Urbanização/Malhas urbanas/Expansão

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Observe o mapa, sobre a idade da população média por país:

Median age.png

Se a idade média de um país for menor que 20 anos, significa que de 20 anos atrás até hoje em dia, nasceu uma quantidade de pessoas que suprime a população de tal país a 20 anos atrás, ou seja, em média, metade da população tem menos de 20 anos. Isto significa que a taxa de fecundidade deste país é alta, diferente nos países em que a média é maior de 35 anos. Significa que a população do país subiu gradativamente em tais anos. Pode se dizer que quanto maior a taxa de fecundidade, menos desenvolvido é o país. Podemos concluir que a quantidade de população reflete na qualidade de vida das pessoas. Veja que o mapa a seguir (sobre crescimento da população) é semelhante ao anterior:

Population growth rate world.PNG

Mas este mapa não foi posto afim de fazermos comparações, mas sim, afim de analisarmos os países do mundo em que o crescimento populacional é negativo, ou quase nulo.

Na Europa[editar | editar código-fonte]

Observe o gráfico:

Não se confunda! O Eixo das ordenadas não possui valores proporcionais em relação ao tamanho no gráfico. Neste eixo, os valores estão em milhões.

No gráfico, podemos observar o tamanho da população em várias regiões da Terra. Até 1990, a Europa possuia crescimento populacional. Entre 1990 e 2020 o continente teria um crescimento praticamente nulo. A partir de 2020, o crescimento no continente Europeu será negativo. Visto no mapa anterior, podemos comprovar que realmente nos países mais desenvolvidos, o crescimento é baixo. Por quê? A causa é que nos países desenvolvidos, a maioria das pessoas quer aproveitar melhor a vida, com menos compromissos, tendo apenas um filho. Menores crescimentos populacionais (em negrito, em países da Europa):

  • Romênia → -0.45%
  • Rússia → -0.51%
  • Letônia → -0.52%
  • Lituânia → -0.53%
  • Bielorússia → -0.55%
  • Bulgária → -0.72%
  • Ucrânia → -0.76%
  • Geórgia → -0.79%
  • Moldávia → -0.90%
  • Niue -1.85%
Chisinau, Moldávia
Nova Iorque, Estados Unidos
Havana, Cuba
Cidade da Guatemala, Guatemala
Port Louis, Ilhas Maurícias
Sydney, Austrália
Pequim, China
Amã, Jordânia



Maiores crescimentos da população na Europa:

  • Irlanda → +1.77%
  • Luxemburgo → +1.13%
  • Liechtenstein → +0.89%
  • Islândia → +0.84%
  • San Marino → +0.81%
  • Espanha → +0.77%
  • Noruega → +0.62%
  • França → +0.49%
  • Suécia → +0.45%
  • Malta → +0.43%

A média do crescimento no mundo é +1,17%; veja que na Europa, apenas o crescimento populacional em um país supera a média do mundo.

Na América[editar | editar código-fonte]

O continente americano possui taxas de crescimento populacional bastante diferentes:
América Anglo-Saxônica

  • Estados Unidos → +0.97%
  • Canadá → +0.90%

Alguns países na América Latina

  • Guatemala → +2.47%
  • Honduras → +1.95%
  • Bolívia → +1.77%
  • República Dominicana → +1.47%
  • Brasil → +1.26%
  • México → +1.12%
  • Argentina → +1.00%
  • Jamaica → +0.54%
  • Barbados → +0.32%
  • Cuba → -0.01%
  • Dominica → -0.29%

A América Anglo-Saxônica e o Sul da América Latina no passado quando colonizadas foram colônias de povoamento - já que o clima destes é semelhante ao de Portugal, Espanha, França, Inglaterra e Holanda, não favorecendo a diferentes tipos de cultivos dos que já haviam na Europa. Já as regiões localizadas entre o Trópico de Cancêr e o de Capricórnio, por possuirem climas diferentes dos da Europa, tornaram-se colônias de exploração - já que era possível cultivar produtos diferentes. Logo, Argentina, Chile, Uruguai, o sul do Brasil, Canadá e Estados Unidos se desenvolveram rapidamente (nestes lugares, é possível observar menos negros, em virtude de que no passado, menos escravos foram levados para lá - em virtude do clima), diferente dos demais países. As exceções são os países do Caribe, em virtude do rápido desenvolvimento do sistema financeiro, paraísos fiscais.

