Logística/Gestão de armazéns/Recepção e expedição

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


Etapas de desenvolvimento - 9 fases
Início: 0de8.svg Básico: 1de8.svg Criação: 2de8.svg Desenvolvimento: 3de8.svg Maturação: 4de8.svg Revisão: 5de8.svg Desenvolvido: 6de8.svg Finalização: 7de8.svg Abrangente: 8de8.svg

A recepção é o conjunto de actividades num armazém que tem como objectivo verificar, de uma forma organizada, que o fornecedor entregou o produto correcto, em boas condições, na quantidade certa, com a qualidade exigida, no momento certo; e dar entrada desse produto no armazém ou enviá-lo para outro sector da empresa (Mulcahy, 1994, p. 4.1 e Tompkins et al., 2003, p. 405).

Pode-se definir a recepção como o portal das instalações, todos os materiais, mercadorias e equipamentos que entram nas instalações passam pela área de recepção. Se esta não funcionar de modo correcto então irão entrar nas instalações materiais incorrectos, danificados ou com defeito. Assim sendo a área de recepção é uma zona crítica, que se não estiver a operar correctamente pode criar dificuldades operacionais nas instalações (Tompkins et al., 1984, p. 303-304).

A recepção tem como actividades principais (Mulcahy, 1994, p. 4.1):

  1. Marcar a data e a hora de entrega dos materiais no cais;
  2. Descarregar os materiais do veículo transportador;
  3. Contar o produto;
  4. Verificar a qualidade do produto;
  5. Identificar o produto;
  6. Dar entrada do produto nas existências em armazém;
  7. Transferir o produto para a zona de armazenagem.

A expedição é uma actividade do armazém que se realiza depois de a mercadoria ser devidamente separada e inclui as seguintes tarefas (Tompkins et al., 1996, p. 393):

  1. Verificar se o pedido do cliente foi completamente atendido;
  2. Embalar a encomenda adequadamente para ser expedida;
  3. Preparar os documentos de remessa (lista dos artigos embalados e destino da encomenda);
  4. Pesar as mercadorias, para calcular os custos de transporte;
  5. Juntar as encomendas por transportadora;
  6. Carregar os camiões (tarefa muitas vezes realizada pelas transportadoras).

A expedição pode ser também definida como uma conduta por onde passa o artigo de maior valor nas instalações. Este artigo não é o produto final mas sim o produto vendido. O objectivo das instalações é produzir um determinado bem ou serviço. Quando este atinge o estado final (acabado ou vendido), a expedição realiza então as operações finais. Os problemas que surgem na expedição podem variar desde o mau funcionamento, danificação de produtos prontos a serem expedidos e a expedição de quantidades erradas, todos resultando numa má imagem da empresa. Assim, é importante que a expedição seja uma actividade bem planeada e funcional (Tompkins et al., 1984, p. 303-304).

  1. 7de8.svg Operações de recepção e expedição
  2. 2de8.svg Princípios da recepção e da expedição
  3. 2de8.svg Planeamento do espaço para a recepção e para a expedição
  4. 2de8.svg Tendências que visam a melhoria da expedição e recepção
  5. 2de8.svg Planeamento de operações no cais