Predefinição e Norma

Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Editado por outro utilizador.
Última edição: 08h10min de 17 de agosto de 2016

Confesso que não fiz nenhuma pesquisa, mas resolvi atrever-me a fazer aqui estes dois pedidos. Pode haver quem saiba dar-me as indicações necessárias, sem grande gasto de tempo.

1) Para esta página Logística/Glossário, precisava de uma predefinição como a «Peqind» da Wikipédia, usada, por mim, nesta página: Índice do editor da Wikipédia.

2) Caso não exista, quem é o melhor voluntário, para além de mim próprio, para a fazer?

3) Onde posso encontrar uma cópia em linha da Norma Brasileira sobre a escrita dos números?

Atenciosamente,

Virgílio A. P. Machado

Vapmachado (Discussão)02h49min de 23 de fevereiro de 2011
Editado por outro utilizador.
Última edição: 08h10min de 17 de agosto de 2016

Os dois primeiros itens aparentemente estão prontos... Mas o terceiro(que é coisa pro Helder) eu não entendi bem. Seria um norma de escrita de numero em código wiki? uma norma de aproximação de números decimais? ou alguma coisa que vá além dos meus conhecimentos de leigo? PS: Só posso voltar a responder no sábado(ou com alguma sorte na sexta).

Raylton P. Sousa qualquer coisa estou aqui! =D10h52min de 23 de fevereiro de 2011
 
Editado por outro utilizador.
Última edição: 08h10min de 17 de agosto de 2016

Se quanto Norma Brasileira sobre a escrita dos números você se refere a exemplos como bilhão/bilião, você pode encontrar algo aqui.

Mário Júnior (Discussão)18h38min de 23 de fevereiro de 2011
Editado por outro utilizador.
Última edição: 08h10min de 17 de agosto de 2016

Raylton, Afinal vc. é uma simpatia! :-) Eu é que sou ... Estava aí com o mesmo nome e tudo. Que vergonha. As minhas desculpas pela preguicite e agradecimentos pela pronta ajuda.

Com essa da norma é que não fazia ideia que estava abrindo uma caixa de Pandora. Os comentários que se seguem foram escritos um bocado à pressa. Se houver algumas incorrecções, desde já as minhas desculpas.

Esta página pode ser consultada sobre Normas Portuguesas e este documento sobre as Regras e Procedimentos para a Normalização Portuguesa. Como é referido no Capítulo 17 deste último documento, o Instituto Português da Qualidade (IPQ) tem direitos de autor sobre as Normas Portuguesas, mas em se tratando de Portugal isso é uma coisa subjectiva, desrespeitada até por universidade (http://www.fcsh.unl.pt/bibliotecas/normas). ;-) Por isso, também é possível encontrar transcrições da NP 9. 2006, ainda que, no meu modesto entender, seja uma clara violação dos direitos de autor do IPQ. Assim, recomendo que seja consultada, mas não transcrita.

No Brasil, parece-me ser a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) que se ocupa da Normalização, mas, infelizmente, mesmo fazendo alguma pesquisa, não consegui encontrar uma Norma Brasileira sobre a escrita dos números (equivalente à NP 9. 2006)

Encontrei, no entanto, um documento que me pareceu ter muito interesse, por conter, entre outras, uma referência à «NBR 12676:1992 – MÉTODOS PARA ANÁLISE DE DOCUMENTOS – DETERMINAÇÃO DE SEUS ASSUNTOS E SELEÇÃO DE TERMOS DE INDEXAÇÃO».

O Mário é que me indicou uma página que me ia fazendo cair da cadeira. Em primeiro lugar por não haver uma única referência a validar o conteúdo dessa página e por fazer parte de um wikilivro sobre Português que, para minha surpresa é uma «Gramática e Literatura da língua portuguesa» (sic) ou «Gramática e Literatura livres e gratuitas da língua portuguesa a serem escritas por todos!» Ia-me dando uma coisa má! :-)

Só para mostrar um exemplo, veja-se o que diz o próprio Wikcionário sobre «dezesseis». Parece que afinal o «todos» é só um e tirando esse um, todos escrevem «dezasseis». :-)

Adiante...

Virgílio A. P. Machado

Vapmachado (Discussão)01h44min de 24 de fevereiro de 2011
Editado por outro utilizador.
Última edição: 08h10min de 17 de agosto de 2016

Virgílio, tal tabela possui como base o livro Moderna Gramática Portuguesa de Evanildo Bechara (ver Português/Referências), exceto as normas de Portugal, retiradas do wikcionário.

