Linux para iniciantes/Multimídia no Linux

From Wikilivros
Jump to navigation Jump to search

Uma das principais reivindicações de usuários em todos os sistemas operacionais é a existência de suporte a multimídia, o que permite escutar música e assistir vídeos pelo computador. Nas primeiras distribuições do Linux, era uma tarefa árdua configurar os drivers de vídeo e de som, porém, nas distribuições Linux mais modernas, toda a parte multimídia do hardware é configurada automaticamente, no ato da instalação.

Diferente do Windows e do Mac OS, o Linux não tem um reprodutor universal de mídia. Por isso, há necessidade de programas diferentes para reproduzir áudio, vídeo e música MIDI. Para ouvir músicas, existe no Linux o Amarok, que já vem pré-instalado no KDE, e que tem os mesmos recursos dos tocadores de áudio em geral: é possível montar playlists e ouvir música a partir do CD.

Para vídeos, existem dois programas: o Kaffeine e o Totem. Ambos os programas têm suporte total à maioria dos codecs do mercado, o que inclui o Windows Media, o Real Media e o DivX. Algumas vezes pode existir problemas para abrir vídeos no formato Windows Media vinculados diretamente na página, por isso recomendamos a instalação da extensão Media Player Connectivity, no Firefox. Essa extensão fará com que os vídeos sejam reproduzidos numa janela à parte, do Kaffeine ou do Totem.

MIDI[edit | edit source]

Usado várias vezes no passado, quando ainda não era tão acessível o formato MP3, o MIDI ainda hoje é bastante útil para aqueles que trabalham com músicas, tais como compositores e arranjistas. Para quem não conhece, o MIDI é uma espécie de linguagem que serve para emular instrumentos musicais no computador. São arquivos que não contém música, e sim a partitura da música, que é interpretada pelo computador e transformada em áudio. Para executar música MIDI é necessário ter um sintetizador instalado. Embora muitas placas de áudio já venham com suporte ao sintetizador, pode ser uma tarefa um pouco difícil fazê-la funcionar no Linux. Para tanto, o Linux tem um software que emula um sintetizador: trata-se do Timidity++. Os arquivos MIDI poderão ser abertos com esse programa e executarão a música normalmente. Se o Timidity++ não está pré-instalado na sua distribuição, você pode baixá-lo através dos repositórios.

Para escrever partituras, existe um programa, também disponível em todos os repositórios, chamado Rosegarden. Trata-se de um programa com muitos recursos, comparável aos equivalentes comerciais para Windows como o Finale, e que inclusive permite a exportação das partituras para o formato PDF, lido pelo Acrobat Reader. A decepção do usuário pode aparecer quando aparece a tela para escrever as notas musicais e nenhum áudio é reproduzido quando inserimos as notas. Para contornar o problema, é preciso fazer o TiMidity++ se conectar ao Rosegarden. O procedimento para isso pode variar de uma distribuição para outra. No Mandriva Linux, o procedimento é o seguinte:

  1. Abrir o Konsole;
  2. Digitar no terminal o seguinte comando: timidity -s 44100 -B 32,8 -f -m 3000 -EFchorus=2 -EFreverb=2 -Os -p 256 -j -U -iA;
  3. Iniciar o Rosegarden.

É provável que apareça um aviso apontando uma falha no Jack Server, que é um servidor de áudio para Linux. Ignore esse aviso e abra a janela de edição de partituras. O áudio passará a funcionar normalmente.


Nuvola apps konsole.png

Esta página é um esboço de informática. Ampliando-a você ajudará a melhorar o Wikilivros.