Logística/Movimentação de materiais/Equipamento/Equipamento de armazenagem/Equipamento de armazenagem de pequenas cargas/Equipamento stock-to-operator/Dispensador automático

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


O modo de funcionamento do dispensador automático é idêntico à das máquinas de venda para pequenos artigos de dimensão semelhante. Os produtos são colocados num dispensador vertical com dimensões aproximadamente entre 0,5 e 1,80 metros de altura. A largura de cada dispensador pode ser facilmente ajustado para armazenar artigos de dimensões variadas.

O mecanismo de dispensão empurra o item do fundo do dispensador para um tapete que circula entre duas filas de dispensadores configurados ao longo do tapete. Um pequeno mecanismo de vácuo ou small finger num sistema em cadeia é usado para dispensar artigos.

Zonas de picking virtuais iniciam-se numa das extremidades do tapete e passam por cada dispensador. Se um item é requerido na zona de picking é dispensado para o tapete. Os artigos acumulam-se no final do tapete num recipiente.

Um dispensador pode dispensar até 6 (artigos/segundo).

Sistemas automáticos de picking são populares em industrias com elevada rotação de pequenos artigos de dimensão uniforme. Cosméticos, cds, vídeos e publicações são alguns exemplos.

O reabastecimento é feito manualmente pela traseira do equipamento. Esta operação de reabastecimento contrasta com as poupanças em trabalho manual do processo de picking que podem chegar a ritmos de 1500 pickings por dispensador.

Uma recente inovação para os sistemas de dispensadores automáticos é o A-frame invertido que optimiza o reabastecimento e aumenta a capacidade de armazenagem ao longo da linha de picking. Outra inovação permite a dispensação automática de artigos reembalados (Tompkins et al., 2003, p. 277).