Finlandês/Verbos

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Merge-arrows.svg Foi proposta a fusão deste módulo com: Finlandês/Conjugação verbal (discuta).


Translation arrow.svg Este módulo encontra-se em processo de tradução. A sua ajuda é bem vinda.

Formas verbais[editar | editar código-fonte]

Em finlandês os verbos são geralmente divididos em seis grupos, dependendo do tipo da raiz. Todos os seis tipos têm as mesmas terminações, mas as raízes submetidas (ligeiramente) diferentes alterações quando flexionada.

Há poucos verbos irregulares em finlandês. De fato, apenas olla = ser tem uma forma irregular on "é"; outras formas de seguem a raiz ol- com uma epêntese e e consoante abreviada se necessário por exemplo: oletol+t "você é", ovatol+vat "eles são". Um punhado de verbos, incluindo nähdä = ver, tehdä = fazer, e juosta = correr tem uma rara mutação consonante que não seja produzida a partir do infinitivo.

O finlandês não tem um verbo de posse distinto. A posse está indicada em outras formas, principalmente pelo genitivo e cláusula existencial. Para animar possuidores, o Caso Adesivo é utilizado com olla, por exemplo koiralla on häntä = o cachorro tem um rabo - literalmente sobre o cão é um rabo, ou "Existe uma cauda sobre o cão". Isto é semelhante ao irlandês, tais como "Há uma fome em mim".

Tempos[editar | editar código-fonte]

Os verbos finlandeses são conjugados nos tempos: presente; pretérito imperfeito; pretérito perfeito e pretérito mais-que-perfeito.

  • Presente: corresponde aos tempos presente e futuro do português. Para o futuro, é necessário o uso de um indicativo de tempo para evitar ambiguidades. O presente é formado usando apenas o sufixo pessoal. Por exemplo, otan "Eu pego" (deottaa, "pegar").
  • Pretérito imperfeito: de fato um tempo do pretérito, mas chamado "imperfeito" for fatores históricos; corresponde aos pretéritos perfeito e imperfeito do português. É formado com o sufixo -i- junto com os sufixos pessoais, como no exemplo otin "Eu peguei".
  • Pretérito perfeito: não há um tempo verbal correspondente no português. Mas pode ser entendido em frases como "Tenho estado bom nas últimas semanas", ou "Faço isso desde que nasci". É uma forma originaria do germânico, que usa o verbo olla "ser" no presente, como um verbo auxiliar. Os sufixos pessoais são adicionados ao auxiliar, enquanto o principal verbo é na forma -nut/-nyt. Por exemplo, olen ottanut "Eu tenho pegado", onde ole- é a raiz do verbo auxiliar, -n é o sufixo pessoal para "Eu", otta- é a raiz para o verbo principal, e -nut é o que torna o verbo neste tempo.
  • Pretérito mais-que-perfeito: corresponde também ao nosso mais-que-perfeito, como na frase "Eu visitara/Eu tinha visitado". Similarmente ao perfeito, o verbo olla é usado como um verbo auxiliar. Por exemplo, olin ottanut "Eu pegara".

Vozes verbais[editar | editar código-fonte]

O Finlandês tem duas Vozes verbais: Definido e Indefinido:

  • Definido: Corresponde à voz ativa;
  • Indefinido: Nesse caso, a correspondência à voz passiva se dá de maneira diferente, tendo algumas diferenças

Voz indefinida[editar | editar código-fonte]

O indefinido finlandês seria melhor descrito como uma "quarta pessoa", já que não há como conectar a ação realizada com um agente em particular e, portanto, há apenas uma forma indefinida. Isso deve ficar claro através de um exemplo: talo maalataan "a casa será / está sendo pintada".

