Português/Termos essenciais/Predicado

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Books-aj.svg aj ashton 01f.svg
O wikilivro Introdução à língua portuguesa possui uma versão simplificada deste assunto: Predicado

Como já vimos, predicado é a parte (termo) que contém declarações acerca do sujeito; aquilo que se declara sobre ele. O núcleo do predicado é sempre um verbo. Divide-se em dois tipos:

  • Predicado nominal: quando a declaração é uma característica;
  • Predicado verbal: quando a declaração é uma ação.

Predicado nominal[editar | editar código-fonte]

O núcleo do predicado nominal é um verbo de ligação, que liga um nome a um adjetivo (predicativo) ou a outro nome (metáfora). Exemplo:

As moças eram encantadoras.
  • Sujeito: As moças
  • Predicado nominal: eram encantadoras.
    • Verbo de ligação: eram
    • Predicativo: encantadoras
Os bombeiros pareciam cansados.
  • Sujeito: Os bombeiros
  • Predicado nominal: pareciam cansados.
    • Verbo de ligação: pareciam
    • Predicativo: cansados

Predicado verbal[editar | editar código-fonte]

Crystal Clear app xmag.png Ver módulo principal: Regência verbal

O núcleo do predicado verbal é um verbo ou locução verbal transitivo ou intransitivo. No predicado verbal vemos que o verbo exprime ação. Pode apresentar-se sobre cinco estruturas, divididas conforme a regência verbal:

  • Verbo intransitivo:
O predicado verbal possui sentido completo, não precisando de complemento para formá-lo:
As crianças cresceram.
O bebê nasceu.
  • Verbo transitivo direto:
Aqueles predicados verbais que não têm sentido completo, precisando de um complemento, chamamos verbo transitivo direto, e esse complemento é chamado objeto direto:
A criança chamou a mãe. (A criança chamou, chamou quem?) — o objeto direto — que no caso é a mãe.
Nós tivemos azar. (Nós tivemos, tivemos o quê?) — o objeto direto — que no caso é azar.
  • Verbo transitivo indireto:
É pequena a diferença entre verbo transitivo direto e o indireto. Ambos pedem complemento, mas o segundo pede que este complemento venha acompanhado de preposição (o que se chama objeto indireto).
As crianças brincam de esconde-esconde. (As crianças brincam, brincam de quê?) — o objeto indireto — que no caso é de esconde-esconde.
Nós precisamos de sorte. (Nós precisamos, precisamos de quê?) — o objeto indireto — que no caso é de sorte.
  • Verbo transitivo direto e indireto:
Esse tipo pede dois complementos, o objeto direto e o indireto:
A vendedora anunciou o brinquedo à criança. (objeto direto: o brinquedo; objeto indireto: à criança)
Ela entregou uma lembrança para mim. (objeto direto: uma lembrança; objeto indireto: para mim)
  • Verbo transitivo circunstancial:
Neste caso, o verbo exige um adjunto adverbial:
Nós viemos da escola. - o verbo exige um adjunto adverbial de origem — a circunstância — que no caso é da escola.

Predicado verbo-nominal[editar | editar código-fonte]

São dois núcleos significativos, sendo um deles um nome e o outro um verbo. Pode haver quatro organizações (a barra separa o sujeito do predicado):

Verbo intransitivo + predicativo do sujeito
  • O homem / rolou [v. intrans.] morto [predicat. suj.].
    [= O homem rolou e estava morto.]
Verbo transitivo direto + predicativo do sujeito
  • A criança / entrou [v. trans. direto] no quarto feliz [predicat. suj.].
    [= A criança entrou no quarto e estava feliz.]
Verbo transitivo indireto + predicativo do sujeito
  • Ela / presenciou à cena impressionada
    [= Ela presenciou à cena e estava impressionada.]
Verbo transitivo direto + predicativo do objeto
  • Eu acho [v. trans. direto] Patrícia inteligente [predicat. objeto].
    Nesse caso inteligente será predicativo do objeto, uma vez que está a referir-se ao objeto (Patrícia).
Observações: O verbo é indispensável para os predicados. Ocasionalmente ele aparecerá oculto.
  • Eu fui à loja e tu [foste] ao supermercado.
  • Ele comprou uma bolsa e [comprou] uma mala.