serras Autor:Eça de Queirós
O Crime do Padre Amaro Autor:Eça de Queirós
Discurso da Servidão Voluntária Autor:Étinne de La Boétie
Os Sertões Autor:Euclides da Cunha
Cancioneiro Autor:Fernando Pessoa
Mensagem Autor:Fernando Pessoa
Odes de Ricardo Reis Autor:Fernando Pessoa
Poesias de Álvaro de Campos Autor:Fernando Pessoa
Sonetos Autor:Florbela Espanca
Auto da Alma Autor:Gil Vicente
Auto da Barca do Inferno Autor:Gil Vicente
Auto da Índia Autor:Gil Vicente
Farsa de Inês Pereira Autor:Gil Vicente
O velho da horta Autor:Gil Vicente
Quem Tem Farelos? Autor:Gil Vicente
I-Juca Pirama Autor:Gonçalves Dias
Os Timbiras Autor:Gonçalves Dias
A Carteira De Meu Tio Autor:Joaquim Manuel de Macedo
As Vítimas-Algozes Autor:Joaquim Manuel de Macedo
Cinco Minutos Autor:José de Alencar
Demônio Familiar Autor:José de Alencar
Iracema Autor:José de Alencar
Senhora Autor:José de Alencar
A Morte De Ivan Ilitch Autor:Leon Tolstói
Senhores e Servos Autor:Leon Tolstói
Os Bruzundangas Autor:Lima Barreto
Os Melhores Contos Autor:Lima Barreto
Sonetos Autor:Luís de Camões
Casa Velha Autor:Machado de Assis
Contos Escolhidos Autor:Machado de Assis
Dom Casmurro Autor:Machado de Assis
Esaú e Jacó Autor:Machado de Assis
Memórias Póstumas de Brás Cubas Autor:Machado de Assis
O Alienista Autor:Machado de Assis
Papéis avulsos Autor:Machado de Assis
Quincas Borba Autor:Machado de Assis
O Noviço Autor:Martins Pena
O Juiz de Paz na Roça Autor:Martins Pena
Quem Casa, Quer Casa Autor:Martins Pena
Sermoes Escolhidos Autor:Padre Antônio Vieira
Carta de Pero vaz de Caminha a El-Rei Sobre o Descobrimento do Brasil Autor:Pero Vaz de Caminha
O Ateneu Autor:Raul Pompéia
Caramuru Autor:Santa Rita Durão
Marília de Dirceu Autor:Tomás Antônio Gonzaga
Inocência Autor:Visconde de Taunay


