Guia dos Trouxas para Harry Potter/Magia/Espelho de Ojesed

Origem: Wikilivros, livros abertos por um mundo aberto.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


Espelho de Ojesed
  • tipo = Objeto Mágico.
  • características = espelho
  • Aparece pela Primeira Vez === A Pedra Filosofal ===

Visão Geral[editar | editar código-fonte]

O Espelho de Ojesed é um espelho que mostra a quem olha para ele, o desejo mais profundo do seu coração. Existe uma inscrição gravada sobre a parte de cima: Erised stra ehru oyt ube cafru oyt on wohsi (em inglês)

Descrição Estendida[editar | editar código-fonte]

Spoiler[editar | editar código-fonte]

Aviso aos Iniciantes: Seguem detalhes que vocês podem não querer ler em seu nível atual de leitura.

Harry encontra esse espelho quando, tentando evitar ser pego por Filch e Snape, depois de um livro da Seção Restrita da Biblioteca começar a gritar, Harry entra por uma porta que estava aberta. No Espelho ele vê a si mesmo e seu pai e sua mãe, de pé atrás dele, e mais atrás todo o resto da família. Harry então, traz Ron para mostrar a ele toda a sua família; Ron, no entanto, vê a si mesmo como Chefe dos Monitores segurando a Taça de Quadribol.

Harry volta diversas vezes para olhar o Espelho, durante as férias de Natal, até ser surpreendido, uma noite pelo Professor Dumbledore. Dumbledore diz a Harry que o Espelho é muito perigoso, que pessoas morreram de fome sentadas em frente a ele, mas que está feliz por Harry tê-lo encontrado e portanto, agora precisa compreender seu poder. Dumbledore prossegue, dizendo que ele agora vai mudar o Espelho para outro lugar escondido, e pede a Harry para não procurá-lo. Harry impulsivamente pergunta a Dumbledore o que ele vê no Espelho, e Dumbledore responde que ele vê a si mesmo segurando um par de meias quentes de lã. Ele prossegue explicando que sempre ganha muitos livros de presente, mas nunca tem meias suficientes. Mais tarde, Harry pensa consigo mesmo que fez uma pergunta terrivelmente indiscreta.

No primeiro livro debaixo do alçapão, Harry encontra o Espelho novamente. Dessa vez, Harry é forçado a olhar para ele, e vê a si mesmo com a Pedra Filosofal em seu bolso. Quando ele vê isso, sente a Pedra dentro do seu bolso. Mais tarde, se recuperando na ala hospitalar, ele fala com o Professor Dumbledore a respeito do Espelho. Dumbledore diz que está bastante orgulhoso do encantamento que colocou a Pedra dentro do Espelho. A única pessoa que poderia recuperar a Pedra teria que ser alguém que desejava profundamente tê-la mas não usá-la. No último livro da série, Harry pensa novamente no Espelho e relembra a pergunta que fez a Dumbledore, será que Dumbledore estava sendo totalmente honesto quando falou o que via no Espelho? Pode ser que Dumbledore, assim como Harry, via sua família de pé atrás dele?

Análise[editar | editar código-fonte]

A inscrição sobre o espelho, quando lida de trás para frente, (em inglês) - ishow no tyo urfac ebu tyo urhe arts desire ou seja, I show not your face, but your heart's desire . “Eu não mostro seu rosto, mas o desejo do seu coração.” Portanto a inscrição descreve exatamente o que ele faz. Harry talvez não tenha decifrado a inscrição devido a emoção de ter visto sua família e talvez outros encantamentos que estivessem no Espelho.

