Guia dos Trouxas para Harry Potter/Magia/Pedra Filosofal

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Pedra Filosofal
  • tipo = Objeto Mágico
  • características = Pedra vermelha, geralmente pequena.
  • Aparece pela Primeira Vez === A Pedra Filosofal ===

Visão Geral[editar | editar código-fonte]

A Pedra Filosofal é um objeto que pode transformar metais comuns em ouro e criar um “elixir” que torna os humanos jovens, assim adiando a morte. Sabemos que o elixir produzido pela Pedra Filosofal é inclusive, capaz de fazer uma pessoa retornar à vida, caso haja pelo menos, um sopro de vida nessa pessoa.

No mundo Trouxa, isso foi durante um longo tempo o “santo graal” da alquimia ocidental. Na alquimia, fazer a pedra filosofal traria iluminação para o alquimista e concluiria o Grande Trabalho. Ela também é chamada de Matéria Prima.

Descrição Estendida[editar | editar código-fonte]

Spoiler[editar | editar código-fonte]

Aviso aos Iniciantes: Seguem detalhes que vocês podem não querer ler em seu nível atual de leitura.

A Pedra Filosofal é claro, o objeto principal do primeiro livro da série. Na história ela é descrita tendo mais ou menos 2 ou 3 centímetros e é seguramente guardada na maior parte do tempo. Ficamos sabendo que essa é a única Pedra Filosofal conhecida no mundo atualmente.

Na primeira vez em que a vemos, ela está num pequeno pacote de papel sujo, em um dos cofres mais seguros sob Gringotes. Ela é retirada do cofre por Hagrid, e aparentemente levada para Hogwarts.

Quando Harry, Ron e Hermione descobrem o que significa esse objeto, compreendem porque as pessoas correm atrás dele. Eles inclusive descobrem onde está escondido, e que é guardado por diversos encantamentos colocados por vários professores de Hogwarts.

Percebendo que a Pedra está em perigo, o Trio começa a procurer seu esconderijo, aparentemente na esperança de proteger a Pedra. No final, Harry sozinho chega à câmara onde a Pedra está escondida, e consegue recuperá-la e defendê-la do Professor Quirrell. No capitulo final do livro, o Professor Dumbledore diz que destruiu a Pedra. Isso deixa Harry chateado, porque ele descobriu que um amigo de Dumbledore, Nicolas Flamel vinha usando a Pedra para fazer o elixir que o mantinha vivo, mas Dumbledore diz que, depois de uma longa vida, Flamel e sua esposa Perenelle já estavam bastante preparados para a morte.

Análise[editar | editar código-fonte]

A Pedra Filosofal é um objeto único; só existe uma no mundo e no final do primeiro livro, ela é destruída. Embora ela apareça apenas nesse livro, sua influência aparece em outros livros, especialmente no último, onde se acredita que muitos outros objetos únicos mencionados nesse livro, são apenas uma impressão destorcida das utillidades da Pedra Filosofal.

Perguntas[editar | editar código-fonte]

Spoiler[editar | editar código-fonte]

Aviso aos leitores de nível intermediário: Seguem detalhes que vocês podem não querer ler em seu nível atual de leitura.

Visão Completa[editar | editar código-fonte]

Uma das grandes diferenças entre os dois lados na batalha da série inteira, é na verdade destacado pela Pedra Filosofal, e o seu papel no primeiro livro da série. A maior parte do livro, e o principal conflito no final é Voldemort, de seu lugar na nuca do Professor Quirrell, tentando pegar a Pedra Filosofal para retornar à vida que é para ele, a grande utilidade da Pedra. Ele está contra Harry, tentando mantê-lo longe da Pedra com a ajuda do Professor Dumbledore e, surpreendentemente do Professor Snape. Voldemort, já sabemos, não vai parar por nada, incluindo a morte de unicórnios e de seu hospedeiro Quirrell, para voltar à vida.

Em contraste com tudo isso, temos Dumbledore, falando de Nicolas Flamel (e certamente falando também por si mesmo), contando a Harry que “no fim de tudo, para uma mente bem organizada, a morte é apenas a próxima grande aventura.” Embora ainda não tenhamos nos encontrado apropriadamente com Voldemort, já sabemos que ele tem pavor da morte, e está disposto a sacrificar qualquer coisa e qualquer pessoa, para manter sua vida; e podemos ver também, a aceitação de Dumbledore, de que a morte chega para todos, Trouxas e Bruxos. Essa diferença na compreensão do que é a morte e como alguém se torna um mestre dela, é basicamente o tema de toda a série. Vamos descobrir sobre os Horcruxes que Voldemort usou para ancorar sua alma nesse mundo, mesmo quando seu corpo é destruído, e aprender também sobre as Relíquias da Morte, que, de acordo com a lenda dá a quem as possui o domínio sobre a Morte.

Numa entrevista, a autora declarou que o tema da morte e da vida após a morte, se tornou mais importante na série depois da morte de sua mãe, que ocorreu enquanto ela estava escrevendo. Embora ela não tenha dito, especificamente, qual o livro que ela estava escrevendo na ocasião, suspeitamos que tivesse sido o quarto livro, porque esse tema, em particular é muito importante na história.