Saltar para o conteúdo

Línguas do Mundo/Assamese

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
moeda de prata de Rudra Simha escrita em assamese


Qual o sistema de escrita usado nessa língua?[editar | editar código-fonte]

A língua assamese, conhecida localmente como Oxomiya Bhaxa, usa a escrita assamese, que é um alfassilabário (um conjunto de sinais utilizados para representar os fonemas de uma língua).

Cada consoante tem uma vogal própria, que é অ (IPA:ɔ). A escrita assamese tem 11 letras como vogais, como অ (o), আ (a), ই (i) etc. e 40 letras como consoantes, como ক (ko), খ (kho) etc.

Há diversos outros símbolos para conjuntos, como ক্ত (kto), ন্ধ (ndho) etc. e também sinais vogais, que ficam no lugar das próprias vogais, como া, ি etc.


Quantas pessoas falam essa lingua?[editar | editar código-fonte]

Assamese é uma língua primitiva falada no estado de Assam na Índia. Assamese é falado por cerca de 13 milhões de nativos.

Onde essa língua é falada?[editar | editar código-fonte]

O assamese é falado principalmente em Assam, Índia. Também é falado em Arunachal Pradesh e outros estados do nordeste da Índia. O nagamese, um dialeto baseado em assamese é falado em Nagaland. Nefamese, que é outro tipo de dialeto baseado no assamese é falado em Arunachal Pradesh. Pequenas comunidades de falantes de assamese podem ser encontradas em Bangladesh.


Qual é a história dessa língua?[editar | editar código-fonte]

Da mesma forma que outras línguas indo-arianas orientais, o assamese se desenvolveu provavelmente antes do século 7 A.D. vindo do magadhi prakrit, que surgiu de um dialeto ou grupo de dialetos que eram parecidos, mas diferentes do védico e sânscrito clássico.

O magadhi prakrit deu origem aos 4 dialetos chamados: radha, vanga, kamarupa e varendra. O kamarupa se modificou por volta do século 7 por causa da influência das línguas não indo-arianas.

O dialeto kamarupa é representado pelo bengali- nordeste em Bengala e o assamese em Assam. As mais antigas representações dessa língua podem ser encontradas em registros paleográficos do reino Kamarupa.

As Charyapadas Budistas (cantos de realização, as Charyapadas eram para ser cantadas) são exemplos dos antigos trabalhos em assamese.

Uma forma totalmente distinta (poesia) foi encontrada o século 14 no reino Kamata. Por volta da mesma época, Madhava Kandali traduziu do sânscrito, o Ramayana em Assamese.

A língua assamese se tornou a língua oficial de Assam durante o reino de Ahoms. Os buranjis (uma espécie de crônicas históricas) foram escritas inicialmente em ahom e depois em assamese.

Quem são os autores ou poetas famosos nessa língua?[editar | editar código-fonte]

dançarina tipica do povo Assam

Mahapurusa Srimanta Sankardev foi um santo, poeta e escritor do século 15.

Ambikagiri Raichoudhury, que também é conhecido como Asom Kesari.

Ananda Chandra Agarwala, que também é conhecido como bhangoni kowar.

Banikanta Kakoti, que também escreve como Bhananda Pathak.

Bhabendranath Saikia, que também escreveu como Priya Bandhu etc.

Bisnu Prasad Rabha, conhecido como Kalaguru.

Bishnuram Medhi, conhecido como Lauha Manav

Chandra Kumar Agarwala, também conhecido como Pratimar Khonikor.

Gopinath Bordoloi, conhecido como Lokapriya.

Gunabhiram Barua, que também escreveu como Guru Dutta.

Hem Barua, conhecido como Tyagbir.

Hiren Gohain, que também escreveu como Niranjan Phukan.

Indira Goswami, que também é famosa como Mamoni Roysom Goswami.

Jyoti Prasad Agarwala, também conhecido como Rupkowar.

Lakshminath Bezbaroa, conhecido como Rasaraj e Sahityarathi.

Nalinibala Devi, também conhecido como Atindrabadi Kabi.

Padmanath Gohain Barua – o primeiro presidente de Asom Sahitya Sabha.

Parvati Prasad Barua, conhecido como Gitikabi.

Raghunath Choudhury, conhecido como Bihogi Kabi.