Autores que devem ser trabalhados no Wikisource, para referenciar os livros abertos e cia
Nota:Futuramente adicionarei os assuntos de cada autor. Observe que os autores aqui listados, terão suas biografias melhoradas suas citações revisadas e suas principais obras wikificadas/traduzidas (possivelmente com um mutirão)
PS:Claro, devo estudar somente os que estão em domínio publico (a maioria)
Autor Nacionalidade Campo de estudo Nascimento Morte Principais obras
Abade Prévost (obras) Francês 1697 1763
Adolfo Caminha (obras) Brasleiro 1867 1897
Alexander Pushkin (obras) Russo 1799 1837
Alexandre Dumas, pai (obras) Francês 1802 1870
Alexandre Dumas, filho (obras) Francês 1824 1895
Alexandre Herculano (obras) Português 1810 1877
Almeida Garrett (obras) Português 1799 1854
Aluísio Azevedo (obras) Brasilero 1857 1913
Álvares de Azevedo (obras) Brasileiro 1831 1852
Anatole France (obras) Francês 1799 1837
Antero de Quental (obras) Português
Antônio de Alcântara Machado (obras) Brasileiro
Apollidare (obras)
Aristóteles (obras) Grego
Arthur Rimbaud (obras) Francês
Arthur Schopenhauer (obras) Alemão
Artur Azevedo (obras) Brasileiro
Augusto dos Anjos (obras) Brasileiro
Baltasar Gracián (obras) Espanhol
Baruch de Spinoza (obras) Portugês, neerlandes
Basílio da Gama (obras) Brasileiro
Benjamin Franklin (obras) Estadunidense
Bernardo Guimarães (obras) Brasileiro
Blaise Pascal (obras) Francês
Bram Stoker (obras) Irlandês
Camilo Castelo Branco (obras) Português
Carlo Collodi (obras) Italiano
Casemiro de Abreu (obras) Brasileiro
Castro Alves (obras) Brasileiro
Cesare Beccaria (obras) Italiano
Charles Baudelaire (obras) Francês
Charles Darwin (obras) Inglês
Charles Dickens (obras) Inglês
Cícero (obras) Italiano
Cruz e Souza (obras) Brasileiro
D. H. Lawrence (obras) Inglês
Daniel Defoe (obras) Inglês
Dante Alighieri (obras) Italiano
Demóstenes (obras) Grego
Domingos Olímpio (obras) Brasileiro
Dostoiévski (obras) Russo
Eça de Queirós (obras) Português
Edgar Allan Poe (obras) Estadunidense
Edmond Rostand (obras) Francês
Eleanor H. Porter (obras) Estadunidense
Émile Coué (obras)
Émile Durkheim (obras)
Émile Zola (obras)
Emily Brontë (obras)
Enrico Ferri (obras)
Epicuro (obras)
Erasmo de Rotterdam (obras)
Ernerst Renan (obras)
Esopo (obras)
Ésquilo (obras)
Étienne de La Boétie (obras)
Euclides da Cunha (obras)
Eurípedes (obras)
Federico García Lorca (obras)
Fernado Pessoa (obras)
Florabela Espanca (obras)
Franz Kafka (obras)
Franklin Távora (obras)
Frederich Engels (obras)
Frederich Nietzsche (obras)
Fustel de Coulanges (obras)
G. W Leibniz (obras)
Gil Vicente (obras)
Goethe (obras)
Gonçalves Dias (obras)
Graça Aranha (obras)
Gregório de Matos (obras)
Gerra Junqueiro (obras)
Gustavo Flaubert (obras)
Guy de Maupassant (obras)
Hans Staden (obras)
Helena Blavastsky (obras)
Henry David Thoerau (obras)
Henry James (obras)
Henry Rider Haggard (obras)
Herman Melville (obras)
Hesíodo (obras)
Hesípo (obras)
Hipócrates (obras)
Homero (obras)
Honoré de Balzac (obras)
Howard Philips Lovecraft (obras)
Howard Pyle (obras)
Huberto Rohden (obras)
Immanuael Kant (obras)
Inglês de Souza (obras)
Ivan Turguêniev (obras)
Jack London (obras)
Jane Austen (obras)
Jean-Jacques Rousseau (obras)
João do Rio (obras)
João Simões Lopes Neto (obras)
Joaquim Manuel de Macedo (obras)
Joaquim Nabuco (obras)
Joel S. Goldsmith (obras)
John Bunyan (obras)
Jhon Locke (obras)
Jhon Milton (obras)
José de Alencar (obras)
José Nivaldo Junior (obras)
Joseph Conrad (obras)
Júlio Ribeiro (obras)
Júlio Verne (obras)
Karl Marx (obras)
Kahall Gibran (obras)
Krishna (obras)
L. Frank Baum (obras)
La Fontaine (obras)
Lao Tsé-Tung (obras)
Léon Duguit (obras)
Leon Tolstói (obras)
Lew Wallace (obras)
Lewis Carrol (obras)
Lima Barreto (obras)
Louise May Alcott (obras)
Luís de Camões (obras)
Machado de Assis (obras)
Maiakóviski (obras)
Manuel Antônio de Almeinda (obras)
Manuel du Bocage (obras)
Mao Tsé-Tung (obras)
Marco Aurélio (obras)
Marco Polo (obras)
Mário de Sá-Carneiro (obras)
Mark Twain (obras)
Martinho Lutero (obras)
Martins Pena (obras)
Mary Shelley (obras)
Maurice Lebianc (obras)
Maurice Maeterlinck (obras)
Max Weber (obras)
Miguel de Cervantes (obras)
Molière (obras)
Montesquieu (obras)
Nathaniel Hawthorone (obras)
Nostradamus (obras)
Olavo Bilac (obras)
Omar Khayýam (obras)
Oscar Wilde (obras)
Ovídio (obras)
Padre Antonio Vieira (obras)
Pero Vaz de Caminha (obras)
Petrônio (obras)
Platão (obras)
Rabindranath Tagore (obras)
Racine (obras)
Ralph Waldo Emerson (obras)
Raul Pompeia (obras)
René Descartes (obras)
Robert Lois stevenson (obras)
Rudolf von Lhering (obras)
Rudyard Kipling (obras)
Ruy Barbosa (obras)
Santa Rita Durão (obras)
Santo Agostinho (obras)
Siddharta Gautama (obras)
Sir Arthur Conan Doyle (obras)
Sofócles (obras)
Sören Kierkegaard (obras)
Stendhal (obras)
Seutônio (obras)
Sun Tzu (obras)
Thomas Bulfich (obras)
Thomas Hobbes (obras)
Thomas More (obras)
Thomas Paine (obras)
Tomás Antônio Gonzaga (obras)
Tomas de Kempis (obras)
Tomamasco Campanella (obras)
Vatseyayana (obras)
Voltaire (obras)
Walt William James (obras)
William Sheakespeare (obras)