Na África[editar | editar código-fonte]

Veja estas listas:
Maiores crescimentos populacionais na África

  • Libéria → +4.50%
  • Burundi → +3.90%
  • Níger → +3.49%
  • Eritreia → +3.24%
  • Uganda → +3.24%

Menores crescimentos populacionais na África

  • Ilhas Maurícias → +0.78%
  • Lesoto → +0.63%
  • Suazilândia → +0.63%
  • África do Sul → +0.55%
  • Seychelles → +0.49%

Se compararmos os menores números do crescimento da população da África com os maiores números da Europa, podemos concluir que eles são equivalentes. Mas por que há tanta diferença entre dois continentes? A Resposta é que a taxa de fecundidade é alta, já que são países em desenvolvimento. A população da África terá um crescimento alto nas próximas dácadas (se vermos no primeiro gráfico da página, veremos que o número da população da África só estabilizará anos depois de 2050).

Na Oceania[editar | editar código-fonte]

Observe a tabela, a lista de países da Oceania e características:

País Fecundidade Índice de
Desenvolvimento
Humano (IDH)
Austrália 1,01 0,970 (alto)
Fiji 0,62 0,741 (médio)
Ilhas Marshall 2,23 0,563 (médio)
Ilhas Salomão 2,33 0,610 (médio)
Kiribati 1,58 0,515 (médio)
Micronésia 0,46 0,569 (médio)
Nauru 0,29 0,663 (médio)
Nova Zelândia 0,90 0,950 (alto)
Palau 0,41 0,861 (alto)
Papua-Nova Guiné 2,00 0,541 (médio)
Samoa 0,87 0,771 (médio)
Tonga 0,50 0,768 (médio)
Tuvalu 0,42 0,583 (médio)
Vanuatu 2,38 0,693 (médio)

Na Ásia[editar | editar código-fonte]

A Ásia é o maior e mais populoso continente da Terra. Veja os países mais populosos do mundo (em negrito, países da Ásia):

  • China → 1 338 370 000
  • Índia → 1 182 783 000
  • Estados Unidos → 309 620 000
  • Indonésia → 231 369 500
  • Brasil → 193 151 000
  • Paquistão → 169 886 000
  • Bangladesh → 162 221 000
  • Nigéria → 154 729 000
  • Rússia → 141 927 297
  • Japão → 127 360 000

Os países, China, Índia, Indonésia, Paquistão, Bangladesh, Japão e Rússia (sete maiores países da Ásia), possuem juntos 3 353 916 797 habitantes, ou seja, 49% da população mundial. Mas a questão não é essa, acontece que o crescimento populacional em alguns desses países continua desgovernado, nada foi feito para conter tamanho crescimento na população. Exceto na China. Observe os maiores e os menores crescimentos populacionais em países da Ásia.
Maiores:

  • Afeganistão → +3,85%
  • Jordânia → +3,04%
  • Iêmen → +2,97%
  • Emirados Árabes → +2,85%
  • Síria → +2,52%

Menores:

  • Sri Lanka → +0,47%
  • Coreia do Norte → +0,34%
  • Coreia do Sul → +0,33%
  • Japão → -0,02%
  • Rússia → -0,51%

Ásia: Baixo crescimento em países em desenvolvimeto[editar | editar código-fonte]

As exceções do mundo estão na Ásia. Cazaquistão, Sri Lanka, Coreia do Norte, Tailândia, Mianmar e China. Esses países são países que estão em desenvolvimento, mas possuem uma baixa taxa de fecundidade, mas as causas são, na maiora, de países em desenvolvimento. Veja:

País Fecundidade Índice de
Desenvolvimento
Humano (IDH)
Causas
Cazaquistão 0,71 (baixa) 0,804 (alto)
  • Elevada mortalidade infantil
  • Há poluição radiotiva no país, fazendo as grávidas, bebês e crianças morrerem
China 0,58 (baixa) 0,772 (médio)
  • Pais não querem ter mulheres (algumas vezes, sacrifando-as por causa do dote)
  • Taxa de natalidade
Coreia do Norte 0,34 (baixa) 0,766 (médio)
  • Casamentos tardios
  • As mulheres (grávidas ou não) representam boa parte da força de trabalho
Mianmar 0,85 (baixa) 0,586 (médio)
  • Mortes por HIV
Sri Lanka 0,47 (baixa) 0,759 (médio)
  • Mortes por malária
Tailândia 0,66 (baixa) 0,783 (médio)
  • Mortes por HIV