História do Brasil/O governo de Artur Bernardes

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Artur Bernardes

Artur Bernardes assumiu a presidência em 15 de novembro de 1922, substituindo Epitácio Pessoa. O descontentamento com a vitória de Artur Bernardes na eleição presidencial e com o governo de Epitácio Pessoa, entre outras causas, levaram à Revolta dos 18 do Forte de Copacabana, onde deflagrou-se o movimento Tenentista.

Em 1923 e 1924, ocorreram novamente ações tenentistas no Rio Grande do Sul e em São Paulo, onde ocorreu a Revolução de 1924, que levou Bernardes a bombardear a cidade de São Paulo. Tudo isso levou Bernardes a decretar estado de sítio que perdurou durante quase todo o seu governo.

Foi pioneiro na siderurgia de Minas Gerais e lutou pela defesa dos recursos naturais do Brasil.

No seu governo, o Brasil se retirou da Liga das Nações em 1926.

Bernardes promoveu a única reforma da constituição de 1891, que alterava principalmente as condições para se estabelecer o estado de sítio no Brasil.

Foi contrário à ascensão de Antônio Carlos Ribeiro de Andrada ao governo de Minas Gerais, mas não pôde evitá-la.

Artur Bernardes foi substituído em 15 de novembro de 1926 por Washington Luís.