Fusões/Testes de VDA[editar | editar código-fonte]

Lingua portuguesa
Matemática
Geografia
História
Física
Química
Biologia
Sociologia
Filosofia
Informática
Educação artística
Educação física
Estudos sociais
Ciências
Outros


Infraestrutura[editar | editar código-fonte]

Ao longo dos últimos anos demos bons passos com a nossa infraestrutura, mas para o livro aberto em especial além das melhorias na extensão collection que serão adicionadas (somente ao fim desse projeto) devido a fusão com a BookManager e também com as mudanças futuras com a Extension:ContentManager. Teremos mais um desafio que será criar um ambiente propenso ao estudo tanto no Wikilivros quanto na Wikiversidade. Para isso deve haver uma melhoria na extensão Quiz para que possamos avaliar o desempenho do usuário e consequentemente a qualidade das páginas. Para além disso precisamos de um feedback mais direto do usuário (coisa que a ArticleFeedback não proporciona), algo como a pergunta "Você entendeu o que leu?" em caso de resposta positiva adiciona-se a resposta as estatísticas, em caso de negativa abre-se um campo "Escreva aqui o que não entendeu". (algo similar a mw:Feedback Dashboard e mw:MoodBar, mas não a mesma coisa).

Alem disso deve haver árvores de dependências e o feedback deve de alguma forma mensurar o desempenho do leitor nos assuntos requeridos para a compreensão da página em questão (por exemplo: um aluno que tenha um baixo entendimento de multiplicação naturalmente não se sairá bem em divisão e isso deve ser ser considerado na observação da qualidade individual e geral das páginas e também sobre a visibilidade das suas dependências) Quando o aluno disser que não entendeu deve haver um meio de indicar "será que você não entendeu porque não sabe os assuntos exigidos para a compreensão dessa página?"... ou seja os dados de hierarquização de conteúdo serão interligados fortemente ao software.

Perceba as enormes mudanças que vão ser adicionadas para a infraestrutura de livros como um todo (nas extensões que estou planejando) o que esse projeto requer com urgência é uma ferramenta que nos permita mesurar a receptividade dos leitores.

Outra ferramenta (sem prioridade para esse projeto) que já está na lista da contentmanager, mas que merece ser citado é a página Special:Mybooks que será uma página que funcionará como uma prateleira para o leitor onde ele armazenará os livros que está lendo, dentro dessa infraestruturá haverá também o bookReader que é um leitor amigável de livros similar ao google books e issu é que permitirá o armazenamento das páginas que já foram lidas (claro que haverá possibilidade de indicar as páginas lidas sem esse leitor).

Para além disso deve haver predefinições para integração entre os projetos, para exercícios e tudo mais, coisas que claro devem ser observadas para melhorias futuras no software.

