História do Brasil/Os governos provisórios

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
< História do Brasil
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Café Filho

Quando Getúlio Vargas cometeu suicídio em 24 de agosto de 1954, Café Filho assumiu a presidência. O seu governo foi marcante pelas medidas econômicas liberais comandadas pelo economista Eugênio Gudin.

Juscelino Kubitschek, do PSD venceu as eleições presidenciais de 1955, e João Goulart, do PTB venceu as eleições para vice-presidente. Café Filho licenciou-se da presidência alegando questões de saúde, então Carlos Luz assumiu a presidência interinamente, mas foi deposto, pois queria impedir a posse de Juscelino. Nereu Ramos, então vice-presidente do Senado, assumiu a presidência interinamente. Para garantir a posse de JK e Jango, foi aprovado o estado de sítio e o impedimento (confirmado pelo STF) de Café Filho.

Nereu Ramos foi sucedido por Juscelino Kubitschek em 31 de janeiro de 1956.