Guia dos Trouxas para Harry Potter/Magia/Profecia

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Profecia
  • tipo = Objeto mágico ou acontecimento.
  • características = Previsão do futuro.
  • Aparece pela Primeira Vez === O Prisioneiro de Azkaban ===

Visão Geral[editar | editar código-fonte]

Uma Profecia é uma previsão válida do futuro, é oposto à “leitura da sorte” de Adivinhação.

Descrição Estendida[editar | editar código-fonte]

Spoiler[editar | editar código-fonte]

Aviso aos Iniciantes: Seguem detalhes que vocês podem não querer ler em seu nível atual de leitura.

O termo Profecia se refere a dois coisas diferentes na série. A primeira e que os Trouxas conhecem bem, é uma expressão de coisas que ainda vão acontecer. A segunda é uma esfera de vidro que contém uma gravação, uma lembrança da dita profecia, de modo que ela pode ser vista ou sua verdade pode ser conferida a qualquer momento.

Enquanto Adivinhação como uma forma de prever o futuro, tenta ter a mesma validade da Profecia, seus métodos permanecem risíveis para aqueles que os analisam.

É interessante que a única pessoa na série que foi capaz de fazer uma Profecia, foi a professora de Adivinhação, Sybill Trelawney. O misticismo inerente a Adivinhação pode ter feito com a mente dela ficasse mais propensa a fazer uma Profecia, mas também pode ser que o fato de ser capaz de fazer uma ou outra Profecia, tenha levado a professora a essa carreira de falsas histórias, chamada Adivinhação.

Durante a história, vemos as duas únicas Profecias completas, ambas feitas pela Professora Trelawney. A primeira é a respeito da fuga de Peter Pettigrew e seu retorno para Lord Voldemort, e ela é feita em termos que Harry não consegue entender até que o que foi previsto ocorra. Pela perspectiva do leitor, no final do livro, os termos ambíguos da Profecia “seu maior servo” se refere a Pettigrew. No entanto, para os personagens da história, e também para o leitor no momento em que a Profecia é feita, o maior servo de Voldemort seria Sirius Black.

A segunda Profecia foi feita antes do nascimento de Harry, e diz respeito a Harry e sua ligação com Voldemort. Ouvimos essa Profecia nas lembranças de Dumbledore, no quinto livro. No entanto, sabíamos de sua existência bem antes, e isso é que impulsiona a principal trama do livro, uma vez que Voldemort parece cego em busca da Profecia.

A Batalha no Departamento de Mistérios, que forma o clímax do quinto livro, ocorre no Hall das Profecias, onde copias de todas as Profecias conhecidas estão guardadas em, literalmente, centenas de milhares de pequenas esferas de vidro, cada uma contendo, presumivelmente, uma Profecia etiquetada e catalogada. A batalha resulta em centenas dessas esferas quebradas, e fragmentos de duas outras Profecias, que podem ser ouvidos, mas no meio da luta não podemos identificar o que foi dito.

Análise[editar | editar código-fonte]

Uma distinção clara deve ser feita entre Adivinhação, que é ensinada como matéria do currículo mas, é claramente pouco diferente da leitura da sorte que os Trouxas conhecem, envolvendo os mesmos objetos, e Profecia que é baseada na realidade mas aparentemente é inata e não pode ser ensinada.

Gravações das lembranças das testemunhas das Profecias, guardadas nas esferas de cristal, são mantidas no Departamento de Mistérios, num salão ligado às áreas usadas para estudar os Mistérios do Tempo. Como as áreas envolvidas no estudo dos Mistérios são conectadas entre si da mesma forma que os Mistérios são, não é surpresa que haja, aparentemente, alguma ligação entre o Salão das Profecias e as áreas dedicadas aos Mistérios da Consciência e da Morte.

A Profecia em si, parece ser espantosamente comum; na Batalha do Departamento de Mistérios, no final do quinto livro, existem muitas estantes cheias de gravações de Profecias. A Profecia relacionada a Harry e Voldemort, está na fila 97 do Salão das Profecias, e as filas são imensas e as Profecias pequenas.

The author has stated, in an entry on her web site. Em seu web site, a autora comenta que ela e Sybill foram extremamente cautelosas ao escrever a Profecia. A Profecia que é o fio condutor da série toda é precisamente esta:

Aquele com o poder de vencer o Lorde das Trevas se aproxima... nascido dos que o desafiaram três vezes, nascido ao terminar o sétimo mês... e o Lorde das Trevas o marcará como seu igual, mas ele terá um poder que o Lorde das Trevas desconhece... e um dos dois deverá morrer na mão do outro pois, nenhum pode viver enquanto o outro sobreviver... aquele com o poder de vencer o Lorde das Trevas nascerá quando o sétimo mês terminar...Texto em itálico

The author notes a autora conta que isso é ambíguo, e que pode se referir a Harry ou a Neville Longbottom, e assim como a Profecia em Macbeth, se a Profecia não tivesse sido feita, a maior parte da história não teria acontecido.

Perguntas[editar | editar código-fonte]

Spoiler[editar | editar código-fonte]

Aviso aos leitores de nível intermediário: Seguem detalhes que vocês podem não querer ler em seu nível atual de leitura.

Visão Completa[editar | editar código-fonte]

Percebemos que ambas as Profecias de Trelawney tem o mesmo padrão, um preâmbulo, a Profecia principal, e uma recapitulação do preâmbulo. Sabemos que Voldemort tem a primeira parte da Profecia, mas não tem a segunda parte; ela é o padrão, a repetição da primeira parte, que permite a quem ouviu, e mais tarde sabemos que foi Snape, ouvir a primeira parte da Profecia quando ele encontra Trelawney no meio da fala. É Snape que entrega uma parte da Profecia a Voldemort, e suspeitamos que foi por isso que Snape passou a fazer parte da conselho de Voldemort.