História do Brasil/A Guerra de Canudos

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Prisão de jagunços pela cavalaria, em 1897.

A Guerra de Canudos foi um conflito armado entre 1896 e 1897 que envolveu o Exército Brasileiro e membros da comunidade sócio-religiosa liderada pelo líder religioso Antônio Conselheiro, em Canudos, no interior da Bahia. O conflito destruiu a comunidade.

A região, vivendo com secas cíclicas, grande desemprego e grande pobreza, passava por uma grande crise social e econômica. Milhares de sertanejos partiram para Canudos, uma comunidade liderada por Antônio Conselheiro, unidos na crença em uma salvação milagrosa que pouparia os humildes habitantes do sertão das secas e da exclusão social e econômica. Os grandes fazendeiros da região iniciaram um forte grupo de pressão junto à República recém-proclamada, pedindo providências contra Antônio Conselheiro e seus seguidores. Existiam rumores de que Canudos se armava para atacar outras cidades e instaurar a monarquia no Brasil.

Então, o Exército foi mandado para canudos. Três expedições militares contra Canudos saíram derrotadas, fazendo a opinião pública exigir a destruição do arraial. A guerra terminou com a destruição total da comunidade e a degola de muitos prisioneiros de guerra.