GNU Health/O Live-CD

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
< GNU Health
Ir para: navegação, pesquisa

O Live-CD[editar | editar código-fonte]

O banco de dados do GNU Health de demonstração está disponível como Live-CD. Isso dá aos usuários interessados ​​a opção de executar o GNU Health em seu próprio PC, e, se desejado, instalar o banco de dados de demonstração GNU Health diretamente a partir do CD.

Semelhante ao banco de dados demo, o live-CD é um projeto em andamento e será adaptado à cada nova versão do GNU Health. A história clínica também irá evoluir com o tempo.

Há um vídeo tutorial disponível demonstrando a instalação do CD-Live do GNU Health 3.0 em um VirtualBox.

Baixe o Live-CD[editar | editar código-fonte]

O Live-CD foi construído sobre SUSE Studio, e atualmente está disponível com os seguintes sabores:

Por favor, note que o nome de usuário e senha necessários para acessar o servidor GNU Health no Live-CD pode ser encontrado na página de download também.

Ao contrário da versão completa do openSUSE, o Live-CD contém apenas pacotes que são necessários para executar GNU Health. Sinta-se livre para adicionar programas necessários mais tarde, a partir dos repositórios do openSUSE.

Recomenda-se usar a versão do servidor SLES 12 em uma máquina virtual, já que ele vem sem cliente! Veja Documentação.

Instalação do Live-CD[editar | editar código-fonte]

Para se usar o Live-CD, você tem que instalá-lo em um CD ou de um pendrive.

Imagem Pendrive/Hard Disk[editar | editar código-fonte]

A imagem de disco rígido vem empacotado em formato raw. Após o download, primeiro descompactar o arquivo *.tar.gz

  • No Linux/Mac-OS, use o seu programa de arquivamento favorito, ou use o 'tar -xvzf * tar.gz' a partir da linha de comando
  • No Windows, usar um packer avançado como 7-Zip

Após descompactar, você tem que instalar o arquivo RAW para um pendrive. Veja as instruções. (Criar um pendrive Live usando o Windows)

Nota: Ao inicializar pela primeira vez a partir do pendrive, o processo de inicialização demora um pouco mais, porque ele está sendo otimizado (dados e criação de espaço de troca). Segunda inicialização será muito mais rápida.

Imagem ISO/CD[editar | editar código-fonte]

Se você tiver baixado a imagem ISO para gravar um CD, você pode encontrar as instruções relevantes aqui.

Instalação do Live-CD para o disco rígido[editar | editar código-fonte]

O Live-CD oferece a opção de instalar o sistema de banco de dados de demonstração do GNU Health para o disco rígido. O programa em questão pode ser encontrado na seção Meu Computador do menu Iniciar (o botão verde pequeno no canto inferior esquerdo da tela).

Virtual Machine Images[editar | editar código-fonte]

O live-CD está disponível em vários formatos de contêiner que permitem uma fácil integração em um ambiente virtual. Atualmente, os seguintes formatos são publicados:

  • Xen Guest (.img)
  • OVF Virtual Machine/ESXi (.ovf)
  • VMware Workstation/VirtualBox (.vmdk)
  • SUSE Nuvem/OpenStack/KVM (.qcow2)
  • Hyper-V Virtual Hard Disk (VHD)
  • Amazon EC2 Cloud (.ami)

Temos registos de um Screencast que mostra a configuração de uma máquina virtual.

Funcionamento da máquina virtual como servidor[editar | editar código-fonte]

Várias vezes surgiu a questão "Como posso acessar meu Live-CD a partir de outra área de trabalho"? Isso não deve ser muito difícil se você considerar alguns pontos. O seguinte exemplo baseado no VirtualBox, mas deve ser similar em outros ambientes virtuais:

  • Ao configurar a rede, verifique se você selecionar 'Rede Bridge'. Neste caso, o VirtualBox receberá o endereço IP do seu servidor DHCP e não a partir do host-máquina
  • Certifique-se de que o nome da rede do seu VirtualBox esteja atualizado para seu servidor DDNS. O melhor é você atribuir um endereço de rede corrigido para seu VirtualBox colocando 192.168.2.100
  • Tente fazer o ping na VM a partir de um cliente externo na rede: abra um console e digite "ping 192.168.2.100"
  • Se isso funcionar, e seu servidor GNU Health está em execução, verifique se você pode acessar o servidor de fora digitando: "telnet 192.168.2.100 8000"

Se isso funcionae, tudo está correto
Se não, é hora de verificar as configurações do firewall da sua VM. A partir do Menu Iniciar, selecione Sistema → Administração → YaST. Digite a senha para o 'root': tryton, e vá para 'Definições de firewall'. Verifique a zona externa (nome da interface está correto?) ou até mesmo adicionar uma exceção para a rede 192.168.2.100/24

Ajustes[editar | editar código-fonte]

  • Você pode querer alterar o idioma e teclado para a configuração preferida. A partir do Menu Iniciar, selecione Sistema → Administração → YaST. Digite a senha para o 'root': tryton. Você acessou as configurações de administração. A partir da seção 'Sistema', selecione "Idioma" para alterar o idioma principal.
  • Você pode querer executar uma atualização online. A partir do Menu Iniciar, selecione Sistema → Administração → YaST. Digite a senha para o 'root': tryton. Você acessou as configurações de administração. A partir da secção 'Software' selecionar 'Online-Update'.
  • Você pode querer aumentar a resolução de tela de sua máquina virtual (que pode ser tão baixa quanto 640x480 pixel). A partir do Menu Iniciar, selecione Sistema → Administração → YaST. Se o sistema irá solicitar para iniciar sessão, introduza root como usuário e tryton como senha. Na tela principal do YaST selecione Software na coluna da esquerda, em seguida, Gestão de Software na coluna da direita. Após isso, procure VirtualBox, selecione todos os pacotes com a palavra guest em seu nome e instale-os. Depois de reiniciar a máquina virtual, você deve ter resoluções mais altas disponíveis.
  • Você pode querer instalar software adicional. A partir do Menu Iniciar, selecione Sistema → Administração → YaST. Digite a senha para o 'root': tryton. Você acessou as configurações de administração. A partir da secção 'Software' selecionar 'Gestão de Software'.