Sistemas de Informação Distribuídos/SID na Web/Web 2.0

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Web 2.0

A Web 2.0 é um termo cunhado em 2003 pela empresa estadunidense O'Reilly Media1 para designar uma segunda geração de comunidades e serviços baseados na plataforma Web, como wikis, aplicações baseadas em folksonomia e redes sociais. Embora o termo tenha uma conotação de uma nova versão para a Web, ele não se refere à atualização nas suas especificações técnicas, mas a uma mudança na forma como ela é encarada por usuários e desenvolvedores.

Alguns especialistas em tecnologia, como Tim Berners-Lee, o inventor da World Wide Web, alegam que o termo carece de sentido pois a Web 2.0 utiliza muitos componentes tecnológicos criados antes mesmo do surgimento da Web2.0. Alguns críticos do termo afirmam também que este é apenas uma jogada de marketing

História[editar | editar código-fonte]

Antes do surgimento deste termo ouve uma séria crise na Web, quando do estouro da bolha em 2000, porém após a mesma, algumas empresas sobreviventes se adaptaram cada vez mais a um comportamento emergente surgido desta. Esse comportamento agregado a novos serviços, que resultaram em um fortalecimento da web e nesta dos dados e o que veio a dar origem a web 2.0

Conceito[editar | editar código-fonte]

O primeiro conceito amplamente utilizado e aceito de Web 2.0 foi escrito por Tim O’Reilly o qual a definiu da seguinte forma: “Web 2.0 é a mudança para uma internet como plataforma, e um entendimento das regras para obter sucesso nesta nova plataforma. Entre outras, a regra mais importante é desenvolver aplicativos que aproveitem os efeitos de rede para se tornarem melhores quanto mais são usados pelas pessoas, aproveitando a inteligência coletiva”. Segundo Tim O'Reilly, a regra mais importante seria desenvolver aplicativos que aproveitem os efeitos da rede para se tornarem melhores quanto mais são usados pelas pessoas, aproveitando a inteligência coletiva. Posteriormente Tim O’Reilly definiu hierarquicamente a Web 2.0

Hierarquia da Web 2.0[editar | editar código-fonte]

Em outro artigo, também segundo Tim O'Reilly a Web 2.0 pode ser organizada hierarquicamente para diminuir a confusão de serviços on-line, para isso sugere a hierarquia de quatro níveis sendo:

  • Nível 2 Apliações que podem existir offline, porém tem muitas vantagens quando on-line. W:Flickr por exemplo permite a execução de funções de compartilhamento de imagem não existentes em programas offline como W:PhotoShop
  • Nível 1 Aplicações que existem offline porém ganham funcionalidade online. Como por exemplo o sistema de escrita colaborativa do Writely. E a integração on-line de tocadores de multimídia, como W:Itunes, W:Windows Media Player e Wimamp, que permitem obter informações das músicas bem como músicas relacionadas quando estão online.
  • Nível 0 Aplicações que buscam dados da Web, porém os tendo localmente podem trabalhar offline, exemplos desta categoria são MapQuest, Yahoo!_Local and Google_Maps, porém em existindo a possibilidade de adição de informação por parte do usuário esses são promovidos para o Nível 2.

Características[editar | editar código-fonte]

O'Reilly explica algumas características da Web 2.0

  • A Web é a plataforma Todo tipo de aplicação pode ser utilizada dentro de um Navegador.
  • Dados dos usuários: Usuários criam os dados e é o responsável pela manutenção dos mesmos. Sendo o motor deste novo paradigma.
  • Arquitetura participativa: Incentivo ao usuário, agregando valor a aplicação. Incentivado através de arquitetura de controle de acesso onde os usuários são adicionados em categorias de acesso, nem sempre com base em princípios claros e justos.
  • Efeito de rede social - resultado da participação coletiva
  • Sem versões estáveis – Softwares estão constantemente evoluindo sem um ciclo bem definido de versionamento.
  • Pecas substituíveis – Serviços e dados agregados de outros sistemas podem compor serviços maiores.

Comparativo Web 1.0[editar | editar código-fonte]

Criticas[editar | editar código-fonte]

Tecnologia[editar | editar código-fonte]

Inovações[editar | editar código-fonte]

Aplicativos na Web[editar | editar código-fonte]

Aplicativos baseados na Web[editar | editar código-fonte]

Aplicativos adaptados para Web[editar | editar código-fonte]

Desenvolvimento para Web 2.0[editar | editar código-fonte]

Referência (o que eu puder)[editar | editar código-fonte]