Guia dos Trouxas para Harry Potter/Magia/Vira-Tempo

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


Vira-Tempo
  • tipo = Objeto Mágico.
  • características = Um pendente com uma ampulheta pequena e brilhante.
  • Aparece pela Primeira Vez === O Prisioneiro de Azkaban ===

Visão Geral[editar | editar código-fonte]

Um Vira-Tempo tem a aparência de uma pequena e brilhante ampulheta, em geral usada como pendente num cordão.

Descrição Estendida[editar | editar código-fonte]

Spoiler[editar | editar código-fonte]

Aviso aos Iniciantes: Seguem detalhes que vocês podem não querer ler em seu nível atual de leitura.

Um Vira-Tempo permite que você faça viagens limitadas no tempo; virando o Vira-Tempo uma vez, faz com que a pessoa que usa o cordão ande uma hora de volta no tempo. Parece também, que ele permite algum controle sobre onde, no espaço, a pessoa vai aparecer. No terceiro livro, Hermione usa o Vira-Tempo muitas vezes, para freqüentar mais aulas do que fisicamente seria possível; por exemplo, vemos a menina no primeiro dia de aula, assistir a três aulas ao mesmo tempo.

O Vira-Tempo foi emprestado a ela pela Professora McGonagall, sob a condição de ser usado apenas para assistir aulas, e que ela jamais deixasse que alguém a visse usando. A única vez que Hermione quebrou essa promessa foi no livro três, quando ela e Harry usam o Vira-Tempo para voltar o tempo três horas antes de modo a poderem salvar o Bicuço e Sirius Black. No final do livro, Hermione esquece uma aula e compreende que era humanamente impossível querer fazer tanto esforço; ela devolve o Vira-Tempo para a Professora McGonagall.

No livro cinco, parte da Batalha no Departamento de Mistérios acontece numa sala devotada aos Mistérios do Tempo, e Neville apontando a varinha para estuporar um Comensal da Morte, erra, quando ele abaixa. O feitiço atinge uma cristaleira que contém inúmeras ampulhetas, que Harry reconhece serem Vira-Tempos. A cristaleira cai e fica destruída, e então, retorna ao seu estado original, cai novamente e fica destruída novamente e tudo se repete.

No livro seis, Hagrid resignado com o fato de nenhum dos membros do Trio assistirem suas aulas, comenta que sabe que seus horários estão completos, e conclui que se eles tivessem o Vira-Tempo poderiam assistir ao Trato das Criaturas Mágicas. Hermione diz a ele que a coleção completa dos Vira-Tempos do Ministério, foram destruídas e que, ao que se diz, não sobrou nenhum no mundo.

Análise[editar | editar código-fonte]

O Vira-Tempo é um objeto incrivelmente útil; mesmo tendo que tomar todas as precauções, seria sensacionalmente útil ter a habilidade de voltar no tempo. O Vira-Tempo é um objeto que poderia destruir qualquer mistério, e fazer qualquer coisa possível. Com um Vira-Tempo Voldemort poderia se “dobrar”, e três dele poderiam enfrentar um só Harry, tornando certa sua vitória. Com certeza, por causa do mau uso desse objeto, a autora sentiu que eles deveriam ser destruídos na Batalha do Departamento de Mistérios.

No ultimo livro, Dumbledore, falando de um acontecimento diferente, comenta que alguma coisa é magia muito profunda e não pode ser compreendida por qualquer um. Isso significa que há outras áreas da magia que são extremamente obscuras. Com certeza imaginamos que uma delas, seja o Tempo, e um sub departamento inteiro do Ministério é dedicado a ele.

É bem possível que o bruxo que criou o Vira-Tempo, no inicio não pudesse transmitir o segredo de como o fez; com certeza ele era adepto da manipulação do tempo, e não conseguiu passar seu conhecimento para frente porque não havia outro adepto possível. Portanto, para um Trouxa, parece óbvio que alguém deveria ter feito mais Vira-Tempos, é bom possível que nenhum bruxo vivo atualmente soubesse fazer.

Perguntas[editar | editar código-fonte]

Spoiler[editar | editar código-fonte]

Aviso aos leitores de nível intermediário: Seguem detalhes que vocês podem não querer ler em seu nível atual de leitura.

Visão Completa[editar | editar código-fonte]