Retórica e argumentação/Figuras de estilo/Paromologia

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Paromologia, também chamada de consessio, consiste em admitir um ponto contrário a sua tese para, então, minimizá-lo ou contrapô-lo a um ponto favorável mais forte.

Exemplo 1: “Mesmo artes menores têm aspectos válidos, mas o cavalheiro não se aventura com elas, pois o medo do homem que tem um longo caminho a percorrer é ser barrado por algo.” (Confúcio, Analectos)

Exemplo 2: “Tenho o seguinte a dizer sobre toda a nação dos gregos; reconheço seu aprendizado, reconheço seu conhecimento de várias artes; não lhes nego a graça da fala, da astúcia, a eloquência singular. Além do mais, se eles se desafiarem em qualquer outra coisa, não lhes negarei. No entanto, quanto à religião e a fé, esta nação nunca as favoreceu. Sobre a virtude, a autoridade, a medida que há sobre estas questões, eles nada sabem.” (Cícero, Pro Flacco)

Exemplo 3: "VERDADE! - nervoso - muito, muito terrivelmente nervoso eu estive e estou; mas por que você diz que estou louco? A doença aguçou meus sentidos - não destruiu - não os entorpeceu." (Edgar Allan Poe, The Tell-Tale Heart)

Exemplo 4: “Mas há apenas trezentos de nós, você objeta. Trezentos, sim, mas homens, mas armados, mas espartanos, mas nas Termópilas. Nunca vi trezentos tão numerosos.” (Sêneca sênior, Suasoriae)

Exemplo 5: "Verdades da ordem física podem possuir grande significado externo, mas significado interno elas tem nenhum". (Arthur Schopenhauer, Sobre a Natureza Humana)

Exemplo 6: "O fato que alguns gênios foram galhofados não implica que todos galhofados são gênios. Riram de Colombo, riram de Fulton, riram dos irmãos Wright; mas também riram do palhaço Bozo." (Carl Sagan, Broca's Brain)

Uso na retórica: Não se pode levar a sério um sujeito soberbo e arrogante que não reconhece o mérito de críticas, evidências ou argumentos contrários a sua tese. A paromologia pode ser utilizada para demonstrar reconhecimento do mérito desses, ainda que um mérito menor do que os oponentes da tese atribuem. A paromologia também pode ser utilizada para levantar criticismos em potencial antes que estes sejam levantados pelo oponente ou pela audiência (o que chamamos de procatalepse). Isto serve tanto para desarmar o oponente quanto para mostrar que seu posicionamento foi bem refletido antes de ser defendido.