Logística/Sistemas de informação/Indicadores de desempenho/Valor Económico Acrescentado (EVA)

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


O Valor Económico Acrescentado, Economic Value Added (EVA) é o excesso do resultado operacional, após os impostos, relativamente à rendibilidade exigida pelos credores e accionistas. Consiste, portanto, no valor absoluto da diferença entre a rendibilidade do capital investido e o custo médio do capital, ou seja, a rendibilidade exigida pelos investidores. Por outras palavras, é o resultado líquido deduzido do custo do capital próprio (miCPM, 2004). A fórmula básica deste valor é (Medeiros, 2002, p. 37):

EVA = (Rendibilidade do capital investidoCusto do capital investido) × Capital investido

Esta medida financeira de desempenho pode ser aplicada em qualquer empresa do sistema logístico. Para orientar as estratégias de crescimento de um sistema logístico é importante ter em atenção os seguintes aspectos: aumento de produtividade, maximização de receitas, minimização de custos, utilização dos activos e estratégia de investimento. Neste contexto, o EVA revela-se uma ferramenta importante de gestão.

O EVA é calculado a partir da variação de lucros económicos de dois períodos de avaliação numa empresa. Tendo em conta uma nova concepção do EVA, que compara o fluxo de caixa incremental com a média do risco ajustado do custo do capital, apenas quando o custo económico do projecto é excedido pelo fluxo de caixa é que as empresas adicionam valor.

O cálculo deste indicador tem importância na avaliação dos resultados finais duma empresa do sector logístico. A aplicação do conceito de EVA na cadeia logística pode ser baseada no desempenho financeiro de cada componente do sistema que, através do cálculo de variáveis envolvidas, poderá ser positivo (criação de valor) ou negativo (destruição de valor) (Kato, 2003, p. 117-118).

Para uma melhor compreensão da aplicação deste conceito, suponha-se o caso duma empresa que possua um capital de 200 milhões e um custo de capital de 10%, sendo, portanto, a sua taxa de rendibilidade desejada de 20 milhões. Se ela ganhar 100 milhões, o seu EVA será de 80 milhões. Embora estes cálculos exijam pequenas mudanças nas contas da empresa, o raciocínio é relativamente fácil de ser compreendido (Medeiros, 2002, p. 2).

A Figura 1 demonstra o princípio de funcionamento do EVA:

Figura 1. Valor Económico Acrescentado. Fonte: Adaptado de Medeiros (2002, p. 40)