Logística/Gestão de existências/Avaliação e medição de existências/Protecção de Existências

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Os requisitos de segurança variam amplamente entre as organizações e dependem da natureza do material, o seu valor, tamanho, peso, aplicação, utilidade e capacidade de re-venda. Geralmente, quanto mais valioso o produto em questão, maior a necessidade de segurança. Entretanto, alguns produtos caros exigem relativamente pouca protecção devido ao seu tamanho, peso e utilidade limitada (grandes peças, moldes especiais).

Os materiais podem ser salvaguardados através do estabelecimento e aplicação de normas de armazenagem. Auditorias periódicas, de operações de armazenagem pode revelar problemas de segurança existentes ou potenciais. As seguintes medidas devem ser aplicadas às operações de armazenagem:

  • Limitar o acesso a áreas de armazenamento a pessoal autorizado;
  • Contar, pesar ou medir todo o material no momento da recepção;
  • Exigir ordens devidamente autorizadas e requisições para todas as transações;
  • Armazene artigos valiosos em armazéns trancados ou em cofres, se necessário;
  • Manter armazéns fechados e trancados, excepto durante as horas de trabalho;
  • Periodicamente realizar inspecções surpresa às existências em mão, em função dos registos de existências;
  • Investigar o consumo invulgar para uso indevido;
  • Periodicamente, verifique a autenticidade das assinaturas e autorizações;
  • Fornecer ligações de segurança para o pessoal de armazém para se proteger contra as perdas por negligência ou roubo.

O esforço, tempo e dinheiro gasto com a segurança de existências devem ser repartidos entre os produtos, proporcionalmente à sua importância relativa. Em nenhum momento o custo da segurança deve exceder os benefícios que se obtêm a partir dele (Tersine, 1994, p. 498).