Marcas nas fotografias de Werner Haberkorn/Vista do centro da cidade de São Paulo 2

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
< Marcas nas fotografias de Werner Haberkorn
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Pátio do Colégio (metadados).

Lista de marcas identificadas[editar | editar código-fonte]

  • Almeida Silva
  • Gonçalves & CIA

Pesquisa sobre marcas[editar | editar código-fonte]

Almeida Silva[editar | editar código-fonte]

Após inúmeras pesquisas, não foi possível obter grandes informações referente a marca localizada, portanto, entende-se que a mesma refere-se a uma loja de rua à época em que a foto foi registrada.

Referências

Nula.

Gonçalves & CIA[editar | editar código-fonte]

Pátio do Colégio atualmente.

Após inúmeras pesquisas, não foi possível obter grandes informações referente a marca localizada, portanto, entende-se que a mesma refere-se a uma loja de rua à época em que a foto foi registrada.

Referências

Nula.

Comentários sobre a fotografia[editar | editar código-fonte]

O Pátio é um marco histórico no nascimento da cidade de São Paulo. Pertenceu a sede do governo paulista de 1765 até 1912. Com o passar dos anos, muitas mudanças e restaurações aconteceram até os dias atuais. O edifício é o mais antigo da cidade de São Paulo e atualmente é administrado pela Companhia de Jesus, contendo diversas atividades culturais e religiosas, abriga um museu, a Igreja, uma biblioteca temática e vários projetos sociais.

Por trabalhar com vistas urbanas, as fotografias de Haberkorn tinham objetivo de atingir o sucesso de vendas, tratava de uma produção com qualidade visual e reproduzia importante pontos turísticos da cidade de São Paulo, na fotografia acima há a presença de alguns pontos bastante conhecidos da capital paulista, o próprio Pátio do Colégio, que acabou por designar o nome da fotografia e ao fundo da imagem o prédio Banespa, este sendo um ponto bastante referencial.

A predominância dos temas urbanos definidos por Solange Ferraz de Lima em seu artigo 'A Cultura Metropolitana nas Fotografias de Werner Haberkorn', são bastante perceptíveis na imagem. A verticalização, se faz presente por conta da quantidade de edifícios, e uma pequena quantidade de casas ao lado esquerdo da foto, o que por meio de uma análise foi possível perceber que a faixada dessas 'casas' se tornaram comércio, e é neste contexto que abordamos o segundo tema descrito por Solange, a automobilização, que diz respeito ao surgimento de vias públicas, juntamente com um maior fluxo de pessoas, decorrente ao processo de urbanização e crescimento do comércio. Percebe-se que a quantidade de 'verde' na fotografia é mínima, e esse era o objetivo de Haberkorn, registrar o crescimento metropolitano de urbanização. Se colocadas em ordem cronológica, é possível ter noção da evolução da cidade, que hoje (08/2018) segundo o IBGE, é a cidade mais populosa do Brasil.

Levando em consideração algumas abordagens presente no livro 'Como Pensam as Imagens" de Etienne Samain, as fotografias de Haberkorn se unidas, nos faz refletir sobre a evolução e condição atual da cidade de São Paulo, ou seja, um sistema unido de elementos nos faz refletir e gera significado nas fotografias.

Referências:

G1, sp: Cidade de São Paulo tem 12,2 milhões de habitantes e é a mais populosa do país (08/2018) < acesso em 08/11/2018 > fonte: https://g1.globo.com/sp/sao-paulo/noticia/2018/08/29/cidade-de-sao-paulo-tem-122-milhoes-de-habitantes-e-e-a-mais-populosa-do-pais.ghtml

SAMAIN, Etienne - Como Pensam as Imagens / Editora Unicamp - 2012. (1º edição)

LIMA, Solange - A Cultura Metropolitana nas Fotografias de Werner Haberkorn (2014)