Logística/Movimentação de materiais/Unidade de carga

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


Segundo Tompkins et al. (1996, p. 164), dos 10 princípios da movimentação de materiais, existe um princípio que deve-se tomar em consideração: o princípio da unidade de carga. Uma unidade de carga pode ser definida como a carga a ser movimentada, ou recolhida, de uma vez só, ao mesmo tempo. A unidade da carga é parte integrante do sistema de movimentação de materiais (Tompkins et al., 1996, p. 168).

O tamanho da unidade de carga e a sua composição podem ser alteradas durante as movimentações de produto. As unidades de carga podem ser compostas por um item individual, ou por diversos itens. Independentemente disso, as unidades de carga devem ter o tamanho e configuração apropriado para que os objectivos de fluxo e movimentação de materiais sejam atingidos (Machado, 2006).

Além do material, a unidade de carga inclui o contentor, ou o suporte, que será utilizado para movimentar o material. A disposição do material em unidades de carga pode ser efectuada no interior ou sobre o equipamento de contentorização (Tompkins et al., 1996, p. 164). A utilização da contentorização na distribuição física realça a importância do conceito de unidade de carga. O tamanho da unidade de carga pode variar, conforme o equipamento utilizado. A integridade da unidade de carga pode ser mantida de diversas maneiras. Por exemplo, equipamentoos como tote boxes, caixas, paletes, e pallets boxes, podem de utilizados para movimentar a unidade de carga. Da mesma forma, existem equipamentos de unitização que asseguram a formação, protecção e qualidade das unidades de carga, tais como: equipamento de shrinkwrapping, stretchwrapping e cintar.

A determinação do tamanho da unidade de carga, bem como o método de contentorização, é influenciada por diversos factores, como por exemplo: o material a ser unificado; o número de vezes que o material é removido da unidade de carga para ser processado; a quantidade de material a movimentar; as condições ambientais que a unidade de carga encontra-se exposta; a susceptibilidade do material a danos, entre outros factores. Para dimensionar a unidade de carga, é necessário ter em atenção algumas medidas:

  1. Determinar a aplicabilidade do conceito de unidade de carga;
  2. Seleccionar o tipo de equipamento a utilizar para movimentar a unidade de carga;
  3. Identificar a origem mais distante da unidade de carga;
  4. Estabelecer o destino mais distante da unidade de carga;
  5. Determinar o tamanho da unidade de carga;
  6. Configurar a composição e estrutura da unidade de carga;
  7. Determinar o método de formação da unidade de carga.

Geralmente, a unidade de carga é formada através da sobreposição de itens na palete. As dimensões dos itens irá influenciar o tipo de equipamento de armazenagem da unidade de carga a utilizar (Tompkins et al., 1996, p. 165). Caso a unidade de carga seja muito pesada, deve-se ter em consideração a importância do peso, em vez do volume, da unidade de carga (Tompkins et al., 1996, p. 168). As dimensões da unidade de carga e os equipamentos utilizados para a sua movimentação devem ser compatíveis, com outros equipamentos.

As especificações da unidade de carga podem ser influenciadas pela instalação de produção, ou de armazenagem. A largura das portas de entrada e saída, column spacings, largura dos corredores, o raio de curvatura dos veículos e a altura de empilhamento de equipamentos de armazenagem, são alguns dos factores que influenciam as dimensões e estrutura da unidade de carga. Tem havido inúmeros casos, em que os equipamentos adquiridos não puderam ser instalados, nem utilizados, devido às suas grandes dimensões.