Português/Acentuação e sinais auxiliares da escrita/Hífen

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Wikipedia
A Wikipédia tem mais sobre este assunto:
Hífen

O hífen é um sinal diacrítico comumente usado em língua portuguesa. Não confundir com meia risca ou travessão. Esse sinal geralmente é usado para ligar palavras compostas, ligar pronomes a verbos, e até mesmo para separar uma palavra em sílabas (principalmente na translineação).

Emprego do hífen conforme Acordo Ortográfico[editar | editar código-fonte]

Prefixo terminado em vogal[editar | editar código-fonte]

  • Quando prefixo termina com vogal diferente do início do sufixo, não se usa hífen: autoescola, antiaéreo, antieducativo.
Observações: O contrário da regra acima também é válido: quando prefixo e termo seguinte terminam e iniciam pela mesma vogal, usa-se hífen, exceção ao prefixo co, que se aglutina com o sufixo mesmo que este comece por o.
  • Quando o sufixo inicia com consoante diferente de r, s e h, não se usa hífen: anteprojeto, semivogal, semicírculo.
Observações: Neste caso, também há a exceção do prefixo vice, que sempre exige hífen, mesmo quando o sufixo inicia por consoante diferente de r ou s.

No caso da palavra subumano e derivadas, não se usa o hífen e se suprime o h.

  • Caso o sufixo comece por r ou s, não se usa hífen, porém dobra-se o r ou o s: antirracismo, antissocial, ultrassom.
  • Quando o sufixo começa com a mesma vogal com a qual termina o prefixo, usa-se o hífen: contra-ataque, micro-ondas.
Observações: Exceção ao prefixo co, que não admite hífen quando o termo seguinte inicia-se com o.

Prefixo terminado em consoante[editar | editar código-fonte]

  • Usa-se hífen se o sufixo iniciar com a mesma consoante com a qual terminou o prefixo: inter-regional, sub-bibliotecário.
  • Caso o sufixo inicie por consoante diferente da que termina o prefixo, não se usa o hífen: intermunicipal, supersônico.
Observações: Com o prefixo sub, usa-se hífen quando o sufixo inicia-se por r.
  • Caso o sufixo inicie por vogal, não se usa o hífen: interestadual, superinteressante.

Outras regras[editar | editar código-fonte]

  • Sempre se usa hífen quando o sufixo inicia com h: anti-higiênico, super-homem.
  • Com o prefixo sub, usa-se hífen também nas palavras iniciadas com r: sub-região, sub-raça.
  • Já para as demais palavras onde o sufixo inicia com outras consoantes, não se usa hífen: subclasse, subdiretório.
  • Os prefixos circum e pan exigem hífen em palavras cujo sufixo inicia por m ou n ou por vogal: circum-navegação, pan-americano.
  • O prefixo co aglutina-se mesmo quando o sufixo inicia por o: coordenação, coobrigar, coautor.
  • Sempre se usa hífen com o prefixo vice: vice-rei, vice-governador.
  • Não se usa hífen com palavras que perderam a noção de composição: girassol, madressilva, mandachuva, pontapé, paraquedista.
  • Prefixos além, ex, aquém, recém, vice, pré, pós, pró, sempre aparecem separados por hífen dos seus sufixos: ex-aluno, sem-terra, além-mar, recém-casado, pós-graduação, pré-vestibular, pró-europeu.
  • Exige-se hífen entre duas ou mais palavras que formam combinações ocasionais, sem formar vocábulos propriamente ditos: eixo Rio-São Paulo, ponte Rio-Niterói, tratado Brasil-Uruguai.

Translineação[editar | editar código-fonte]

No final de linha ao ocorrer separação da palavra, quando o último elemento escrito for o próprio hífen, deve-se repeti-lo no início da próxima linha para facilitar a leitura (clareza gráfica).