História do Brasil/A Primeira Guerra Mundial

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
< História do Brasil
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Decreto aprovado pelo Congresso Nacional em que é declarada a guerra contra o Império Alemão

Quando a Primeira Guerra Mundial eclodiu, o Brasil ficou neutro, buscando não restringir os produtos brasileiros exportados na época, principalmente o café. A Alemanha, na época, era a principal parceira comercial do Brasil, sendo seguida pela Inglaterra e França. O Brasil foi o único país latino-americano a participar da Primeira Guerra Mundial.

O Brasil declarou neutralidade quando a guerra começou. Apenas um navio brasileiro, o Rio Branco, foi afundado por um submarino alemão em 1916.

O Brasil enfrentava uma situação econômica e social complicada. Basicamente, a economia era baseada na exportação de um único produto agrícola, o café. As exportações e as rendas alfandegárias diminuíram com o conflito, que se acentuou ainda mais com o bloqueio alemão. Em 1917, a Inglaterra proíbe a importação de café, pois considerava que o espaço de carga nos navios deveria ser ocupado por produtos mais vitais, pois houve grandes perdas causadas pelos afundamentos de navios mercantes pelos alemães.

No dia 5 de abril de 1917, o vapor brasileiro Paraná, um dos maiores navios da marinha mercante (4.466 toneladas), carregado de café, navegando de acordo com as exigências feitas a países neutros, foi atacado por um submarino alemão a milhas do cabo Barfleur, na França, e três brasileiros foram mortos.

Naquela época, a mídia fez uma grande cobertura da guerra. Quando a notícia do afundamento do vapor Paraná chegou ao Brasil, houve manifestações populares nas capitais. O ministro de relações exteriores de origem alemã e favorável à neutralização do Brasil Lauro Müller foi obrigado a renunciar. Em Porto Alegre, houve passeatas. Houve destruição de estabelecimentos de cultura alemã no Brasil.

Os sindicalistas, comunistas, pacifistas e anarquistas acusavam o governo de estar desviando a atenção dos problemas internos, enquanto os nacionalistas queriam a participação do Brasil na Guerra.

Com a pressão popular contra a Alemanha, no dia 26 de outubro de 1917, o país declarou guerra à aliança germânica. O Brasil participou no conflito com uma esquadra naval para colaborar na guerra anti-submarina e uma missão militar à frente ocidental, em 1918.

Como o Brasil deu a sua módica parcela de contribuição, conseguiu assento na Conferência de Paz de Paris, que deu origem ao Tratado de Versalhes, obtendo assim sua parte no botim de guerra conseguindo da Alemanha o pagamento com juros do café perdido com os navios naufragados, mais 70 navios dos Impérios Centrais (a maioria alemã) que haviam sido apreendidos em águas brasileiras.