A época em que a casa está sendo pintada poderia ser acrescentada: talo maalataan marraskuussa "a casa será pintada em novembro". A cor e o método poderiam ser adicionados: talo maalataan punaiseksi harjalla "a casa está sendo pintada de vermelho com um pincel". Mas nada pode ser dito sobre a pessoa que faz a pintura; não há um mecanismo gramatical simples para dizer "a casa está sendo pintada por Jim". Há um calque, evidentemente do sueco, toimesta "da ação de", que pode ser usado para introduzir o agente: Taloa maalataan Jimin toimesta, aproximadamente "Um pinta a casa da ação de Jim". Esta expressão é gramaticalmente incorreta, mas pode ser encontrada sempre que uma tradução direta de sueco, inglês, etc. foi tentada, especialmente em textos legais.

Por isso, a forma maalataan é a única necessária. Note também que o sujeito do verbo (isto é, o objeto da ação) está no caso nominativo. Verbos que governam o caso partitivo continuam a fazê-lo no indefinido, e onde o sujeito é um pronome pessoal, que entra em sua forma acusatória especial: minut unohdettiin "Eu fui esquecido".

Pode-se dizer também que, no finlandês indefinido, o agente é sempre humano e nunca mencionado. Uma sentença como a que a árvore foi derrubada se traduziria mal em finlandês se o indefinido fosse usado, já que sugeriria a imagem de um grupo de pessoas tentando derrubar a árvore.

Por causa de sua imprecisão sobre quem está executando a ação, o indefinido também pode traduzir o Inglês faz (algo), (algo) é geralmente feito, como em sanotaan että ... "eles dizem que ..."

No finlandês coloquial moderno, a forma indefinida do verbo é usada depois de mim para significar "nós fazemos (algo)", por exemplo, me tullaan "nós estamos chegando", e sozinho no início de uma frase para fazer uma sugestão como em Mennään! "Vamos!". No caso do primeiro, o eu não pode ser omitido sem risco de causar confusão com o segundo, ao contrário do formulário "padrão" tuleme.

A formação do indefinido será tratada sob os tipos verbais abaixo.


Moods[editar | editar código-fonte]

Indicativo[editar | editar código-fonte]

O indicativo é a forma do verbo usado para fazer declarações ou fazer perguntas simples. Nas secções de morfologia do verbo, o estado referido será o indicativo, salvo indicação em contrário.

Condicional[editar | editar código-fonte]

O humor condicional expressa a ideia de que a ação ou estado expresso pelo verbo pode ou não acontecer. Como em inglês, a condicional finlandesa é usada em frases condicionais (por exemplo, "eu diria se soubesse") e em solicitações educadas (por exemplo, "gostaria de tomar um café").

No primeiro caso, e ao contrário do inglês, o condicional deve ser usado nas duas metades da frase finlandesa:

"ymmärtäisin jos puhuisit hitaammin" = * "Eu entenderia se você falasse mais devagar".

A morfologia característica da condicional finlandesa é 'isi' inserida entre o radical verbo e o final pessoal. Isso pode resultar em uma sílaba 'fechada' se tornando 'aberta' e, assim, disparar a gradação de consoantes:

'tiedän' = 'Eu sei', 'tietäisin' = 'Eu sei'.

cf. 'haluan' = 'Eu quero', 'haluaisin' = 'Eu gostaria'.

Existem formas condicionais para vozes definidas e indefinidas, e para os tempos presentes e perfeitos.

Imperativos[editar | editar código-fonte]

O humor imperativo é usado para expressar comandos. Em finlandês, existe apenas uma forma tensa (o presente-futuro). As possíveis variantes dos imperativos finlandeses são:

1ª, 2ª ou 3ª pessoa

singular ou plural (apenas plural para 1ª pessoa)

definitivo ou indefinido

positivo ou negativo

Estas são as formas mais comuns do imperativo: "Faça isto", "Não faça isso".

O imperativo singular é simplesmente o tempo presente do verbo sem qualquer final pessoal (isto é, cortar o '-n' da primeira pessoa do singular):

Definite, 2nd person imperatives
Finnish English
'tule!' 'come!'
'syö!' 'comer!'
'huomaa!'