[Mais melhorias devem ser adicionadas com o tempo]

Construção[editar | editar código-fonte]

Explicação[editar | editar código-fonte]

Refere-se ao conteúdo em geral

Exemplos[editar | editar código-fonte]

Exemplos em frases para línguas e/ou exercicios resolvidos para exatas

Exercícios[editar | editar código-fonte]

Para matérias ligadas a exatas como genética, fuso horário, matemática, física... haverá três tipos de exercícios: "Exercícios de contexto" que serão curtos e inseridos em cada página para fixação. "Exercícios de aprofundamento"(na seção recapitulando) que serão precedidos de resumos/síntese do capitulo e envolveram todo conteúdo estudado no capítulo, esses deverão conter uma divisão interna por grau de dificuldade. Finalmente os "Exercícios gerais" que serão precedidos por um resumo de todo o livro com destaque as conexões entre conteúdos da matéria assuntos que possam ter interdisciplinariedade e apresentarão exercícios que envolvam mais que um capítulo e que tratem o conteúdo do livro inteiro de forma aleatória.Sendo assim teremos: "Exercícios de contexto", "Exercícios de aprofundamento fáceis", "Exercícios de aprofundamento", "Exercícios de aprofundamento Olímpicos", "Exercícios gerais".


Já para as demais matérias haverá somente exercícios de aprofundamento e gerais. Sendo assim teremos "Exercícios de aprofundamento fáceis", "Exercícios de aprofundamento", "Exercícios de aprofundamento Olímpicos", "Exercícios gerais"

Resumos/Síntese[editar | editar código-fonte]

Não devem ser construídas em forma de texto, preferencialmente em organogramas e planos mentais associando as ideias que mais são importante e recebem maior destaque em provas.


Apêndices[editar | editar código-fonte]

Está parte refere-se aos conteúdos extras que obviamente variam de livro para livro, em matérias humanas podem haver sugestões de filmes livros, músicas etc. Já nas matérias exatas podem ser apêndices históricos, aplicações no cotidiano, experimentos etc.

Apêndices gerais[editar | editar código-fonte]

As introduções(tanto do livro quanto do projeto livro aberto), o índice remissivo(que no futuro deverá ser gerado pelo software),também serão incluídos os exercícios gerais e resumo do livro. Isso além do manual do aluno, manual do professor. colaboradores,referencias bibliográficas etc, observe que estas partes serão divididas entre a preâmbulo e a peroração.

Outros[editar | editar código-fonte]

Feedback[editar | editar código-fonte]

Criei ligações para livros que são fortes candidatos a representar os nossos livros de ensino médio (isso significa que teremos apenas um livro que aborde o nível médio em cada disciplina, o que possibilita a desfragmentação dos nossos conteúdos sobre um mesmo tema evitando o estado atual em que os leitores são levador do nada a lugar nenhum), seus títulos poderão ser alterados e fusões devem acontecer.

Eu tenho boas ideias sobre como organizarei os conteúdos do ensino médio em cada livro (e também tenho bons sites e livros que serviram como referencias). No entanto com exceção de Português e Matemática, não tenho ideia de como devem ficar organizados os conteúdos do ensino fundamental e infantil.

Sobre os conteúdos acho que vou criar o conteúdo programático dos livros do ensino médio em breve, mas ainda existem perguntas em minha cabeça...

  • Qual deve ser o nome dos livros de ensino médio?
  • Devem ter um sufixo em comum?
    • Supondo que sim: qual sufixo? e isso valeria para matérias que só são introduzidas no ensino médio?...
    • Supondo que não: que tipo de nome deveríamos utilizar visto que o nome das disciplinas devem ser desambiguações para diferentes níveis?

Sobre o ensino fundamental, vou precisar ainda mais da ajuda de outros colaboradores como o Mário que pode ter lembrança ou livros que possam servir de referencias, o Helder que deve ter lido algo sobre isso ou pode pesquisar no Google com mais eficiência que eu e do Virgílio (aliás por onde anda o pessoal de logística) que tem contato com Portugal e pode nos sinalizar sobre como funcionam as coisas por lá, para evitar que nós privilegiemos o Brasil em detrimento de lá.


