Os estados absolutistas

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Nuvola apps edu miscellaneous.png Esta página é um monomódulo, ou seja, não está inserida em nenhum livro e/ou não tem subpáginas.
Ajude o Wikilivros inserindo-a em um livro existente ou por criar.

O estado absolutista.

1.O estado moderno privilegiava a nobreza.

No século XVI, Os países da Europa, não existiam. Ele estavam sendo criados pela centralização do poder que se iniciou na Baixa Idade Média, em um fenômeno histórico conhecido como absolutismo político que foi um longo processo que Implicou a subordinação de regiões distantes a um mesmo governo, e impôs pela aplicação de leis, língua, moedas, impostos e religião, em territórios conquistados pelo casamento ou pelas armas.

O processo de centralização monárquica, iniciado na Baixa Idade Média, ganhou impulso definitivo, pois o enriquecimento dos estados tornou os reis ainda mais fortes para lutar pela Soberania política e para ampliar seus domínios territoriais. Porém, a centralização monárquica, implicava o enfraquecimento de nobreza de origem feudal. Os senhores feudais perdiam os poderes de governo, como a ampliação de leis, a cunhagem de moedas e a criação de taxas. A nobreza resistiu o quanto pôde à perda de seus poderes, e os reis perceberam que a melhor maneira de ter os nobres a seu lado era oferecendo cargos e lhes presenteando.


2. Os estados absolutistas disputavam a liderança continental:

A guerra foi um aspecto marcante para a firmação dos Estados Absolutistas. As monarquias disputaram o domínio e a influência sobre as diferentes partes do continente europeu. Primeiro, no século XVI, foram os espanhóis. Depois, no século XVII, foi a vez da França assumir a liderança continental. E, por fim, no Século XVIII, foi a vez da Inglaterra.


O império espanhol

Em 1519, Carlos V, foi coroado herdando um vasto e rico império territorial. Mas tanto poder levou os reinos da Espanha e da Áustria a se unirem contra os Hasburgos, arrastando ambos para uma sequência de guerras que acabaram consumindo suas forças. Com a coroação do herdeiro de Carlos V , Felipe II (1556-1598), um novo conflito envolveu a Espanha , trazendo resultados bastante desfavoráveis.Os Países Baixos, começaram a lutar por sua independência a pretexto de combater o fanatismo religioso de Filipe I. Esse conflito teria conseqüências na história do Brasil.

Conclusão:

O Estado absolutista surgiu na Europa ocidental no transcurso do século XVI. Sua principal característica foi a centralização do poder político e militar nas mãos do monarca soberano (ou seja, um rei ou príncipe hereditário).