GNU Health/O Banco de Dados de Demonstração

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
< GNU Health
Ir para: navegação, pesquisa

Introdução ao Banco de Dados Demonstrativo[editar | editar código-fonte]

A instalação padrão do GNU Health vem sem dados. É interessante, para fins acadêmicos e de formação ter alguns dados demonstrativos que exemplificam conceitos e melhora a curva de aprendizagem.

O banco de dados demo é um projeto em andamento e será adaptado à cada nova versão do GNU Health. A história clínica também irá crescer com o tempo.

Para propósito de consistência, é importante constar as informações dos personagens principais (nome de membros da família, datas de nascimento e local, centros de saúde, os médicos da família, etc.). As informações e os personagens são fictícios e devemos tentar torná-la válida para diferentes culturas.

A Família Zenon-Betz[editar | editar código-fonte]

A história gira em torno da família Betz, e o personagem principal, Ana Betz, é uma professora de escola primária.

  • Centro de Saúde: Hospital GNU Solidário em Las Palmas, Espanha
  • Médico da Família: Cameron Cordara
    • ID: 765870
    • Especialidade: Medicina da Família
    • Instituição: Hospital GNU Solidário
  • Família: Família Zenon-Betz
    • John Zenon (SSN: 40556644)
    • Ana Betz (SSN: 55567890) nascida em 4 de Outubro de 1985, a personagem principal
    • Matt (SSN: 97234436), nascido em 15 de Março de 2010, filho dela

Informações Demográficas[editar | editar código-fonte]

  • Sexo: Feminino
  • Estado Civil: Casada
  • Profissão: Professora de escola
  • Nível Educacional: Universitário
  • Unidade Domiciliar
    • Condições de Moradia: Comfortável e boas condições sanitárias

Informação do Paciente[editar | editar código-fonte]

  • Estado Socioeconômico: Classe Média
  • Alergias: hipersensibilidade à β-lactâmicos
  • Doenças: Diabetes Tipo 1 diagnosticado em 10 de Novembro de 1993
  • Medicação: Insulina desde 10 de Novembro de 1993
  • Informação Genética
    • História familiar
      • Avô Materno: Síndrome de Marfan (Q87.4)
      • Pai: Hipertensão (primária) Essencial (I10)
    • Genes de Doença
      • BRCA1: câncer de mama 1, início precoce
  • Informação Obstétrica: G1P1A0
    • Recém-nascido: Matt, epidural, parto vaginal
  • Estilo de Vida
    • Ex-fumante
    • Vícios: Drogas não recreativas
    • Sexualidade: Heterossexual, monogâmica, pratica sexo seguro
    • Segurança: Motociclista, usa capacete

Outras Informações[editar | editar código-fonte]

  • Informação familiar (Nível de funcionalidade familiar, membros, setores operacionais, etc.)
  • Imagem (raios-X, tomografias, ressonâncias magnéticas, etc.)
  • Informação genética / riscos
  • Pedido de laboratórios e resultados
  • Histórico clínico da família

Base de Dados Demonstrativo Online[editar | editar código-fonte]

Temos um servidor da comunidade disponível na Internet para que você possa conectar-se e experimentar o mais recente GNU Health. Esta é provavelmente a maneira mais simples de verificar o GNU Health pela primeira vez.

Para usar o banco de dados GNU Health demonstrativo, por favor, faça o seguinte:

1. Baixe e instale o aplicativo cliente Tryton, de acordo com seu sistema operacional:

GNU/Linux, FreeBSD ou outra variante *NIX
Windows
MacOS X
Por favor, note que a versão do cliente Tryton deve coincidir com a versão do servidor Tryton. Caso contrário, você não será capaz de se conectar ao servidor da comunidade ("Erro de rede: Conexão recusada!"). Então, se você já tiver instalado o cliente Tryton, verifique o número da versão antes de continuar. Atualmente, o servidor da comunidade é executado em Tryton 3.8

2. Defina a posição correta das guias conforme descrito em " Ajustar a Posição da Aba do Cliente Tryton para GNU Health"

3. Conecte-se ao banco de dados GNU Health de demonstração utilizando as seguintes informações:

Server: health.gnusolidario.org
Database: health30
User name: admin
Password: gnusolidarioO O servidor da comunidade usa a porta padrão 8000

Nota: O banco de dados do servidor da comunidade redefine-se todos os dias às 00:30 UTC, por isso temos dados de demonstração limpos. Isso significa que você também pode experimentar e trabalhar com ele sem medo de "quebrar" o BD :).

Para os desenvolvedores: Há um banco de dados para desenvolvedor ("air32") que é executado na versão mais recente de desenvolvimento. Para se conectar ao servidor de comunidade de desenvolvedores, use a porta 9555, com as mesmas credenciais. Não há necessidade mencionar que a versão do desenvolvedor é altamente instável, e é apenas para testar novas funcionalidades.

Banco de Dados Demonstrativo Local[editar | editar código-fonte]

Manual de Instalação[editar | editar código-fonte]

Este método deve resultar no banco de dados de demonstração mais atualizado com menos problemas no futuro.

Com o usuário GNU Health, mude para o diretório home (ou seja, /home/gnuhealth)

$ cd $HOME 

Primeiramente, como usuário gnuhealth, nós baixamos o mais novo banco de dados demonstrativo e vinculamos ao dir.

wget http://health.gnu.org/downloads/postgres_dumps/gnuhealth-3.0.1-demo-data.tar.gz
$ tar -xzvf gnuhealth-3.0.1-demo-data.tar.gz

Segundo, nós criamos um banco de dados vazio para importar a base de dados de demonstração dentro dele.

$ createdb --encoding=unicode --database=health30

or

$ createdb --encoding=unicode health30

Terceiro, nós importamos a base de dados.

$ psql gnuhealth_demo < health301.sql 

or

$ psql health30 < health301.sql 

[1]

Finalmente, certifique-se de que a entrada "caminho" no arquivo de configuração do servidor GNU Health está apontando para o diretório certo.

$ editconf

Você deverá ver uma linha abaixo da seção [database] como esta

path = /home/gnuhealth/attach

Esse é o valor por padrão, então se você não tiver alterado, deverá estar OK.

Agora entrar no banco de dados através do cliente Tryton (como usuário não gnuhealth)

Database: health30
Username: admin
Password: gnusolidario

Há um usuário "admin_es" que usa o idioma Espanhol.

Referencias[editar | editar código-fonte]

  1. Opcionalmente 1>/tmp/log 2>/tmp/err pode ser adicionado no final da linha. Para grandes bancos de dados e computadores não tão grandes, isso poderia acelerar a carga, enquanto fornece algumas pistas para o caso.