Atualmente eu estou tentando imparcializar o conteúdo programático final (o conteúdo que deve ter sido abordado exaustivamente ao final do ensino médio). Para isso estou buscando referências nos principais exames de admissão das universidades brasileiras e portuguesas. Inicialmente estou analisando o conteúdo exigido para as universidades (brasileira e portuguesas) que fazem parte da lista das 500 melhores do mundo(Brasil[8]: Universidade de São Paulo, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Universidade Estadual de Campinas, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Universidade Federal de Minas Gerais, Universidade Estadual Paulista; Portugal[9]: Universidade do Porto, Universidade Técnica de Lisboa, Universidade de Coimbra). No entanto é permissível no futuro a avaliação de outras universidades dos dois países e também de outros países lusófonos ou não (dando atenção especial a países asiático que, em certos casos, são educacionalmente superiores ao resto do mundo). Da mesma forma que pode se aderir países pode haver a separação entre Brasil e Portugal caso os conteúdos dois sois países em alguma matéria se distancie muito(como a análise histórica de um fato), sempre se lembrando que o livro se adapta a escola não o contrário.

Assim é possível concluir que o conteúdo educacional proposto nessa coleção deve, no mínimo, ser suficiente para a maioria das avaliações de ingresso no nível superior, e naturalmente não deve limitar-se a isso visto que esse é só uma dos inúmeros benefícios da formação científica sociocultural do cidadão.

Outro fato importante: Não se deve confundir o conteúdo programático com o índice, embora possam ter estruturas semelhantes, o índice serve para apresentar o conteúdo do livro, enquanto o conteúdo programático serve para organizar o conteúdo hierarquicamente de modo que nenhum tema se perca.

Nota: Perceba que em Portugal o vestibular é direcionado ao curso escolhido e o ensino médio/secundário também (teoricamente). Por isso é preciso que se pense como podemos organizar de maneira imparcial esses conteúdos.

Uma nota interessante é que esse é um projeto de longo prazo por isso não deve ser esperado que isso termine amanhã ou mesmo estipular qualquer data para o fim, mesmo do planejamento. Além disso esse projeto está intimamente interligado a mw:Extension:BookManager pois tem potencial para avaliar a usabilidade da extensão, outra extensão que é fundamental para o sucesso do projeto é a pending changes, pois garantirá qualidade aos textos e o controle dos mesmo.

Cor padrão[editar | editar código-fonte]

Cada livro teria uma cor padrão (em discussão). Possíveis cores: Pensar também cores de páginas do projeto com base em http://www.htmhelen.com/2008/05/sensaes-psicolgicas-das-cores.html

Livros Cor
Livros de língua portuguesa
#E4F2E4
Livros de língua estrangeira
#E5E6FA
Livros de matemática
#FFEEAE
Livros de história
#FEAF8F
Livros de geografia
#E8C2D8
Livros de ciências e biologia
#B0E0F6
Livro de química
#EFBC8F
Livro de física
#DCDCDC
Livro de filosofia
#75F0F0
Livro de sociologia
#FEFAB9

Integração[editar | editar código-fonte]

A integração será a máxima possível e todos os projetos pedem ser usados em todos os livros, mas isto serve apenas para organizar os principais


Melhorar/criar predefinições: {{wikt}}, {{s}}, {{n}}, {{w}}, {{q}}, {{v}}, {{species}}, {{wmf}}, {{mw}} para melhorar a integração. Descobrir maneira de deixar claro para que sevem cada link sem ser preciso clica-los

Trabalhar também nas {{Texto}}, {{Autor}}, Predefinição:Obra. PS:possivelmente renomear a predefinição {{Texto}} para um dome mais descritivo

Pensar em novas maneiras de integração e tentar levar essas ideais também para outros projetos(além do Wikilivros).

Predefinições[editar | editar código-fonte]

Sobre a didática eficiente[editar | editar código-fonte]

  • Controle ritmo do aprendizado.
    • Cada aluno tem um ritmo (por: educador do japão)
    • Dependências prévias.(por: Khan academy)
    • Prática e rotina (diz a "regra dos noventa dias[1]" que qualquer um que estudar durante esse período por uma hora a cada dia consegue ficar bom em qualquer assunto, o grande motivo do não aprendizado é que não se estuda realmente, não com a rotina exigida). (por: Vários lugares)
    • Contextualização. (Por: educador do japão)
  • Conteúdo audiovisual (A parte de aula na wikiversidade e o resto aqui). (Por: Eficiência de sites como youtube)
  • Criar estatísticas sobre eficiência das explicações pela opinião do aluno (Por: Khan Academy)
  • Livros são aulas escritas. A separação só atrapalha, com isso entende-se que o que separa os livros de aulas é propriedade audiovisual da segunda, e a possibilidade de tirar dúvidas através de perguntas (Por: Raylton, tentando criar ao menos uma linha tênue entre Wikilivros e Wikiversidade)

