Santos católicos/Biografias: diferenças entre revisões

Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Incluí informações.
[edição não verificada][edição não verificada]
(Incluí uma informação.)
(Incluí informações.)
[[File:GloriaChurch-Rio-CCBY.jpg|center|300px|thumb|Igreja de Nossa Senhora da Glória do Outeiro, no Rio de Janeiro, Brasil]]
[[File:Maringa cathedral byGteramatsu.JPG|center|200px|thumb|Catedral de Nossa Senhora da Glória, em Maringá, Paraná, Brasil]]
NOSSA SENHORA DA ROSA MÍSTICA: se refere às diversas aparições de Nossa Senhora que ocorreram ao longo do século XX, em diversas partes do mundo, nas quais Nossa Senhora se apresentava com três rosas: uma branca, simbolizando a oração; uma amarela, simbolizando a penitência; e uma vermelha, simbolizando o sacrifício. Nas aparições, Nossa Senhora pregava a oração em prol das vocações religiosas.
[[File:Rosa Mística.jpg|center|200px|thumb|Nossa Senhora da Rosa Mística, em pintura de Francesc Laporta Valor]]
NOSSA SENHORA DAS DORES: também chamada Nossa Senhora da Piedade, da Soledade, das Angústias, das Lágrimas, das Sete Dores, do Calvário ou do Pranto. O nome refere-se às sete dores sofridas por Maria e descritas nos Evangelhos. Algumas estátuas de N. S. das Dores apresentam uma ou mais espadas perfurando seu peito, o que é uma referência à primeira de suas dores, quando Simeão prediz que ''uma espada traspassará sua alma'' (Lc 2,35). Outras estátuas apresentam Maria chorando aos pés de Jesus na cruz, ou segurando o corpo de Jesus nos braços após a crucificação.
 
[[File:Pilar noche.jpg|center|300px|thumb|Basílica de Nossa Senhora do Pilar, em Saragoça, Espanha]]
NOSSA SENHORA DOS PRAZERES: seu culto teve inicio em Alcântara, Portugal, por volta de 1590. Na ocasião, uma imagem de Nossa Senhora foi encontrada em uma fonte. Ao beber água na fonte, uma menina presenciou uma aparição de Nossa Senhora pedindo que ela fosse venerada sob o nome de Nossa Senhora dos Prazeres e que uma igreja fosse construída naquele local. Mais tarde, um monge franciscano listou os sete prazeres (ou alegrias) de Nossa Senhora: a anunciação, a saudação de Isabel, o nascimento de Jesus, a visitação dos Reis Magos, o encontro com Jesus no templo quando ele conversava com os doutores da lei, a aparição de Jesus ressuscitado e a coroação de Maria no Céu. O dia de sua festa é o segundo domingo após a Páscoa.<ref>http://amaivos.uol.com.br/amaivos09/noticia/noticia.asp?cod_noticia=12237&cod_canal=32</ref>
[[File:Igreja de Nossa Senhora dos Prazeres, Pico da Pedra, ilha de São Miguel, Açores.JPG|center|200px|thumb|Igreja de Nossa Senhora dos Prazeres, ilha de São Miguel, Açores, Portugal]]
NOSSA SENHORA DA ROSA MÍSTICA: se refere às diversas aparições de Nossa Senhora que ocorreram ao longo do século XX, em diversas partes do mundo, nas quais Nossa Senhora se apresentava com três rosas no peito: uma branca, simbolizando a oração; uma amarela, simbolizando a penitência; e uma vermelha, simbolizando o sacrifício. Nas aparições, Nossa Senhora pregava a oração em prol das vocações religiosas.
[[File:Rosa Mística.jpg|center|200px|thumb|Nossa Senhora da Rosa Mística, em pintura de Francesc Laporta Valor]]
SANTA EULÁLIA DE BARCELONA: Eulália foi uma jovem cristã que viveu na cidade espanhola de Barcelona, durante a dominação romana. Forçada pelas autoridades romanas a renegar sua fé e a oferecer sacrifícios aos deuses romanos, Eulália se negou. Como punição, as autoridas romanas determinaram que ela fosse exposta nua em praça pública. Mas, miraculosamente, uma súbita nevasca fora de época (pois já era primavera) fez com que seu corpo nu fosse coberto pela neve. As autoridades romanas decidiram então colocá-la dentro de um barril com vidro quebrado e cravos e jogar o barril encosta abaixo. É a padroeira da cidade espanhola de Barcelona.
[[File:Baixada de Santa Eulàlia.jpg|center|200px|thumb|''Baixada de Santa Eulália'', rua de Barcelona onde teria ocorrido o martírio da santa]]
Seu dia de comemoração é o 20 de janeiro. É o padroeiro da cidade do Rio de Janeiro. Na batalha decisiva entre portugueses e franceses pela posse da Baía de Guanabara, em 1566, os soldados portugueses julgaram ter visto São Sebastião encorajando-os a lutar contra os inimigos, garantindo assim a vitória portuguesa e o domínio sobre o Rio de Janeiro recém-fundado.
[[File:Fresco of Saint Sebastian in Magliano, Tuscany, Italy.jpg|center|250px|thumb|Afresco do séc. XIV retratando São Sebastião, em uma igreja de Magliano, Toscana, Itália]]
[[File:Rio-Cathedral1.jpg|center|200px250px|thumb|Catedral de São Sebastião, no Rio de Janeiro, Brasil]]
SÃO TIAGO MAIOR: foi um dos doze apóstolos de Cristo. Era irmão de São João Evangelista, e também era pescador na Galiléia antes de ser chamado para seguir Jesus. Segundo a tradição, após o episódio de Pentecostes os apóstolos se dispersaram pelo mundo para pregar o Evangelho, e São Tiago foi pregar entre os pagãos da Península Ibérica. Não obtendo muito sucesso em sua pregação, São Tiago teria voltado para a Judeia, e sofrido por fim o martírio. Ainda de acordo com a lenda, o corpo de São Tiago teria sido transportado para a região ibérica da Galícia. No século IX, um eremita teria recebido em sonho a revelação sobre a localização do túmulo de São Tiago, o que teria levado à sua descoberta e à construção de uma igreja sobre ele. Tal igreja corresponderia à atual Catedral de Santiago de Compostela, na Galícia, Espanha.
 
Verdade ou não, o fato é que a peregrinação à Catedral de Santiago de Compostela tornou-se uma das principais do mundo cristão medieval, e continua famosa até hoje. São Tiago Maior é patrono da Espanha, da Nicarágua, da Guatemala, do México, da Colômbia, do Peru e de Cuba. Seu dia é o 25 de julho.
[[File:Santiago GDFL catedral 050318 38.jpg|center|300px|thumb|Catedral de Santiago de Compostela, na Espanha]]
VIRGEM DA VÁRZEA: em espanhol, ''Virgen de la Vega''. É a padroeira da cidade espanhola de Salamanca. Segundo estudos científicos, a imagem de Maria com o Menino Jesus no colo em madeira, cobre e pedras preciosas foi feita em finais do século XII. Os fiéis locais acreditam que a imagem protegeu a cidade de ser invadida durante a Guerra da Sucessão Espanhola, em 1706. Atualmente, a imagem encontra-se no altar principal da Catedral Velha de Salamanca. O dia de sua festa é o 8 de setembro.
[[File:Salamanca retablo catedral vieja lou.JPG|center|250px|thumb|Altar principal da Catedral Velha de Salamanca]]
{{ref-section}}
{{AutoCat}}
2 529

edições

Menu de navegação