História do Brasil/A Revolta da Vacina

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Bonde virado pela população durante a revolta

A Revolta da Vacina foi um motim popular ocorrido entre 10 e 16 de novembro de 1904 no Rio de Janeiro, então capital do Brasil. O motim foi realizado por causa da obrigatoriedade da vacinação contra a varíola, por causa das reformas urbanas do prefeito Pereira Passos e pelas campanhas de saneamento lideradas por Osvaldo Cruz.

O presidente Rodrigues Alves, no intuito de modernizar a cidade e controlar as epidemias de varíola, peste bubônica, febre amarela e outras doenças, iniciou uma série de reformas urbanas que mudaram a geografia da cidade e o cotidiano da população. Em 31 de outubro de 1904, apesar das campanhas de oposição, foi aprovado o projeto que tornava obrigatória a vacinação contra a varíola. Quando foi publicado o projeto no jornal A Notícia (Rio de Janeiro), onde previa multa para quem resistisse, houve reação violenta.

A repressão que se seguiu à revolta, as forças policias prenderam uma série de indivíduos considerados desordeiros e suspeitos. Foi decretado estado de sítio e a vacinação obrigatória foi suspensa.