A principal quebra de paradigma é tornar o aprendizado atrativo, para isso o aluno deve ter controle total do seu aprendizado (se o conteúdo abordado na escola é menos atrativo para o aluno que, por exemplo, a internet. Então há um erro na escola e não na internet)... [Escrevendo - De suma importância]

  • Não separe alunos por idade, essa não é a única coisa que eles têm em comum. É mais que claro que dependendo do aluno ele aprende cada disciplina em ritmos deferentes. Então deve ser organizado por grupos de estudos... Que são divididos por assunto e por nível de dificuldade. Sendo sempre possível haver uma interseção e interação entre os vários grupos. A principal mudança é que o aluno tem, claro, uma meta do que deve aprender em cada ano ou semestre. Entretanto a ordem que apenderá cada disciplina deverá ser uma escolha dele com auxílio de um orientador que tem papel subjetivo estimulando sua crítica. Ou seja, ele tem controle do seu aprendizado, e não será apresentado ao assunto que vai aprender em um bimestre somente no mesmo bimestre, em contra-partida terá uma visão ampla do que precisa aprender e como pode fazê-lo. (Wikiversidade e escolas em geral)
  • Método Paulo Freire parece eficiente (descobrir como aplicá-lo na web)
  • Processo de aprendizado descentralizado (E a partir do momento que o aluno sabe um assunto lhe é dado o papel de distribuir o que sabe para outros, tornando o processo de aprendizado menos passivo e mais reflexivo)
  • Isso merece uma postagem no blog =P

Links[editar | editar código-fonte]

Pessoas interessadas[editar | editar código-fonte]

  • MGFEJúnior(segundo ele "em tudo que eu pedir")
  • Analfabeta(principalmente literatura, mas se interessa pelo projeto como um todo)
  • Castelo(biologia e química ou ciências)
  • Helder.wiki(não confirmou a edição, mas gostou da ideia e provavelmente começará a editar quando ler as besteiras que vamos escrever em matemática)
  • OTAVIO1981(mostrou interesse em quimica)
  • Gui (aonde conseguir ajudar, ajudarei... mas pretendo ser mais focado no ensino fundamental)
  • Não se acanhe põe teu nome aqui

Referências

  1. Libertarian education and freethought, w:en:Anarchism#Libertarian education and freethought
  2. Denis Lee S YouTube VLog, Considerações sobre o sistema educacional contemporâneo. [1/2]: http://www.youtube.com/watch?v=Qx8pVPvBwQQ
  3. Denis Lee S YouTube VLog, Considerações sobre o sistema educacional contemporâneo. [2/2]: http://www.youtube.com/watch?v=yQy3nIw6gaE
  4. Recursos Educacionais Abertos, Apresentações do seminário na câmara dos deputados: http://rea.net.br/2010/07/13/apresentacoes-do-seminario-na-camara-dos-deputados/
  5. Recursos educacionais abertos no relatório do PNE: http://rea.net.br/2011/12/12/recursos-educacionais-abertos-no-relatorio-do-pne/
  6. ,Boolean Strings Network,What Does a Google URL mean? Part I: http://booleanstrings.ning.com/profiles/blogs/what-does-a-google-url-mean
  7. Boolean Strings Network,What Does a Google URL mean? Part II: http://booleanstrings.ning.com/profiles/blogs/what-does-a-google-url-mean-1
  8. "Higher Education Evaluation & Accreditation Council of Taiwan - Brazil": http://ranking.heeact.edu.tw/en-us/2010/Country/Brazil
  9. "Higher Education Evaluation & Accreditation Council of Taiwan - Portugal": http://ranking.heeact.edu.tw/en-us/2010/Country/Portugal