Podemos imaginar qual a natureza dos encantamentos que protegiam a Pedra. O Professor Quirrell diz que via a si mesmo segurando a Pedra e dando-a de presente a seu Mestre; pela lógica do encantamento, o Espelho deveria ter dado a Pedra a ele porque ele não estava planejando usá-la, apenas entregar a Pedra para Voldemort. O Espelho não liberou a Pedra mas, pensamos em duas possibilidades: uma, Voldemort estava nessa altura agarrado na nuca de Quirrell, e de alguma forma, partilhando a força vital de Quirrell, o encantamento poderia não distinguir Quirrell de Voldemort, e Voldemort com certeza queria usar a Pedra. Também, e mais lógico devido aos envolvidos, Quirrell poderia estar mentindo sobre não querer usar a Pedra, e portanto mentindo sobre o que viu no Espelho. Essa hipótese subentende que Quirrell comprendia a natureza do Espelho de Ojesed, coisa que aparentemente não combina, uma vez que a certa altura ele pergunta, qual é a natureza desse Espelho. Também é possível que o encantamento estivesse trabalhando num nível um tanto diferente no Espelho. Sim, o desejo mais profundo de Quirrell poderia ser dar a Pedra a seu Mestre mas, ao mesmo tempo seu desejo era tirar Voldemort de dentro de sua cabeça. O encantamento poderia muito bem ver o suficiente para evitar liberar a Pedra. È Claro que Quirrell tem mãos enquanto Voldemort, não tem ainda; Quirrell teria que ser aquele que iria usar a Pedra para criar o elixir que reviveria Voldemort, isso definitivamente significa que ele iria usá-la.

Também temos o problema do desejo mais profundo de Harry. Nesse momento o desejo mais profundo do garoto é “achar a Pedra antes que Quirrell ache”. Isso não é para a maioria dos leitores, muito verdadeiro; poderíamos dizer que o desejo mais profundo de Harry seria que Dumbledore aparecesse e acabasse com aquilo tudo. A idéia da autora é mostrar tentando fazer tudo sozinho, assim como acontece em diversas partes dos livros, sugere que Harry deseja mais a Pedra do que ser resgatado por um adulto, isso é deliberado para ilustrar a personalidade de Harry. Harry é claro, é o herói da série e deve portanto ser heróico; fazendo com que ele não apenas queira mas, deseje profundamente resolver as coisas a seu modo, isso tudo é necessário para que ele seja um herói convincente. Existe uma grande questão que ainda permanece sem resposta com relação ao Espelho. Com certeza ele tem uma habilidade de ler mentes, é preciso isso para descobrir o “desejo do coração” de alguém. Mas Harry, não tem uma lembrança consciente de como seus pais eram. Mesmo assim, o Espelho pode mostrá-los para ele. Sabemos que o espelho mostra com perfeição porque, nos outros livros e mais tarde nesse livro, Harry vai encontrar objetos que mostram seus pais e, não diz que o Espelho estava errado. Como o Espelho pode saber algo que o próprio Harry não sabia? Também, nem Harry e nem Quirrell viram a Pedra. Como o Espelho pode mostrá-la para eles, se eles não sabem como ela é? No segundo caso, o Espelho pode apresentar uma imagem mental que cada um faz da Pedra; é bastante mostrar algo que o individuo reconheça como “A Pedra Filosofal”, mesmo que não combine com a Pedra verdadeira.

Perguntas[editar | editar código-fonte]

  1. O que a visão de Harry no Espelho de Ojesed diz sobre seu caráter?
  2. O que você acha que outros personagens veriam no Espelho de Ojesed?
  3. Que paralelo podemos fazer entre o Espelho de Ojesed e os efeitos do Bicho-Papão?

Spoiler[editar | editar código-fonte]

Aviso aos leitores de nível intermediário: Seguem detalhes que vocês podem não querer ler em seu nível atual de leitura.

Visão Completa[editar | editar código-fonte]

De acordo com o fato de o Espelho poder ler as mentes até um certo ponto, há duas explicações possíveis para o Espelho poder mostrar a Harry, os seus pais. A primeira é óbvio, é que o Espelho é capaz de ver mais das lembranças de Harry que o próprio Harry; nós retemos memórias da infância, embora nem sempre possamos recordá-las, e o Espelho, sendo mágico pode ser capaz de acessar essas lembranças mesmo que Harry não possa. Além disso, é possível que o Espelho possa ter visto como eram os pais de Harry através de sua cicatriz, que descobrimos no último livro é um indicador do fragmento de alma de Voldemort que permanece em Harry. No último livro descobrimos que Voldemort relembra ambos os pais de Harry e sua aparência, assim como outras informações são acessíveis através da ligação entre suas almas.