Introdução à arqueologia/Sítios arqueológicos

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Sítios arqueológicos[editar | editar código-fonte]

Todo lugar onde se encontre os restos físicos que comprovem que ali houve atividade humana no passado, é um sítio arqueológico.

A arqueologia é praticada nos sete continentes e na maior parte dos países do mundo.

Portanto vamos encontrar sítios arqueológicos em todas as partes, estudando as histórias culturais de lugares variados.

Existem milhares de tipos de sítios arqueológicos. Os sítios pré históricos, que incluem vilarejos habitados pelos nativos americanos, minas de onde saíam as matérias primas, os monumentos megalíticos como Stonehenge e Puma Punku. Os desenhos em rochas e cavernas, as esculturas , os cemitérios.

templo de Angkor Wat, Cambodja

Um sítio arqueológico pode ser tão pequeno quanto uma pilha de ferramentas de pedra abandonadas por um caçador pré histórico, que parou no local para afiar sua lança, quanto um complexo tipo Göbekli Tepe (Turquia) ou Newgrange (Irlanda).

Locais chamados sítios podem estar em áreas densamente povoadas como, na cidade de New York ou no fundo do mar ou de um rio.

Já falamos de naufrágios mas faltou anotar que, um sítio arqueológico também pode ser o local onde se deu uma batalha, quilombos, plantations, moinhos, fábricas.

De todos os lugares, a África, o berço do homem, é onde estão os sítios mais díspares, a arquitetura efêmera de Batabu – adobes no oeste da África (incluindo os países de Mali, Nigéria, Níger, Togo, Benin, Gana e Burkina Faso) e algumas das mais permanentes – as pirâmides do Egito e do Sudão.

No Ártico e na Escandinávia, o clima ajudou a preservar e deixou presentes para os estudiosos das muitas matérias ligadas à arqueologia, como o mamute do link abaixo.

pirâmides em Meroe, Núbia

Na Ásia, além das raízes de civilizações e culturas sofisticadas estão as evidências da mais antiga migração humana ao longo das linhas costeiras.

Nos países do leste da Europa, sítios nos ensinam sobre como foi viver no final da última Era do Gelo e locais reconstruídos permitem ao visitante ter ideia da vida na Idade do Ferro.

Desde o México, descendo para a América Central temos sítios arqueológicos de grandes civilizações, até hoje pouco estudadas.

No Oriente Médio, considerado o berço de civilizações, sendo a mais famosa e importante até agora, a da Mesopotâmia. Os sítios desses países estão extremamente ameaçados pelas guerras locais.

Na América do Norte os arqueólogos buscam evidências da data e do local por onde chegaram os primeiros humanos em migração.

pirâmides em Caral Supe, Peru

A América do Sul foi provavelmente o último continente descoberto pelos seres humanos e berço da mais antiga das civilizações das Americas – Caral-Supe no Peru.

Os países do oeste da Europa são o coração das civilizações grega e romana, além de muitos sítios importantes em diversos países.