O preconceito acadêmico

Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Editado por 2 outros utilizadores.
Última edição: 08h13min de 17 de agosto de 2016

A discussão saiu um pouco do foco principal... Estou sem tempo para entrar no wikilivros então só devo aparecer daqui alguns dias, mas acho importante ressaltar uns pontos:

  • A plataforma da wiki(código wiki) é péssima como um todo, pelo comentário do Rayton me lembrei disso, somente quem tem vontade de aprender ou gosta de coputadores vai editar. Devemos pensar que o usuário não se deve adaptar ao sistema e sim o sistema ao usuário, Mas isso é um problema de todas as wikis.
  • Não existe como imaginar uma escola adotando um material que não seja certificado/validado por um professor que tenha no mínimo uma pós-graduação. Por que não usar um livro tradicional? Vale ressaltar que não estou dizendo todo editor tem que ser professor, somente alguém que diga essa edição do dia tal do livro X é boa e aceitável nos padrões especificados pelo MEC.
  • Deveríamos ter um foco principal do projeto, para colocar a comunidade em torno de metas comuns(já havia falado isso antes para alguém, não lembro quem), assim os livros "mais importantes" seriam priorizados. Exemplo seriam os do projeto Livro aberto

Diferenciar os diferentes públicos alvos criando abordagens diferentes(Teríamos as metas da comunidade divida por idade e escolaridade, por exemplo metas para quem tem ensino fundamental, quem cursa ensino médio, quem tem ensino médio completo, universitários e professores para que ele pudesse saber onde seria mais útil). Isso não quer dizer que ficaria impedido de editar no resto da wiki e sim que o foco é ali.

A questão de metas centrais descentraliza o trabalho criando uma evolução em áreas de prioridades(uma espécie de operação tapa buracos) para depois deixarmos o projeto de forma descentralizada ganhar conteúdo. É claro que os livros ficarão bons a questão é daqui a 2 anos ou 5?

  • Ampliação dos debates sobre os temas e editores por livro ajudariam a aumentar a qualidade, como não somos na maioria graduados sobre assuntos que escrevemos somente debates proporcionariam material de maior qualidade


Portanto voltamos a questão chave como atrair novas pessoas para o projeto, o que elas ganham com isso e como facilitar para elas editarem? Para reforçar essa ideia olhem [[1]] [[2]] e tirem suas conclusões

Analfabeta21h47min de 21 de abril de 2012
Editado por outro utilizador.
Última edição: 08h13min de 17 de agosto de 2016

A discussão ia bem perdemos o foco.

O problemas já estão mais ou menos identificado e com aquela lista do Marcos fica fácil visualizar os principais. Enfim não tivemos nenhuma mudança de prática na verdade.

Sabendo dos problemas o que podemos mudar e melhorar?

Analfabeta15h20min de 5 de dezembro de 2012