Línguas do Mundo/Quenya

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


Qual o sistema de escrita usado nessa língua?[editar | editar código-fonte]

1º artigo da Declaração Universal de Direitos Humanos por Tolkien em Tengwar

Quenya é uma língua artificial inventada pelo autor britânico John Ronald Reuel Tolkien. Seus livros mais famosos fazem parte da série O Senhor dos Anéis e o Hobbit. Tolkien usa o Quenya assim como outras línguas que ele criou em muitos dos seus livros. Essa língua usa um sistema especial de escrita chamado Tengwar. "Tengwar" em Quenya significa letras.

Letras na escrita Tengwar são diferentes daquelas do alfabeto romano, que são usadas para escrever português. No entanto é possível escrever Quenya usando as letras do alfabeto romano também. Quenya usa as seguintes letras:

a, á, b, c, d, e, é, f, g, h, i, í, l, m, n, o, ó, p, q, r, s, t, u, ú, v, w, x, and y.

Há também muitas combinações dessas letras usadas para representar outro tengwar: ny, ty, ly, gw, nw, cw (que é soletrado qu), etc.

Uma vez que o alfabeto romano não é o alfabeto original usado para escrever palavras em Quenya, algumas diferenças podem aparecer quando duas pessoas diferentes escrevem a mesma palavra, usando as letras do alfabeto romano.

Por exemplo: algumas pessoas escreverão cirya (navio), enquanto outras poderão escrever kirya. Temos também a letra e com dois pontos sobre ela: ë. Isso não afeta a pronúncia, mas é usado às vezes para marcar a letra e quando termina a palavra, como em minë (um).

J.R.R. Tolkien

Quantas pessoas falam essa língua?[editar | editar código-fonte]

Há muitas pessoas que estudam essa língua por diversão. Nas histórias de Tolkien, o Quenya é falado por alguns elfos e humanos nas terras chamadas Terra Média e Valinor. Na verdade, muito poucas pessoas falam essa língua.


Onde essa língua é falada?[editar | editar código-fonte]

Tolkien criou um mundo parecido com o nosso chamado Arda. Há muitos povos vivendo em Arda e Quenya é a língua dos elfos. Alguns povos elfos falam outras línguas como Sindarin, Telerin e Nandorin, assim como nem todos os humanos falam a mesma língua. As outras línguas élficas são parecidas com o Quenya porque Tolkien as criou como línguas relacionadas.

Muitas línguas humanas são relacionadas, por exemplo espanhol, português e italiano, são muito parecidas porque são línguas relacionadas. As pessoas que estudam Quenya por diversão, normalmente usam a língua para escrever poemas e canções porque é uma língua agradável e tem um som musical.

Qual é a história dessa língua?[editar | editar código-fonte]

Nas histórias de Tolkien, no principio todos os elfos falavam uma única língua chamada de Elfíco Primitivo. Então, eles começaram uma longa jornada a partir de Cúvienen, que era onde moravam. Conforme o tempo passava, e eles estavam em movimento, a língua se espalhou e os elfos começaram a falar de maneira diferente o idioma. Foi assim que várias línguas élficas apareceram sendo que uma delas é o Quenya.

Durante toda sua vida, Tolkien prosseguiu fazendo mudanças no Quenya. Ele começou a trabalhar quando era ainda um rapaz e continuou a melhorá-la até sua morte. É por isso que as primeiras palavras em Quenya e a gramática eram muito diferentes. Tudo ficou muito mudado no final da vida de Tolkien.

O anel criado para o filme Senhor dos Anéis com a inscrição

Quem são os autores ou poetas famosos nessa língua?[editar | editar código-fonte]

Quenya é usado para escrever poemas, histórias e canções.

J.R.R. Tolkien (1892 – 1973) foi o criador do Quenya e de outras línguas élficas. Seu filho, Christopher Tolkien, continuou a publicar material relacionado ao Quenya após a morte do pai. Helge K. Fauskanger e Thorsten Renk são considerados alguns dos melhores pesquisadores das línguas de Tolkien hoje em dia. Eles escreveram livros didáticos em Quenya e Sindarin e artigos sobre os idiomas criados por Tolkien.


Quais são algumas palavras básicas nessa língua que eu posso aprender?[editar | editar código-fonte]

  • Elen síla lúmenn' omentielvo - Uma estrela brilha na hora do nosso encontro. (em outras palavras Oi).
  • aran - rei
  • tári - rainha
  • Elda - Elfo
  • Eldar – Elfos
  • atto ar mamil – papai e mamãe
  • malta - ouro
  • ondo – pedra, rocha
  • cár - cabeça
  • masta – pão
  • Anar - sol
  • Isil - lua
  • lírë - música
  • laire - poema

Números[editar | editar código-fonte]

  • minë 1
  • atta 2
  • neldë 3
  • canta 4
  • lempë 5
  • enquë 6
  • otso 7
  • tolto 8
  • nertë 9
  • cainen 10
  • minquë 11
  • rasta 12

Cores[editar | editar código-fonte]

Mundo na Terra Média
  • carnë - vermelho
  • culuina - laranja
  • fána or fánë - branco (como nuvens)
  • helwa – azul claro
  • laiqua - verde
  • laurëa - dourado
  • lossë - branco (como neve)
  • luin - azul
  • malina - amarelo
  • morë or morna - preto
  • ninquë - branco
  • silma – prata, branco brilhante
  • sindë or sinda - cinza
  • varnë – marrom escuro

Qual é uma pequena música/poema/história que eu posso aprender nessa língua?[editar | editar código-fonte]

Tente aprender uma música do Senhor dos Anéis chamada Rima do Saber:

Hallë ciryar ar hallë arani
neldë lúr neldë,
man tuncet Atalantello
or i úlëa eär?
Otso eleni ar otso ondor
ar minë ninquë alda. *

* – tradução do Quenya por David F. Ponessa

O som da música:

Halle keeryar ar halle aranee
nelde loor nelde
man toonket atalantello
or ee oolea ear
otso elenee ar otso ondor
ar meene neenkwe alda

Tradução:

Altos navios e altos reis
Três vezes três,
O que eles trouxeram da terra que afundou
No mar fluido?
Sete estrelas e sete pedras
E uma árvore branca.


References[editar | editar código-fonte]

Wikipedia
A Wikipédia tem mais sobre este assunto:
Quenya