Para tornar isso negativo, 'älä' (que é o imperativo definitivo na segunda pessoa do verbo negativo) é colocado antes da forma positiva:

Finnish English
'älä sano!' 'não diga!'
'älä mene!' 'não vá!'
'älä valehtele!' "não minta!"

(de 'valehdella' = 'para mentir', tipo II)

Para formar o plural, adicione '-kaa' ou '-kää' ao radical do verbo:

Finnish English
'tulkaa!' 'come!'
'juokaa!' 'beber!'
'mitatkaa!' 'a medida!'

(de 'mitata' = 'para medir', tipo IV)

Para tornar isso negativo, 'älkää' (que é o imperativo definitivo presente na segunda pessoa do verbo de negação) é colocado antes da forma positiva e o sufixo '-ko' ou '-kö' é adicionado ao radical verbo:

Finnish English
'älkää sanoko!' 'não diga!'
'älkää menkö!' 'não vá!'
'älkää tarjotko!' 'não ofereça!'

Observe que os imperativos plurais da segunda pessoa também podem ser usados como imperativos educados quando se referem a uma pessoa.

A língua finlandesa não tem equivalente simples para o inglês "por favor". O equivalente finlandês é usar 'ole hyvä' ou 'olkaa hyvä' = 'seja bom', mas é geralmente omitido. A polidez é normalmente transmitida por tom de voz, expressão facial e uso de verbos condicionais e substantivos partitivos. Por exemplo, voisitteko significa "você poderia", no plural polido, e é muito parecido com o inglês "Você poderia ..." frases: voisitteko auttaa "você poderia ajudar, por favor?"

Além disso, expressões familiares (e não necessariamente tão educadas) podem ser adicionadas aos imperativos, e. menes, menepä, menehän. Estes são difíceis de traduzir exatamente, mas extensamente usados pelos próprios falantes finlandeses. Menes implica expectativa, isto é, já foi resolvido e não requer discussão; menepä tem o -pa que indica insistência, e -hän significa "de fato" aproximado.

Indefinite imperatives[editar | editar código-fonte]
Indefinite imperatives
Finnish English
tehtäköön deixe (sth) ser feito
älköön tehtäkö deixe (sth) não ser feito
olkoon tehty vamos (sth) ter sido feito
älköön olko tehty deixe (sth) não ter sido feito
Imperativos da terceira pessoa[editar | editar código-fonte]
3rd person imperatives
Finnish English
'olkoon' 'deixe (ele, ela) ser'
'tehkööt' 'deixe-os fazer'
'älköön unohtako' 'que ele não esqueça', 'é melhor não esquecer'
'älkööt unohtako' 'não deixe que eles se esqueçam'
Imperativos plurais da primeira pessoa[editar | editar código-fonte]
1st person plural imperatives
Finnish English
'menkäämme' 'vamos'
'älkäämme tehkö' 'não vamos fazer', 'é melhor não fazermos'

O imperativo da 1ª pessoa parece arcaico, e uma forma parecida com o indicativo indefinido é frequentemente usada: 'mennään!' = vamos lá!

Optativo[editar | editar código-fonte]

O humor optativo é uma variante do humor imperativo. Expressa esperanças ou desejos. Arcaico e / ou poético.

Optative
Finnish English
'kävellös' 'oh, por favor, caminhe'

Potencial[editar | editar código-fonte]

O humor em potencial é usado para expressar que a ação ou estado expresso pelo verbo é provável, mas não é certo, e é raro no finlandês moderno, especialmente no discurso. Tem apenas os tempos presentes e perfeitos. O potencial não tem contrapartida em inglês.

A morfologia característica da condicional finlandesa é inserida entre o radical verbo e o final pessoal. Além disso, os continuantes assimilam progressivamente (pes + ne- → pesse-) e param regressivamente (korjat + ne- → korjanne-). O verbo "mentir" sempre substitui o verbo "olla" "estar" no humor potencial, por ex. o potencial do haettu "foi buscado" é o lienee haettu "pode ter sido buscado".

