Logística/Gestão de existências/Introdução/Classificação dos problemas de gestão de existências

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

A gestão de existências inclui vários tipos de questões. Como não se conhece maneira de geri-las utilizando um único metodo, é necessário categorizar e classificar esses métodos em vários grupos principais. Todos os métodos serão avaliados de acordo com as suas condições ao nível da procura e variedade, prazos e limites de entrega, bem como os custos relacionados com as existências. Ora, isto exige que todos estes factores sejam tidos em conta, já que é preciso fazer o melhor trabalho possível no controlo das existências dadas estas condições. A única excepção a esta classificação é o método just in time que, com a sua filosofia de satisfazer a procura à medida que esta ocorre, há-de eliminar existências pela redução da variabilidade da procura e do tempo de ciclo de reposição, reduzindo o tamanho dos lotes e criando acordos com um número limitado de fornecedores, para assim garantir produtos de qualidade e o devido atendimento dos pedidos.

Natureza da Procura

A natureza da procura desempenha um papel extremamente importante na determinação do método adequado para controlar os níveis de existências. Existem vários tipos de padrões na procura, como terminal (peças de aviões), perpétua (sopas enlatadas), sazonal (aparelhos de ar condicionados) e irregular (materiais de construção). A característica mais comum na procura é a sua continuação ao longo do tempo, através de um período infinito de tempo, a que se dá o nome de perpétuo. Embora a procura de muitos produtos aumente e diminua ao longo dos seus ciclos de vida, outros apresentam ciclos suficientemente longos para serem considerados infinitos em termos de planeamento. Apesar de novas marcas surgirem a um ritmo de 20% ao ano, um ciclo de vida de 5 anos já é considerado suficientemente longo para justificar a sua inclusão entre os produtos com um padrão de procura perpétuo. Existem, no entanto, produtos completamente sazonais, ou com surtos de procura. As existências criadas e mantidas para atender este a género de procura dificilmente são liquidadas, a não ser com recurso a promoções irresistíveis. Quando as projecções relativamente à procura se verificam incorrectas, pedidos de devolução ou de nova produção são dificilmente atendidos, já que uma nova produção requer tempo e, quando esta tiver terminado, o surto/época de venda desse mesmo produto já terá passado. Roupas de marca, árvores de Natal e crachás de campanhas políticas são exemplos deste tipo de procura.