Iniciação à Pesquisa Científica em Saúde /REPOSITÓRIO DE EXERCÍCIOS RESOLVIDOS/ Exercício 6: Microcefalia I

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
< Iniciação à Pesquisa Científica em Saúde
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Questão 6: Microcefalia I[editar | editar código-fonte]

A ocorrência de microcefalia em bebês, em uma frequência atípica e crescente, tem sido motivo de grande preocupação do Ministério da Saúde em 2015 e 2016. A associação entre o Zika vírus, transmitido pelo Aedes Aegypti e a microcefalia é uma da hipóteses. Pensando no método científico que possibilita ao pesquisador diversas abordagens possíveis, e na necessidade de medidas seguras e rápidas de contenção da epidemia de microcefalia, escolha o método científico mais adequado para início imediato do estudo entre os apresentados a seguir:

Mosquito female.svg

a) Estudo caso-controle, comparando bebês com microcefalia e bebês sem microcefalia, a presença de zika vírus em amostras sanguíneas maternas e histórico de contato com o mosquito.

b) Estudo coorte (longitudinal) prospectivo acompanhando as próximas mulheres grávidas das áreas mais afetadas, desde o início do pré-natal até o parto.

c) Estudo experimental de inoculação aleatória e duplo cega de Zika vírus X placebo, em gestantes voluntárias.

d) Estudo retrospectivo de mulheres que tiveram bebes com microcefalia, empregando-se um questionário sobre seus hábitos de vida durante a gravidez, associando-os à chance de exposição ao Aedes Aegypti.

Resposta da questão:[editar | editar código-fonte]

Tente resolver antes de ver a resposta
Emojione 1F4A1
A resposta é a LETRA:B

Na minha opinião, o melhor método entre os apresentados seria o estudo de coorte longitudinal acompanhando toda a gestação (pré-natal até parto) pois assim teria-se o maior controle possível sobre os dados da saúde da mãe e a oportunidade para o fechamento diagnóstico de zika vírus (caso esse ocorra durante a gravidez) uma vez que o diagnóstico retrógrado da doença mostra-se um desafio laboratorial e o fechamento diagnóstico da-se pelo exame físico juntamente com o exame laboratorial. Apesar de um estudo demorado e dependente da assiduidade da paciente ao acompanhamento pré natal ainda é o mais promissor com a maior certeza de relação de causalidade. De acordo com o ministério da saúde o diagnóstico laboratorial específico de ZIKAV baseia-se principalmente na detecção de RNA viral a partir de espécimes clínicos. O período virêmico não foi estabelecido, mas se acredita que seja curto, o que permitiria, em tese, a detecção direta do vírus até 4-7 dias após o início dos sintomas, sendo, entretanto, ideal que o material a ser examinado seja até o 4º dia. Os ácidos nucleicos do vírus foram detectados em humanos entre 1 e 11 dias após início dos sintomas e o vírus foi isolado em primata não-humano até 9 dias após inoculação experimental.

Outras respostas:

Letra A: o método de caso-controle, na situação apresentada, pretende apontar como diferencial na presença ou ausência da microcefalia o contato prévio da mãe com o zika vírus. Um problema desse método, no entanto, é a dificuldade laboratorial em isolar traços do vírus na mãe de forma retrograda

Letra C: Esse estudo é anti-ético, tal linha foi usada em ratos de laboratório o que levou a dano placentário e a aborto espontâneo do feto

Letra D : A letra D apresenta o mesmo problema da letra A no entanto possui ainda mais incertezas na relação de causalidade entre o zika vírus e a microcefalia

Indexadores do tema deste exercício[editar | editar código-fonte]

Desenhos de estudo cientifico em saúde

Escolha dos controles

Bibliografia utilizada[editar | editar código-fonte]

https://www.youtube.com/watch?v=pm3do0nEuuM

"Delineado a pesquisa clínica - Uma abordagem epidemiológica" Stephen Hulley

http://portalsaude.saude.gov.br/index.php/exames-laboratoriais-zika

"Microcephaly and Zika virus: a clinical and epidemiological analysis of the current outbreak in Brazil" Nunes ML, Carlini CR, Marinowic D, Neto FK, Fiori HH, Scotta MC, Zanella PL, Soder RB, da Costa JC.

"Zika Virus Infection during Pregnancy in Mice Causes Placental Damage and Fetal Demise" Miner, Jonathan j. ; Cao, Bin ; Govero, Jennifer ; Smith, Amber m. ; Fernandez, Estefania ; Cabrera, Omar h. ; Garber, Charise ; Noll, Michelle ; Klein, Robyn s. ; Noguchi, Kevin k. ; Mysorekar, Indira u. ; Diamond, Michael s.

VOLTAR À PAGINA PRINCIPAL[editar | editar código-fonte]