Formas potenciais existem para vozes definidas e indefinidas, e para tempos presentes e perfeitos:

Potential
Finnish English
lie|ne|n I may be / it's possible that I am
pes|se|e [s]he may wash
korjan|ne|e [s]he may fix
sur|re|vat it is possible that they are mourning/ will mourn
se pes|tä|ne|en it may be washed (by smb.)
lie|ne|tte nähneet you may have seen
ei lie|ne annettu possibly may not have been given (by smb.)

In some dialects 'tullee' ('may come') is an indicative form verb ('tulee' = 'comes') but grammatically it is a potential verb.

Eventive[editar | editar código-fonte]

The eventive mood is used in the Kalevala. It is a combination of the potential and the conditional. It is also used in dialects of Estonian.

Eventive
Finnish English
'kävelleisin' 'I probably would walk'

Infinitives[editar | editar código-fonte]

Finnish verbs are described as having four, sometimes five infinitives:

First infinitive[editar | editar código-fonte]

The first infinitive short form of a verb is the "dictionary entry" form. It is not unmarked; its overt marking is the suffix -ta, which is however radically changed more often than not. First, vowel harmony has 'a' for back-vowel and 'ä' for front-vowel words. Intervocalically, the 't' elides, e.g. sano|a, kirjoitta|a. The cluster '-k+ta' is changed to '-hda', e.g. *näk+tänähdä. Consonant gradation is not used; the root for this form is the strong form. This corresponds to the English 'to' form, for example:

Finnish English
'sano|a' 'to say'
'tietä|ä' 'to know'
'teh|dä' 'to do'
'luke|a' 'to read'

The first infinitive long form is the translative plus a possessive suffix (rare in spoken language).

Finnish English
'...soitti sano|a|kse|en...' '...([s]he) phoned in order to say...'
'tietä|ä|kse|mme' (idiomatic use:) 'as far as we know'
'voi|da|kse|ni lukea' ' in order for me to be able to read'

The first infinitive only has active form.

Second infinitive[editar | editar código-fonte]

This corresponds to the English verbal noun (-ing form), and behaves as a noun in Finnish in that it can be inflected, but only in the inessive and the instructive. In the inessive it has both definite and indefinite forms. The instructive has only a definite form. A possessive suffix can be added to the definite inessive. The second infinitive is relatively rare, especially in the spoken language, except in certain set phrases (for example 'toisin sanoen' = 'in other words').

The second infinitive is formed by replacing the final 'a'/'ä' of the first infinitive with 'e' then adding the appropriate inflectional ending. If the vowel before the 'a'/'ä' is already an 'e', this becomes 'i' (see example from 'lukea' = 'to read').

The cases in which the second infinitive can appear are:

Second infinitive
Finnish English
Definite Inessive (while someone is in the act of)
'teh|de|ssä' '(as one is) doing'
'sano|e|ssa' '(as one is) saying'
Definite Inessive + Possessive Suffix (while themselves in the act of)
'luki|e|ssa|an' '(while [s]he is) reading'
'sano|e|ssa|si' '(while you are) saying'
Indefinite Inessive (when or while in the act of something being done)
'sano|tta|e|ssa' 'when saying'
'teh|tä|e|ssä' 'when doing'
'lue|tta|e|ssa' 'when reading'
Active Instructive (by means of/ while in the act of)
'teh|de|n' 'while/by doing'
'sano|e|n' 'while/by saying'
'luki|e|n' 'while/by reading

Third infinitive[editar | editar código-fonte]

This corresponds to the English verbal noun (-ing form), and behaves as a noun in Finnish in that it can be inflected, but only in a limited number of cases. It is used to refer to a particular act or occasion of the verb's action.

The third infinitive is formed by taking the verb stem with its consonant in the strong form, then adding 'ma' followed by the case inflection.

