História do Brasil/A Intentona Comunista de 1935

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
< História do Brasil
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Julgamento no Tribunal de Segurança Nacional dos líderes da Intentona de 1935

A Intentona Comunista de 1935 foi uma tentativa de golpe contra o governo de Getúlio Vargas por militares em nome da Aliança Nacional Libertadora (ANL) com o apoio do Partido Comunista Brasileiro (PCB) e do Comintern.

No dia 5 de julho de 1935, data em que era celebrada os levantes Tenentistas, Luís Carlos Prestes lançou um manifesto de apoio à ANL, no qual incentivava uma revolução contra o governo. Por causa disso, Getúlio Vargas decretou a ilegalidade do movimento e mandou prender seus líderes.

Então, os militares simpatizantes ao movimento comunista iniciaram as rebeliões em novembro de 1935 em Natal, no Rio Grande do Norte, onde os revolucionários ficaram durante três dias no poder. Em seguida, se alastrou para o Maranhão, Recife e no dia 27 no Rio de Janeiro.

Vargas decretou estado de sítio e reprimiu os envolvidos na Intentona Comunista. Luís Carlos Prestes foi preso, bem como vários líderes sindicais, intelectuais e militares também foram presos ou tiveram seus direitos cassados.

O incidente comunista foi usado como desculpa pelo governo para o início do Estado Novo, em 1937.