Iniciação à Pesquisa Científica em Saúde /REPOSITÓRIO DE EXERCÍCIOS RESOLVIDOS/ Exercício 19: PNAD 2008

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Questão 19: PNAD 2008[editar | editar código-fonte]

A Tabela a seguir foi extraída da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD 2008, IBGE), indicadores sociais brasileiros[1]. Ela traz informações sobre casais residentes em domicílios particulares, por grupos etários, nas regiões brasileiras. Analise a tabela e responda as questões a seguir:

Novela-casal.svg

Tabela 4.18 - Casais residentes em domicílios particulares, total e respectiva distribuição percentual, por grupos de idade da pessoa de referência da família, segundo as Grandes Regiões - 2008

Grandes Regiões Total

(1000 pessoas)

Distribuição percentual, por grupos de idade da pessoa de referência da família (%)
Até 24 anos 25 a 34 anos 35 a 44 anos 45 ou mais anos
Brasil 2101 13,9 44,1 18,5 23,4
Norte 81 19,3 43,2 21,5 16,0
Nordeste 397 17,7 41,8 15,8 24,6
Sudeste 1056 10,6 44,1 19,3 25,9
Sul 428 16,5 45,3 18,7 19,5
Centro-oeste 139 16,4 47,6 18,5 17,4

Fonte: IBGE, Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios 2008.

Nota: Compreende os casais formados por pessoa de referência e cônjuge com rendimentos e mulher sem filhos nascidos vivos, sem presença de outros parentes e agregados residentes no domicílio.

a) Em qual grupo etário residem o maior número de casais sem filhos, em domicílios particulares?

b) Reconstrua esta tabela modificando a frequência relativa simples dos grupos etários por frequência relativa acumulada

c) Em qual região brasileira residem o menor número de casais sem filhos, em domicílios particulares, com idade até 34 anos?

d) Construa um gráfico de Pareto utilizando as frequências absolutas e acumuladas, por grandes regiões brasileiras

Resposta da questão:[editar | editar código-fonte]

a) Em qual grupo etário residem o maior número de casais sem filhos, em domicílios particulares?

A Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) é um programa governamental realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) que investiga as características gerais da população, como migração, educação, trabalho, famílias, domicílios,  rendimento, entre outros temas.

A tabela resume de forma tabulada a distribuição percentual dos grupos etários em função das grandes regiões nacionais, bem como do Brasil. Afim de descobrir em qual grupo etário residem o maior número de casais sem filhos, era necessário transformar os dados percentuais dessa tabela em número de observações correspondentes a cada classe, ou seja, em dados absolutos. Para isso, conhecido o número total de pessoas de cada região e a porcentagem correspondente a cada grupo etário, refiz a tabela fornecida multiplicando a porcentagem pelo número total, tomando o cuidado para dividir o resultado por 100 uma vez que a porcentagem multiplicada estava na razão 100 e não 1.

Tabela 1 - Casais residentes em domicílios particulares, total e respectiva distribuição por frequência absoluta, por grupos de idade da pessoa de referência da família, segundo as Grandes Regiões - 2008

Grandes Regiões Total (1000 pessoas) Até 24 anos 25 a 34 anos 35 a 44 anos 45 ou mais anos
Brasil 2101 292,039 926,541 388,685 491,634
Norte 81 15,633 34,992 17,415 12,96
Nordeste 397 70,269 165,946 62,726 97,662
Sudeste 1056 111,936 465,696 203,808 273,504
Sul 428 70,62 193,884 80,036 83,46
Centro Oeste 139 22,796 66,164 25,715 24,186

Resposta: O grupo etário em que residem o maior número de casais sem filhos, em domicílios particulares, é o de 25 a 34 anos; com cerca de 926 casais nesse grupo etário, ao passo que existem cerca de 292 casais no grupo etário de até 24 anos, 388 casais no grupo etário de 35 a 44 anos e 491 casais no grupo etário de 45 ou mais anos.

b) Reconstrua esta tabela modificando a frequência relativa simples dos grupos etários por frequência relativa acumulada.

Enquanto a frequência relativa representa a razão entre o número de observações referentes a cada classe estudada sobre o total, a frequência relativa acumulada é o total acumulado (soma) de todas as classes anteriores até a classe atual. Para obter a frequência relativa acumulada dos grupos etários, tomei a Tabela 1 e fui somando o valor das frequências acumuladas, seguindo à seguinte ordem: Até 24 anos, até 34 anos, até 44 anos, total.

Tabela 2 - Casais residentes em domicílios particulares, total e respectiva distribuição por frequência relativa acumulada, por grupos de idade da pessoa de referência da família, segundo as Grandes Regiões - 2008

Refiz a tabela pois se trata da frequência RELATIVA dos GRUPOS ETÁRIOS

Grandes Regiões Total (1000 pessoas) Até 24 anos Até 34 anos Até 44 anos Total
Brasil 2101 13,9 58,1 76,6 100
Norte 81 19,3 62,5 84 100
Nordeste 397 17,7 59,5 75,4 100
Sudeste 1056 10,6 54,7 74 100
Sul 428 16,5 61,8 80,5 100
Centro Oeste 139 16,4 64 82,5 100

c) Em qual região brasileira residem o menor número de casais sem filhos, em domicílios particulares, com idade até 34 anos?

