O caso dos livros de matemática

Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Editado por outro utilizador.
Última edição: 08h06min de 17 de agosto de 2016

Sim, então temos como prioridade criar o tal índice geral dos livros didáticos. Depois é preciso pensar em uma forma de tratar as séries de uma forma consistente e independente do país - afinal, este é um projeto para a língua portuguesa, e não para o Brasil. Agora no Brasil as séries do (antigo Primeiro Grau) acabaram, e temos 1o ano (o antigo C.A.) até 9o ano (a antiga 8a série). Depois pula para outra coisa (Ensino Fundamental, Ensino Médio, ou sei lá que nome idiota que inventaram para o Segundo Grau), que tem três anos (ou seriam séries?). Mas vamos por partes: primeiro o índice!!!

Albmont (Discussão) 18h48min de 1 de setembro de 2009 (UTC)12h36min de 18 de agosto de 2010
Editado por outro utilizador.
Última edição: 08h06min de 17 de agosto de 2016

Índice geral? Seria algo como o antigo índice dos livros de química e física, por exemplo? que acabou resultando em "páginas de desambiguação"?

Jorge Morais (Discussão) 12h44min de 7 de setembro de 2009 (UTC)12h36min de 18 de agosto de 2010