Logística/Movimentação de materiais/Equipamento/Equipamento de armazenagem/Equipamento de armazenagem de pequenas cargas/Equipamento stock-to-operator/Máquina de armazenagem automática para pequenas cargas

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


Nas máquinas de armazenagem automática de pequenas cargas, uma máquina movimenta-se verticalmente e horizontalmente (de modo simultâneo) num corredor, transportando contentores de armazenagem de e para uma estação de picking que está localizada numa das pontas do sistema. A estação das ordens de picking possui tipicamente duas posições.

Interior de um AS/RS

Enquanto o técnico logístico está a fazer o picking do lado esquerdo, a máquina está a colocar o contentor do lado direito na posição correcta e a retirar o seguinte. Na realidade, o técnico logístico limita-se a rodar entre o lado esquerdo e direito. Um dos sistemas usados para optimizar operações de pequenas cargas é assegurar aparelhos de armazenagem por corredor.

O operador ao digitar os códigos de artigo ou localização no teclado, determina a sequência de contentores a ser processada. Em outros casos a sequência pode ser precessada automaticamente pelo sistema.

As pequenas cargas variam em altura de 2,4 e 15 metros aproximadamente e em comprimento cerca de 12 a 61 metros. À semelhança dos carrosséis, a altura e o comprimento dos equipamentos depende dos requesitos e características do edifício. Quanto mais comprido e alto o sistema, maior o tempo necessário para alcançar os contentores. No entanto, quanto mais comprido e alto, menos são os corredores e os equipamentos que são necessários adquirir.

De forma a disponibilizar ao técnico logístico os contentores que ainda não foram processados a capacidade das pequenas cargas é determinada pela capacidade das máquinas de armazenagem e aquisição. Usualmente, as máquinas movimentam-se a aproximadamente 152 (metros/minuto) horizontalmente e a cerca de 36 (metros/minuto) verticalmente. Esta habilidade, juntamente com os benefícios de os contentores se apresentarem ao nível da cintura do operador numa área bem iluminada aumentam as taxas de picking consideravelmente.

A necessidade de espaço para estas máquinas são bastantes reduzidas graças à capacidade de armazenar artigos a cerca de 15 metros de altura, à possibilidade de dimensionar os contentores e divisórias de acordo com os requesitos dos artigos a armazenar. Outro aspecto a salientar é a largura dos corredores que é determinada apenas pela largura dos contentores.

Algumas das desvantagens do sistema de pequenas cargas dizem respeito ao facto de ser um sistema mais sofisticado relativamente às alternativas que foram referidas anteriormente e por isso este sistema acarrata o valor mais alto relativamente aos outros equipamentos. Outra consequência da sofisticação deste equipamento é o nível de engenharia e desenho que comportam este sistema. Deste modo, a alta complexidade deste sistema exige elevados requisitos de manutenção. Só através de uma manutenção disciplinada é que os fornecedores deste equipamento conseguem atingir os valores por vezes anunciados de 97% a 99,9% de tempo útil de funcionamento.

Os sistemas pre-engineered oferecem o mesmo leque de benefícios comparados com os sistemas de pequenas cargas convencionais: são menos dispendiosos e são entregues e instalados mais rapidamente (Tompkins et al., 2003, p. 275).