Marcas nas fotografias de Werner Haberkorn/Anhangabaú - São Paulo - Brasil 2

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
< Marcas nas fotografias de Werner Haberkorn
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Anhangabaú - São Paulo - Brasil (metadados).

Lista de marcas identificadas[editar | editar código-fonte]

  • Companhia Industrial de Conservas Alimentícias (CICA)
  • Imperial
  • Mitsubishi

Pesquisa sobre marcas[editar | editar código-fonte]

CICA[editar | editar código-fonte]

A Companhia Industrial de Conservas Alimentícias, popularmente denominada CICA, foi a maior multiprodutora agrícola brasileira, reconhecida principalmente pela marca de atomatados Elefante. O slogan famoso da empresa era: "Se a marca é CICA bons produtos indica". Em 1992 a CICA fechou seu complexo industrial em Presidente Prudente interior de São Paulo e em 1993, a CICA foi comprada pela Arisco, que por sua vez em 2000 foi adquirida pela americana Bestfoods, posteriormente incorporada à Unilever. O extrato de tomate Elefante continua a ser produzido no Brasil pela Cargill.

A empresa foi fundada em 1941, na cidade de Jundiaí, em São Paulo, como resultado da associação do banqueiro Alberto Bonfiglioli com as famílias Messina, Guerrazzi, Guzzo entre outras.

Na década de 1970, a CICA produzia marmeladas e goiabadas na filial localizada na cidade de Delfim Moreira, no Sul de Minas Gerais.

A empresa foi adquirida em janeiro de 1993 pela Unilever, então Gessy Lever.

A fábrica de Jundiaí foi fechada em 1998 e hoje parte da antiga fábrica é uma loja de materiais de construção, já a marca CICA foi extinta em 2003.Mas ainda se pode encontrar Polpa de Tomate Pomodoro, com a marca CICA nos supermercados.

Referências

CICA. Wikipédia, a enciclopédia livre. 4 de Julho de 2018.

Imperial[editar | editar código-fonte]

Grupo Imperial existe desde 1962, e possui uma fábrica própria no município de Trindade, a 15 quilômetros de Goiânia - GO. Especializada no desenvolvimento, fabricação e venda de bebidas, possui mais de três linhas de produção, de refrigerantes, sucos e cervejas, com mais de 100 produtos consagrados. Além de produzir, distribui também em todo o Centro-Oeste e Norte do Brasil energético Vulcano, Cachaça Velho Barreiro.

O Parque Industrial tem 20 mil m² de área construída, em um terreno de 80 mil m², e produz anualmente 150 milhões de litros de bebidas. Conta com infra-estrutura moderna e equipamentos como a máquina italiana Sipa, usada pela linha de produção de garrafas PET e que realiza três processos simultâneos. Na indústria são produzidos refrigerantes como, Goianinho Guaraná e Pitchula, os sucos La Fruit e La Fruit Integral, Tampico, BiriNight.

Na região centro - oeste o nectar La Fruit é líder de mercado no segmento sucos pronto para beber, e eleito pela 5º vez o suco mais lembrado pelos consumidores Goianos.

Referências

Grupo Imperial. Wikipédia, a enciclopédia livre. 10 de Abril de 2018.

Mitsubishi[editar | editar código-fonte]

O Mitsubishi Group, também conhecida como Mitsubishi Group of Companies ou Mitsubishi Companies, e informalmente como Mitsubishi Keiretsu, é um conglomerado japonês constituído por uma série de empresas autônomas que partilham a marca Mitsubishi.

A primeira empresa da Mitsubishi, era uma empresa criada pelo navegador Yataro Iwasaki (1834 -1885) em 1870. Em 1873, o nome foi mudado para Mitsubishi Shokai. O nome Mitsubishi tem duas partes: "mitsu" significa "três" e "bishi" significa "castanha de água", e, consequentemente, "losango", o que se reflete no logotipo da empresa. Também é traduzido como "três diamantes".

Referências

Mitsubishi. Wikipédia, a enciclopédia livre. 20 de Setembro de 2018.

História do Mitsubishi Group. Mitsubishi Eletric Brazil.

Comentários sobre a fotografia[editar | editar código-fonte]

Foto retirada por Werner Haberkorn na década de 1950, mostra o Viaduto do Chá, em São Paulo - SP. É possível identificar muitos prédios ao seu entorno, com poucas árvores e carros circulando. A urbanização da cidade é protagonista em suas fotos, com os edifícios representando o poder econômico da capital e o viaduto representando a circulação constante que coincidentemente ocorre até os dias atuais.

Nesta foto, Haberkorn escolheu uma vista de cima do Viaduto, para exemplificar o crescimento que a cidade paulistana estava passando, como os prédios tinham dominado todo o centro e nos mostra também toda a grandeza de São Paulo, fechando o quadro na ponta do prédio, dando a impressão que estava tocando os céus.