Discussão:Aplicações do GeoGebra ao ensino de Matemática/Conhecendo o GeoGebra

Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Sobre este espaço de discussão

Helder, não acho uma boa ideia remover aquela seção que explica como instalar o GeoGebra no Ubuntu 11.10 "Oneiric Ocelot", porque pessoas com equipamentos mais lentos não atualizaram seus sistemas operacionais para a versão 12.04 LTS. Eu mesmo fiz um upgrade no hardware do meu PC, antes de migrar para a versão 12.04 LTS. Daí a importância de mostrar as diferenças que existem entre a instalação em uma versão de sistema e outra. O GeoGebra roda em sistemas operacionais mais velhos (desde que não sejam muito velhos).

O mesmo raciocínio pode ser estendido às diferentes versões do Windows (XP, Vista, NT, 2000, 7...). E também podem existir diferenças entre uma instalação de 32 bits e uma de 64 bits, seja no Linux, no Windows ou no Mac OS X.Sampayu msg 23h23min de 5 de Maio de 2012 (UTC)

Mmm... Agora que vi que você mesclou tudo num único tópico. Vou dar uma olhada... Há um link <ref> quebrado.Sampayu msg 03h12min de 6 de Maio de 2012 (UTC)
É, eu procurei não apagar as explicações que diferiam entre as versões, só o que fosse uma réplica idêntica (vide histórico). A ref quebrada passou despercebida. Helder 12h21min de 6 de Maio de 2012 (UTC)

Hierarquia das listas e sublistas

Esta alteração quebrou a hierarquia das sublistas do item "Importe o arquivo de chave", tornando-as semanticamente incorretas. Veja como ficou o HTML:

<li>Importe o arquivo de chave:
	<ul>
		<li><b>Método 1</b>:</li>
	</ul>
	<ol>
		<li>
			<ul>
				<li>No Ubuntu 12.04...</li>
				<li>No Ubuntu 11.10...</li>
			</ul>
		</li>
		<li>Clique na aba...</li>
		<li>Clique em "OK"...</li>
	</ol>
	<ul>
		<li><b>Método 2</b>:
			<ol>
				<li>Abra...</li>
				<li>Digite...</li>
				<li>Será...</li>
			</ol>
		</li>
	</ul>
</li>

Como pode ver acima:

  • O item "Importe o arquivo de chave" não é mais descrito por meio de uma lista de dois itens (método 1 e método 2), mas sim por três listas (uma <ul>, de um só item; uma <ol>, de três itens; outra <ul>, de um só item);
  • Em vez de o item "Método 1" conter uma (sub)lista com dois itens, ele nem sequer contém uma lista. A que seria a sua sublista foi colocada fora do item corresponente.

Helder 12h21min de 6 de Maio de 2012 (UTC)

Tive que fazer isso porque não encontrei uma forma de criar sublistas sem fazer quebra. A minha preocupação foi com a sequência lógica. Numa lista, os subitens dela representam uma sequência de execução de passos do que está descrito no item da lista. Digo: se o item 3 ensina "como importar o arquivo de chave", os subitens do item 3 devem explicar a sequência de passos a ser seguida para importar o arquivo de chave. Se o método 1 fosse o único possível de se executar a importação da chave, então o primeiro passo (subitem 3.1) seria "acessar a janela Canais de Software", o segundo passo (subitem 3.2) seria "clicar no botão de importação de arquivo de chave", e o terceiro passo (subitem 3.3) seria "clicar em OK e fechar tudo". Repare que é uma sequência de passos, por isto usamos números (e em ordem crescente: 1, 2, 3...).
Como existem dois métodos, é preciso listá-los. Porém, o método 1 não é o "primeiro passo" do item 3 (não é o subitem 3.1) e o método 2 não é o "segundo passo" do item 3 (não é o subitem 3.2). Por isto, não posso usar numeração, tenho que usar asteriscos (bolinhas azuis), para mostrar que o método 1 e o método 2 são dois processos distintos, representam duas formas distintas de se fazer a mesma coisa: executar o procedimento do item 3.
A mesma lógica serve para explicar por que, no item 1 do método 1 (que representa o subitem 3.1 do item 3), usei asterisco para mostrar como se acessa a janela de configurações dos canais de software no Ubuntu 11.10 e no 12.04: é porque aqueles dois elementos não representam uma sequência de passos (do tipo "execute o procedimento para o Ubuntu 12.04 e depois execute o procedimento para o Ubuntu 11.10"): a pessoa executa ou um passo ou o outro. São duas formas diferentes de se executar a mesma coisa, portanto ambos representam o item 1 do método 1 (que é o subitem 3.1 do item 3).Sampayu msg 19h56min de 29 de Maio de 2012 (UTC)
A que "quebra" se refere?
Olhando para o item 3 como "escolha um dois dois métodos existentes para a importação", conclui-se que o método 1 deveria ser colocado como primeiro item do item em que se faz essa escolha (o 3) pois é a o primeiro dos dois tipos de métodos existentes para se importar chaves.
Da mesma forma, o primeiro item do método 1 pode ser visto como "escolha uma das 2 formas possíveis de se acessar a janela de configurações dos canais de software". Então, essas 2 formas devem ser colocadas como subitens do item em que essa escolha é feita.
Em ambos os casos, como pode ser visto no HTML acima essa hierarquia ficou incorreta. Helder 21h53min de 29 de Maio de 2012 (UTC)

Links "planos"

Não acho boa ideia desfazer a formatação que os links externos recebem por padrão (colocando "plainlinks"), pois isso faz com que fiquem com a mesma cara dos internos. Os links externos recebem a classe "external" justamente para que o leitor possa notar a diferença em relação aos links que apontam para a própria wiki. Helder 12h21min de 6 de Maio de 2012 (UTC)

É só uma questão estética (na minha opinião): acho "feio" aquele ícone que aparece no lado direito dos links externos.
De maneira geral, o leitor não está muito preocupado em saber se o URL de destino está dentro ou fora do domínio: ele só quer ter acesso ao conteúdo que vai sanar (ou ensinar a sanar) a dúvida ou o problema dele. Por isto, tenho mania de tentar deixar o visual o mais "limpo" possível: para a leitura ficar mais agrádavel, visualmente menos "poluída" (razão por que também uso notas de rodapé, ao invés "encher" o corpo do texto com longos comentários entre parênteses, como este que no momento estou fazendo, haha).
Mas confesso que não fui ler as políticas e o livro de estilo do Wikilivros, pra me certificar da inexistência de qualquer proibição clara ou recomendação para que não sejam usados esses "mascaramentox". E, mesmo que não haja tal proibição ou recomendação, evidentemente não é mandatório usar aquelas tags <span class="plainlinks">. Enfim: se preferir removê-las, fique à vontade, não vou ficar chateado. Talvez um pouquinho triste, durante 1 ou 2 minutos, rs. Nada além disto. Sampayu msg 20h20min de 29 de Maio de 2012 (UTC)

O histórico anterior da página foi arquivado para fins de backup em Discussão:Aplicações do GeoGebra ao ensino de Matemática/Conhecendo o GeoGebra/Arquivo LQT 1 em 2015-11-03.

Não existem tópicos antigos