Português/Figuras Linguísticas/Comparação Metafórica

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

A comparação metafórica é a figura linguística que trata de diversos tipos de metáforas. Observe esse poema de Cruz e Sousa:


"Como esta luz é serena,
Como esta luz é sincera;
Como eu vejo a primavera
Num lápis e numa pena.

Que prismas de luz ardente,
Que prismas de luz suave;
Como eu sinto um canto de ave
Em cada boca inocente.

Sim! Que o estudo é como a aurora
Que nos entra pela casa,
Num vivo fulgor de brasa,
Vibrante, alegre, sonora."

...

Neste poema podemos perceber vários tipos de metáforas:

  • A metáfora simples:
"Sim! Que o estudo é como a aurora
Que nos entra pela casa,"
  • Catacrese:
"Sim! Que o estudo é como a aurora"
  • Sinestesia:
"Como eu vejo a primavera"
"Como eu sinto um canto de ave"

Metáfora[editar | editar código-fonte]

A metáfora é a figura linguística que comparam seres e objetos, formada por um verbo comparativo ou equativo, podendo ainda formar o predicado nominal:

  • Sim! Que o estudo é como a aurora que nos entra pela casa.
  • Ela era um avestruz.

Veja que ocorre a metáfora, o estudo é aurora que nos entra pela casa. Também podem ocorrer metáforas surreais como no segundo exemplo. Quando há presença da conjunção como, a metáfora denomina-se comparação.

Catacrese[editar | editar código-fonte]

A catacrese é um tipo de metáfora, geralmente surreal, que exprime um sentimento pessoal e estranho se dito a outras pessoas. Observe esse poema de Álvares de Azevedo:

...

"Como em noite do caos, os elementos
incandescentes lutam.
Negra — a terra, o céu — rubro, o mar — vozeia
— E as florestas escutam..."

...

Para muitos os elementos incandescentes lutam não faz o menor sentido, trata-se da opinião do autor sobre tal coisa, por isso causa estranheza.

Sinestesia[editar | editar código-fonte]

A sinestesia é o tipo de metáfora relacionada aos sentidos, às sensações:

  • "Sinto hoje a alma cheia de tristeza!..." (Florbela Espanca)
  • "Se escuto ao longe a timida harmonia..." (Ernesto Pires)
  • "...Retab'los, onde o toque da mão mestra..." (Gonçalves de Magalhães)
  • "...Como eu vejo a primavera..." (Cruz e Sousa)
  • "...Como eu sinto um canto de ave..." (Cruz e Sousa)

Símile[editar | editar código-fonte]

A Símile é a metáfora que compara apenas certa característa em comum aos seres. Obviamente terá um adjetivo na Metáfora:

  • Os desenhos dela eram tão lindos quanto a realidade.
  • Ela era comilona como um avestruz.

Observe que na Metáfora não é uma característica em comum, e sim, várias.