Syed Abdul Malik, que também escreveu como Ajagar:Swami Abhangananda.

símbolos culturais de Assam

Quais são as palavras básicas dessa língua que eu posso aprender?[editar | editar código-fonte]

  • moi - eu - মই
  • tumi - você - তুমি
  • apuni - você (respeitosamente) - আপুনি
  • aami - nós - আমি
  • prem - amor - প্ৰেম
  • khel - jogo - খেল
  • din - dia - দিন
  • rati - noite - ৰাতি
  • ghor - casa - ঘৰ
  • kukur - cachorro - কুকুৰ
  • mekuri - gato - মেকুৰী
  • kitap - livro - কিতাপ
  • dhonyobad - obrigado - ধন্যবাদ
  • nohoy - não - নহয়
  • hoy - sim - হয়
  • prithibi - Terra - পৃথিবী
  • sondro - Lua - চন্দ্ৰ
  • gorom - quente - গৰম
  • thanda - frio - ঠাণ্ডা
  • nomoskar - olá - নমস্কাৰ;
  • manuh - humano - মানুহ;
  • bhaxa - língua - ভাষা;
  • pani - água - পানী;
  • botah - ar - বতাহ;
  • akax - céu - আকাশ;
  • mati - solo - মাটি;
  • ek - um - এক;
  • dui - dois - দুই;
  • tini - três - তিনি;
  • sari - quatro - চাৰি;
  • pas - cinco - পাঁচ;
  • soy - seis - ছয়;
  • xat - sete - সাত;
  • aath - oito - আঠ;
  • no - nove - ন;
  • doh - dez - দহ;


  • Mor nam Bisnu – Meu nome é Bisnu - মোৰ নাম বিষ্ণু
  • Tomar Naam Ki? – Qual é seu nome? - তোমাৰ নাম কি?
  • Xuprobhat – Bom dia - সুপ্ৰভাত;
  • Biday – Até logo - বিদায়;
  • " tumi kene asa? " – Como vai você? - তুমি কেনে আছা ?
  • " mor bhal " – Eu vou bem - মোৰ ভাল


Qual é uma pequena música/poema/história que eu posso aprender nessa língua?[editar | editar código-fonte]

montado num elefante


Veja abaixo um poema em assamese:

Jonbai a beji eti diya.
Beji no keloi?
Mona silaboloi
Monano keloi?
Dhon bhoraboloi.
Dhonno keloi?
Hati kiniboloi.
Hatino keloi?
Uthi phuriboloi
Uthileno ki hoy?
Bor manuh hoy.
Hatit uthi Poniram ghoroloi zay,
Ali bator manuhe ghuri ghuri say.


Tradução\
Irmã lua me dê uma agulha.
Para que uma agulha?
Para costurar um saco.
Para que um saco?
Para colocar meu dinheiro.
Para que dinheiro?
Para comprar um elefante.
Para que um elefante?
Para ter um transporte.
Para que um transporte?
Para ser um grande homem.
Poniram vai para casa montado num elefante,
As pessoas na rua olham para ele.
Em escrita assamese
জোনবাই এ, বেজী এটি দিয়া।
বেজীনো কেলৈ?
মোনা চিলাবলৈ
মোনানো কেলৈ?
ধন ভৰাবলৈ।
ধননো কেলৈ?
হাতী কিনিবলৈ।
হাতীনো কেলৈ?
উঠি ফুৰিবলৈ।
উঠিলেনো কি হয়?
বৰ মানুহ হয়।
হাতীত উঠি পনীৰাম ঘৰলৈ যায়,
আলি বাটৰ মানুহে ঘূৰি ঘূৰি চায়।

References[editar | editar código-fonte]

  • Sen, Sukumar (1975), Grammatical sketches of Indian languages with comparative vocabulary and texts, Volume 1, P 31
  • "It is curious to find that according to (Hiuen Tsang) the language of Kamarupa 'differed a little' from that of mid-India. Hiuen Tsang is silent about the language of Pundra-vardhana or Karna-Suvarna; it can be presumed that the language of these tracts were identical with that of Magadha." (Chatterji 1926, p. 78)
  • "Perhaps this 'differing a little' of the Kamarupa speech refers to those modifications of Aryan sounds which now characterise Assamese as well as North- and East-Bengali dialects." (Chatterji 1926, pp. 78–89)
  • "When [the Tibeto-Burman speakers] adopted that language they also enriched it with their vocabularies, expressions, affixes etc." (Saikia 1997, p. 4)