Mário Júnior (Discussão)15h55min de 24 de fevereiro de 2011
Editado por outro utilizador.
Última edição: 08h10min de 17 de agosto de 2016

Observada a origem das referências usadas é fácil de concluir que se está perante um excelente exemplo de violação do princípio da neutralidade. :-) Qual a medida que recomendam? Será um pedido de eliminação de páginas? Ou um daqueles tipos de páginas que devem ser eliminadas imediatamente? Qual deles? O 1, 3, 4 ou 5? :-) Ou seria melhor haver a seriedade (e humildade) de indicar que o referido wikilivro se refere àquilo que internacionalmente é reconhecido como «português do Brasil», e que assim está escrito e assim deve ser lido? Por ser mais verdadeiro, também seria mais honesto, não? Compreendo que estas considerações nunca tenham ocorrido por aqui, mas, mais cedo ou mais tarde, havia de haver um português que ia ler aquilo. :-) Como são chatos esses portugueses, não é mesmo? :-) Porque insistem em ser «os donos» do português? «De jeito maneira». :-) O que não querem é que o português do Brasil seja confundido como o português de Portugal. O seu a seu dono. É só. :-)

Atenciosamente,

Virgílio A. P. Machado

Vapmachado (Discussão)01h02min de 25 de fevereiro de 2011
Editado por outro utilizador.
Última edição: 08h10min de 17 de agosto de 2016

Acontece que ainda não tivemos nenhum escritor português que tenha contribuído no livro Português, ou algum que conheça a escrita daí (teve um há muito tempo, que se pode comprovar pela página Português/Classificação das palavras/Adjectivos). Se quiseres ser o primeiro, sinta-se à vontade. Em nenhum momento o criador da página (Salles) ou os demais escritores do livro (como eu) quiseram ofender o português de Portugal, o que nos falta é informação sobre. E não é apenas sobre este assunto que nos carece informação de Portugal, exemplo, as orações modais e locais só são classificadas com tais aí, bem como diversos fonemas.

Esclarecido?

Mário Júnior (Discussão)01h29min de 25 de fevereiro de 2011
Editado por 2 outros utilizadores.
Última edição: 08h10min de 17 de agosto de 2016

Virgílio, peço mil desculpas, mas também não fui capaz de encontrar a norma a que se refere,e para piorar nem sequer consegui abrir a maioria dos links que criou(o que provavelmente tem a ver com minha conexão instável)... Mas enfim, peço desculpas e estou disposto a tentar resolver assim que o tempo permitir.

Sobre o livro de português: Isso me lembra quando eu entrei para o Wikilivros a um tempo atrás(senta que la vem história):

Embora eu não expressasse publicamente, eu julgava que todos as falhas daqui fossem mero descaso dos colaboradores e principalmente dos administradores(eu era um típico jovem alienado), depois acabei conhecendo os administradores e os colaboradores mais ativos, e quando fui vendo o quanto que trabalhavam e lendo suas infinitas tarefas fui percebendo que não havia tanto descaso quanto pensava, o que haviam eram mais tarefas do que eu pensava. Foi nessa época que parei de me perguntar: "porque ninguém faz nada?" e passei a perguntar: "o que posso fazer ?". A resposta é que eu posso fazer muito pouco(muito menos do que pensei).

Hoje eu tenho ferramentas administrativas e tento ajudar como posso, mas o Wikilivros pouco mudou desde que entrei aqui, no entanto uma coisa que mudou muito foi meu próprio eu(O que me lembra um trecho de um música que diz: "Primeiro eu me mudo pra depois tentar mudar o mundo"). Hoje eu percebo que o wikilivros não é só um apanhado de conteúdo didático, ele é também um apanhado de conteúdo didático que é feito por pessoas... pessoas que são natural e culturalmete parciais, pessoas que erram tentando acertar, e que fazem o melhor que podem...

Visto isso certamente os erros não são mérito de só um, mas possivelmente de todos ou da maioria... no entanto como «todos» é só um, quem sabe não podemos ajudar esse um?

Raylton P. Sousa qualquer coisa estou aqui! =D13h20min de 25 de fevereiro de 2011
Editado por outro utilizador.
Última edição: 08h10min de 17 de agosto de 2016

Agradeço muito a atenção.

Vapmachado (Discussão)01h49min de 26 de fevereiro de 2011