The cases in which the third infinitive can appear are:

Case Finnish English
inessive 'lukemassa' '(in the act of) reading'
Example: 'hän on lukemassa kirjastossa' '[s]he's reading in the library'
elative 'lukemasta' '(from just having been) reading'
illative 'lukemaan' '(about to be / with the intention of) reading'
adessive 'lukemalla' '(by) reading'
abessive 'lukematta' '(without) reading'

A rare and archaic form of the third infinitive which occurs with the verb pitää:

Case Finnish English
instructive 'sinun ei pidä lukeman' 'you must not read'

The third infinitive instructive is usually replaced with the first infinitive short form in modern Finnish.

Note that the '-ma' form without a case ending is called the 'agent participle' (see 'participles' below). The agent participle can also be inflected in all cases, producing forms which look similar to the third infinitive.

Fourth infinitive[editar | editar código-fonte]

The fourth infinitive has the stem ending -MINEN and indicates obligation, but it is quite rare in Finnish today. This is because there are other words like pitää and täytyy that can convey this meaning.

For example

Fourth Infinitive
Finnish English
'Sinne ei ole menemistä' 'There is no going there' i.e. 'One must not go there'

Though not an infinitive, a much more common -MINEN verbal stem ending is the noun construct which gives the name of the activity described by the verb. This is rather similar to the English verbal noun -ING form, and therefore as a noun, this form can inflect just like any other noun.

-MINEN noun formation
Finnish English
'lukeminen on hauskaa' 'reading is fun'
'vihaan lukemista' 'I hate reading'
'nautin lukemisesta' 'I enjoy reading'

Fifth infinitive[editar | editar código-fonte]

This is a fairly rare form which has the meaning 'on the point of ...ing / just about to ...'

Fifth infinitive
Finnish English
'olin lukemaisillani' 'I was just about to read'

Verb conjugation[editar | editar código-fonte]

For full details of how verbs are conjugated in Finnish, please refer to the Finnish verb conjugation article.

Participles[editar | editar código-fonte]

Finnish verbs have past and present participles, both with passive and active forms, and an 'agent' participle. Participles can be used in different ways than ordinary adjectives and they can have an object.

Past passive participle[editar | editar código-fonte]

Finnish English
'lähde|tty|ä|si kotiin' 'after you went home'
[pass. II participle sg. ess.+ poss.suff.]

Predefinição:Sectstub

Past active participle[editar | editar código-fonte]

Basically this is formed by removing the infinitive ending and adding '-nut/nyt' (depending on vowel harmony). For example:

From To
'puhua' 'puhunut'
'syödä' 'syönyt'

However, depending on the verb's stem type, assimilation can occur with the 'n' of the ending.

In type II verbs, the 'n' is assimilated to the consonant at the end of the stem:

From To To
'mennä' ('men-') 'mennyt'
'harjoitella' ('harjoitel-') 'harjoitellut'

In verbs of types IV-VI, the 't' at the end of the stem is assimilated to the 'n':

From To To
'haluta' ('halut-') 'halunnut'
'tarvita' ('tarvit-') 'tarvinnut'
'rohjeta' ('rohjet-') 'rohjennut'

Present passive participle[editar | editar código-fonte]

Present passive participle
Finnish English
'minun on nuku|tta|va' 'I must sleep' [pass. I participle sg. nom.]

Predefinição:Sectstub

Present active participle[editar | editar código-fonte]

Present active participle
Finnish English
'nukku|va koira' 'sleeping dog'
'häikäise|vä valo' 'blinding light'
'olin luke|v|i|na|ni' 'I pretended to be reading'
[act. I participle pl. essive + poss. suff.]

Predefinição:Sectstub

Agent participle[editar | editar código-fonte]

The agent participle is formed in a similar way as the third infinitive (see above), adding -ma or -mä to the verb stem. It allows the property of being a target of an action to be formatted as an adjective-like attribute. Like adjectives, it can be inflected in all cases. For example, ihmisen tekemä muodostelma "a man-made formation". The party performing the action is indicated by the use of genitive, or by a possessive suffix. This is reflected in English, too: ihmisen tekemä — "of man's making", or kirjoittamani kirja "book of my writing". For example:

Agent participle
Finnish English
'tytön lukema kirja' the book read by the girl
'tytön lukemaa kirjaa' (partitive) the book read by the girl
'tytön lukemassa kirjassa' in the book read by the girl
etc.