Para descobrir a região brasileira em que residem o menor número de casais sem filhos em domicílios particulares com idade até 34 anos, peguei a Tabela 1 e desconsiderei os valores de frequência correspondentes às idade que ultrapassassem os 34 anos. Em seguida, somei os grupos “até 24 anos” e “25 a 34 anos”, uma vez que ambos representam casais sem filhos que residem em domicílios particulares com idade até 34 anos.

Tabela 3 - Casais residentes em domicílios particulares, total e respectiva distribuição por frequência absoluta, por grupos de idade da pessoa de referência da família, segundo as Grandes Regiões - 2008

Grandes Regiões Total (1000 pessoas) Até 34 anos
Brasil 2101 1218,58
Norte 81 50,625
Nordeste 397 236,215
Sudeste 1056 577,632
Sul 428 264,504
Centro Oeste 139 88,96

Resposta: A região brasileira em que residem o menor número de casais sem filhos, em domicílios particulares, com idade até 34 anos é a região sudeste, com cerca de 577 casais, ao passo que as regiões norte, nordeste, sul e centro oeste residem, respectivamente, aproximadamente 50, 236, 264 e 89 casais.

d) Construa um gráfico de Pareto utilizando as frequências absolutas e acumuladas, por grandes regiões brasileiras.

O Diagrama de Pareto é um gráfico de barras que ordena as frequências das ocorrências, da maior para a menor, permitindo a priorização dos problemas. Mostra ainda a curva de porcentagens acumuladas. Sua maior utilidade é a de permitir uma fácil visualização e identificação das causas ou problemas mais importantes, possibilitando a concentração de esforços sobre os mesmos. É utilizado para dados qualitativos.

Para elaborá-lo, refiz a tabela 4.18 fornecida pelo exercício 19, transformando a distribuição  percentual por percentual acumulada.

Tabela 4 - Casais residentes em domicílios particulares, total e respectiva distribuição por frequência percentual acumulada, por grupos de idade da pessoa de referência da família, segundo as Grandes Regiões - 2008

Grandes Regiões Total (1000 pessoas) Até 24 anos 25 a 34 anos 35 a 44 anos 45 ou mais anos
Brasil 2101 13,9 58,0 76,5 99,9
Norte 81 19,3 62,5 84,0 100,0
Nordeste 397 17,7 59,5 75,3 99.9
Sudeste 1056 10,6 54,7 74,0 99,9
Sul 428 16,5 61,8 80,5 100,0
Centro Oeste 139 16,4 64,0 82,5 99,9

A partir dessa tabela, com auxílio do programa Excel, criei os gráficos abaixo por região, onde a linha vermelha (Series 2) representa a frequência percentual acumulada e as barras azuis (Series 1)  representam as frequências percentuais de cada faixa etária. Vale ressaltar que, apesar de o gráfico usual de Pareto ordenar a frequência das ocorrências da maior para a menor (ordem decrescente), optei por modificá-lo afim de representar as faixas etárias da menor para a maior, não respeitando (nas barras azuis), portanto, um gráfico usual.

Gráfico 1 – Gráfico de Pareto da região Norte

Gráfico de Pareto da região Norte.png

Gráfico 2 – Gráfico de Pareto da região Nordeste

[[File:Gráfico de Pareto da região Nordeste.png|Gráfico de Pareto da região Nordeste]]

[[File:Gráfico de Pareto da região Nordeste.png|thumb|Gráfico de Pareto da região Nordeste]]

https://commons.wikimedia.org/wiki/File%3AGr%C3%A1fico_de_Pareto_da_regi%C3%A3o_Nordeste.png

https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/d/de/Gr%C3%A1fico_de_Pareto_da_regi%C3%A3o_Nordeste.png

Gráfico 3 - Gráfico de Pareto da região Sudeste

Gráfico de Pareto da região Sudeste.png

Gráfico 4 - Gráfico de Pareto da região Sul

Gráfico de Pareto da região Sul.png

Gráfico 5 - Gráfico de Pareto da região Centro Oeste

[[File:Gráfico de Pareto da região Centro Oeste.png|Gráfico de Pareto da região Centro Oeste]]

[[File:Gráfico de Pareto da região Centro Oeste.png|thumb|Gráfico de Pareto da região Centro Oeste]]

https://commons.wikimedia.org/wiki/File%3AGr%C3%A1fico_de_Pareto_da_regi%C3%A3o_Centro_Oeste.png

https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/a/ae/Gr%C3%A1fico_de_Pareto_da_regi%C3%A3o_Centro_Oeste.png

Indexadores do tema deste exercício[editar | editar código-fonte]

Apresentação de dados científicos sobre saúde

Preparação e análise de tabelas sobre dados de saúde

Preparação e análise de gráficos sobre dados de saúde

Bibliografia utilizada[editar | editar código-fonte]

http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/populacao/trabalhoerendimento/pnad2008/

https://www.youtube.com/watch?v=sL0IXvktcWA

PAGANO, M.; GAUVREAU, K. Princípios de Bioestatística. 2. ed. São Paulo: Pioneira Thompson Learning, 2004.

VOLTAR À PAGINA PRINCIPAL[editar | editar código-fonte]

  1. IBGE - PNAD 2008