Português/Regência/Regência nominal

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Crystal Clear app xmag.png Ver também: Complemento Nominal
Todo complemento nominal é indireto, isto é, necessita de preposição.

Alguns nomes que necessitam de complemento nominal:

  • verdade (e flexões)
  • necessidade (e flexões)
  • esperança e demais substantivos abstratos (e flexões)
  • notícia (e flexões)
  • pagamento (e flexões)
  • convicção (e flexões)

O complemento na forma de oração[editar | editar código-fonte]

Oração Subordinada é toda oração que depende de outra sintaticamente.
Crystal Clear app xmag.png Ver também: Oração Subordinada Substantiva

Todo complemento nominal é regido de preposição. Acontece que quando esta preposição estiver contraída, as regras são um pouco diferentes. Exemplo:

  • Chocou a todos o aumento dos preços → Período Simples
  • Chocou a todos o aumento que houve dos preçosPeríodo Composto
  • Chocou a todos o aumento de que houve os preços → Período Composto
  • Chocou a todos o aumento de que houve dos preços → Período Composto

No período composto, a preposição pode estar junto ao artigo, ou separada, ou duplicada ao artigo. Veja mais exemplos:

  • Tivemos a mesma coragem no medo → Período Simples
  • Tivemos a mesma coragem que hemos no medo → Período Composto
  • Tivemos a mesma coragem em que hemos o medo → Período Composto
  • Tivemos a mesma coragem em que hemos no medo → Período Composto