Introdução à língua portuguesa/Termos essenciais/Sujeito

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Books-aj.svg aj ashton 01f.svg
O wikilivro Português possui uma versão mais complexa deste assunto: Sujeito

O sujeito é um dos termos essenciais da oração. É quem ou o que recebe ou pratica a ação. Ele é classificado em:

  • Sujeito ativo: quando a oração se encontra na voz ativa, o sujeito pratica a ação.
  • Sujeito passivo: quando a oração se encontra na voz passiva, o sujeito recebe a ação.

Reconhecendo o sujeito[editar | editar código-fonte]

O primeiro passo para reconhecer o sujeito é encontrar o verbo da oração:

Eu precisei de você.

Neste caso, o verbo é precisei. O segundo passo é se perguntar, quem precisou? - Eu precisei, logo, o sujeito é eu. Veja mais exemplos:

A cerca foi construída com o dinheiro da comunidade.

Quem foi construída? - A cerca foi construída, logo, o sujeito é A cerca.

A bela Maria está grávida de gêmeos.

Quem está grávida? - A bela Maria está grávida, logo, o sujeito é A bela Maria.

Ele e ela se merecem.

Quem se merece? - Ele e ela se merecem, logo, o sujeito é Ele e ela.

Núcleo[editar | editar código-fonte]

A palavra principal do sujeito chama-se núcleo do sujeito:

Eu precisei de você.
  • Sujeito: Eu;
  • Núcleo: Eu.
A cerca foi construída com o dinheiro da comunidade.
  • Sujeito: A cerca;
  • Núcleo: cerca.
A bela Maria está grávida de gêmeos.
  • Sujeito: A bela Maria;
  • Núcleo: Maria.
Ele e ela se meressem.
  • Sujeito: Ele e ela;
  • Núcleo: Ele/ela.

Na última oração, nota-se que há dois núcleos do sujeito. Os sujeitos que possuem mais de um núcleo chamam-se compostos, e os que possuem apenas um, simples.

Quanto à determinação[editar | editar código-fonte]

Nas frases a cima, temos os sujeitos Eu, A cerca, A bela Maria e Ele e ela. Observe agora esta frase:

Tenho muita sorte.

Qual é o verbo? - Tenho. Qual é o sujeito? - Eu, porque o verbo tenho só pode ser colocado junto ao pronome reto eu. Nas orações em que há sujeito, mas opcionalmente ele não aparece, o sujeito chama-se oculto ou elíptico. Nas orações em que o sujeito aparece, este chama-se determinado ou expresso. Quando o sujeito de uma oração for eles, ele terá um nome especial: sujeito indeterminado, porque não há como saber quem são eles.

Orações sem sujeito[editar | editar código-fonte]

Em orações especiais, não há sujeito, nem oculto, nem determinado:

Choveu ontem à noite.

Ninguém faz a ação chover, é algo natural, espontâneo.