It is not required for the action to be in the past, although the examples above are. Rather, the construction simply specifies the subject, the object and the action, with no reference to time. For an example in the future, consider: huomenna käyttämänänne välineenä on -- "tomorrow, as the instrument you will be using is --". Here, käyttämä "that which is used" describes, i.e. is an attribute to väline "instrument". (Notice the case agreement between käyttämä-nä and välinee-nä.) The suffix -nne "your" specifies the person "owning" the action, i.e. who does it, thus käyttämänne is "that which was used by you(pl.)", and käyttämänänne is "as that which was used by you".

It is also possible to give the actor with a pronoun, e.g. sinun käyttämäsi "that which was used by you". In standard language, the pronoun sinun "your" is not necessary, but the possessive suffix is. In inexact spoken usage, this goes vice versa; the possessive suffix is optional, and used typically only for the second person singular, e.g. sun käyttämäs.

Negation of verbs[editar | editar código-fonte]

Present indicative[editar | editar código-fonte]

Verbs are negated by using a 'negative verb' in front of the stem from the present tense (in its 'weak' consonant form):

Present indicative
Finnish English Finnish English
Singular
'tiedän' 'I know' -> 'en tiedä' 'I don't know'
'tiedät' 'you know' -> 'et tiedä' 'you don't know'
'tietää' '(s)he knows' -> 'ei tiedä' '(s)he doesn't know'
Plural
'tiedämme' 'we know' -> 'emme tiedä' 'we don't know'
'tiedätte' 'you know' -> 'ette tiedä' 'you don't know'
'tietävät' 'they know' -> 'eivät tiedä' 'they don't know'

Note that the inflection is on the negative verb, not on the main verb, and that the endings are regular apart from the 3rd person forms.

Present indefinite[editar | editar código-fonte]

The negative is formed from the third-person singular "negative verb" - 'ei' - and the present indefinite with the final '-an' removed:

Finnish English
'ei puhuta' 'it is not spoken'
'ei tiedetä' 'it is not known'

Imperfect indicative[editar | editar código-fonte]

The negative is formed from the appropriate part of the negative verb followed by the nominative form (either singular or plural depending on the number of the verb's subject) of the active past participle. So for 'puhua' the pattern is:

Imperfect indicative
Finnish English
Singular
'en puhunut' 'I did not speak'
'et puhunut' 'you did not speak'
'ei puhunut' '([s]he) did not speak'
Plural
'emme puhuneet' 'we did not speak'
'ette puhuneet' 'you did not speak'
'eivät puhuneet' 'they did not speak'

Note one exception: when the 'te' 2nd person plural form is used in an honorific way to address one person, the singular form of the participle is used: 'te ette puhunut' = 'you (s, polite) did not speak'.

Imperfect passive[editar | editar código-fonte]

The negative is formed from the third-person singular negative verb - 'ei' - and the nominative singular form of the passive present participle (compare this with the negative of the imperfect indicative):

Imperfect passive
Finnish English
'ei puhuttu' 'it was not spoken'
'ei tiedetty' 'it was not known'

Note that in the spoken language, this form is used for the first person plural. In this case, the personal pronoun is obligatory:

Finnish English
'me ei menty' 'we did not go'

Interrogatives (questions)[editar | editar código-fonte]

There are two main ways of forming a question - either using a specific question word, or by adding a '-ko/kö' suffix to one of the words in a sentence. A question word is placed first in the sentence, and a word with the interrogative suffix is also moved to this position:

Interrogatives (questions)
Finnish English
'mikä tämä on?' 'what is this?'
'tämä on kirja' 'this is a book'
'onko tämä kirja?' 'is this a book?'
'tämäkö on kirja?' 'is this a book?'
'kirjako tämä on?' 'is this a book?'
'eikö tämä ole kirja?' 'is this not a book?'
(note the '-kö' goes on the negative verb)