Introdução à Química/História da Química

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
O Alquimista (1853), pintura de William Fettes Douglas

A história da química como ciência foi antecedida pelo busca do entendimento primitivo dos meios de transformação do ambiente. Provavelmente, a primeira reação química do qual a humanidade obteve controle foi a combustão da matéria. Lentamente outros processos de transformação da matéria como a metalurgia e a produção de alimentos como vinhos e queijos foi aprimorado ainda que de modo rudimentar.

Por volta do século IV a.C. na Grécia antiga, filósofos como Demócrito de Abdera e Leucipo de Mileto tentaram racionalizar porque diferentes substâncias tinham diferentes propriedades como cor, cheiro e estados físicos (sólido, líquido e gasoso) que em última instância levaram a formulação das primeira teorias da natureza e da química. Segundo os filósofos gregos, toda matéria seria constituída de uma parte diminuta e indivisível que tem as mesmas propriedades do todo. Esta compreensão filosófica formou o atomismo que teorizava que o mundo era constituído da matéria e do vácuo.

Entretanto, a falta de conhecimento empírico e experimentação das teorias levou a refutação das teorias por filósofos como Platão e Aristóteles. Eles acreditavam que o universo era composto somente pelo fogo, ar, água e terra e que uma combinação diferente destes formaria o universo, embora as teorias fossem um pouco diferentes. Outras civilizações como a indiana e a chinesa desenvolveram teorias similares em um período próximo e religiões como o budismo e o islamismo, que tinhas as teorias desenvolvidas de acordo com seus preceitos religiosos.

A pedra filosofal e ascensão da Alquimia[editar | editar código-fonte]

Crystal Clear app katomic.png

Esta página é um esboço de química. Ampliando-a você ajudará a melhorar o Wikilivros.