Logística/Planeamento e projecto de instalações/Computerized Relative Allocation of Facilities Technique (CRAFT)

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


Computerized Relative Allocation of Facillities Technique (CRAFT) é uma ferramenta desenvolvida durante a década de 1960 que ajuda a melhorar o layout de instalações. Esta técnica consiste em trocar pares de departamentos numa instalação de modo a reduzir os custos de movimentação de produtos através de informações de entrada (inputs) e de um layout inicial. Esta ferramenta é utilizada quando a quantidade de departamentos (estações de trabalho) é tão grande que o planeamento manual seria muito demorado e sem qualquer benefício para muitas indústrias.

Informações de entrada necessárias[editar | editar código-fonte]

Para que o método CRAFT possa ser utilizado é necessário introduzir alguma informação inicial. É a partir destes dados que a ferramenta irá procurar as soluções para o problema de layout. Os inputs necessários podem ser resumidos em:

  • Tabela "De-Para" - mostra o número médio de unidades/carregamentos transportados entre departamentos;
  • Matriz de custo - mostra o custo do transporte das unidades/carregamentos entre departamentos;
  • Distâncias - mostra as distâncias entre departamentos (determinadas para um dado layout);
  • Layout inicial - relação física inicial na instalação que se pretende melhorar tal como as suas dimensões.

Processo de melhoria do layout[editar | editar código-fonte]

O CRAFT utiliza um algoritmo de troca de pares de departamentos para melhorar o layout inicial. Assim, depois de inseridos os inputs, a ferramenta calcula a possível redução de custo depois de trocado cada par de departamentos adjacentes e/ou com a mesma área. A necessidade dos departamentos terem a mesma área deve-se ao facto de esta ferramenta trocar os centróides de cada um. Se os centros de actividade tiverem a mesma área os centróides irão trocar mas ficarão no mesmo ponto; caso contrário os centróides irão trocar para pontos diferentes o que pode parecer uma redução de custo pode, na realidade, aumentá-lo.

Depois de alterado um par de departamentos, o método multiplica o fluxo de carga pela distância e escolhe o par mais efectivo. Esta é uma ferramenta de tentativa e erro, normalmente com várias iterações, e só pára quando as possíveis trocas de pares de departamentos já não resultar numa redução de custo.

Dado que o CRAFT utiliza um algoritmo de redução de distâncias entre centróides é comum que produza estações não rectangulares, logo é frequente a utilização de iterações intermédias desprezando a final.

Vantagens e Limitações[editar | editar código-fonte]

Vantagens[editar | editar código-fonte]

  • flexibilidade
  • fácil utilização

Limitações[editar | editar código-fonte]

  • ineficiência - o CRAFT produz bons resultados mas que podem não ser óptimos pois estes dependem do layout inicial;
  • tempos mortos - existem tempos mortos enquanto os trabalhadores estão à espera que cheguem unidades dos vários departamentos;
  • Limitações de mudança de departamentos - o CRAFT só consegue trocar pares de departamentos que estejam adjacentes e/ou que tenham a mesma área.


Exemplo de aplicação[editar | editar código-fonte]

Variações do CRAFT[editar | editar código-fonte]